Entre a finalidade revolucionária e os meios de luta: o anarco-comunismo e o sindicalismo revolucionário no jornal A Terra Livre (1905-1910)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v8i00.16976

Palavras-chave:

A Terra Livre, anarco-comunismo, sindicalismo revolucionário

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar a trajetória do jornal A Terra Livre e a sua relação com o anarco-comunismo e o sindicalismo revolucionário. De modo crítico à interpretação produzida pela historiografia brasileira do movimento operário da década de 1980, que colocava A Terra Livre como um jornal anarcossindicalista e que fazia uma contraposição às concepções de La Battaglia, visto como anarco-comunista e contrário à luta sindical, procuramos demonstrar que o jornal tinha uma relação muito próxima com os princípios anarco-comunistas, tal como aparece nas obras de  Piotr Kropotkin, Errico Malatesta e Élisée Reclus, e que o posicionamento favorável às lutas sindicais sustentado por seus editores não era anarcossindicalista, mas uma concepção anarquista organizacional do sindicalismo revolucionário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andre Rodrigues, Universidade Estadual de Maringá

Mestre em História pela Universidade Estadual de Maringá (2017). Tem experiência na área de História, atuando principalmente nos seguintes temas: anarquismo e antifascismo. Fonte: Currículo Lattes

Referências

A LUCTA PROLETARIA. Suplemento ao N. 14 da Luta Proletaria: Relação do Segundo Congresso Operário Estadual. A Lucta Proletária. São Paulo, ano III, nº 14, 1 mai. 1908. p. 4.

A TERRA LIVRE. A Conferência Operária. A Terra Livre. São Paulo, ano I, n º 23, 22 dez. 1906. p. 1.

A TERRA LIVRE. A Terra Livre Semanal. A Terra Livre. São Paulo, ano II, nº 33, 10 mai. 1907. p. 1.

A TERRA LIVRE. Acaba de aparecer o Comunismo Anárquico por Pedro Kropotkine. A Terra Livre. São Paulo, ano III, nº 54, 09 jan. 1908. p. 4.

A TERRA LIVRE. Associação forçada ou voluntária? A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 21, 27 nov. 1906. p. 1.

A TERRA LIVRE. Associação forçada ou voluntária? A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 22, 09 dez. 1906. p. 1.

A TERRA LIVRE. Atenção. A Terra Livre. São Paulo, ano III, nº 64, 03 set. 1908. p. 4.

A TERRA LIVRE. Dentro das associações. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 6, 24 mar. 1906. p. 4.

A TERRA LIVRE. Federação Operária de S. Paulo. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 17, 22 set. 1906, p. 4.

A TERRA LIVRE. Generalidades. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 1, 01 dez. 1905. p.01.

A TERRA LIVRE. Movimento operário e aspirantes a chefes. A Terra Livre. Rio de janeiro, ano III, nº 54, 9 jan. 1908. p. 1-2.

A TERRA LIVRE. Operários! Lêde o interessante livro de Eliseu Reclus. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 3, 7 fev. 1906. p. 3.

A TERRA LIVRE. Os sindicatos alemães. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 17, 12 abr. 1906. p. 3.

A TERRA LIVRE. Pró-Rússia Livre. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 2, 1 jan. 1906. p. 3.

A TERRA LIVRE. Sobre o congresso operário. A Terra Livre. São Paulo, ano I, nº 10, 13 jun. 1906. p.04.

A TERRA LIVRE. Sociedades de resistência. A Terra Livre. São Paulo, ano I nº 2, 13 jan. 1906. p.1.

ALVARENGA, Lucas Thiago Rodarte. Nos bastidores de um jornal anarquista: as mobilizações de um grupo de propaganda para a publicação do jornal A Terra Livre (1905-1910). Revista Latino-Americana de História, vol.7, n º19 – jan./jul. de 2018, p.44-62.

BIONDI, Luigi. Anarquistas italianos e São Paulo: O grupo do jornal anarquista La Battaglia e a sua visão da sociedade brasileira: o embate entre imaginários libertários e etnocêntricos. Cad. AEL, Campinas-SP, n. 8/9, p.117-157, 1998. Disponível em: https://we.riseup.net/assets/443512/anarquistas+italianos+em+sao+paulo.pdf. Acesso: 07/07/2022.

CORRÊA, Felipe. Bandeira negra: rediscutindo o anarquismo. Curitiba: Prismas, 2015.

CORRÊA, Felipe. O anarquismo e o sindicalismo de intenção revolucionária: da Associação Internacional dos trabalhadores à emergência na América Latina. In: SANTOS, Kauna Willian dos; SILVA, Rafael Viana (org.). História do anarquismo e do sindicalismo de intenção revolucionária no Brasil: novas perspectivas. Curitiba: Prismas, 2018, p. 19-69.

IL LIBERTÁRIO. La colonna delle domande. Il Libertário. São Paulo, ano I, nº 2, 6 nov. 1906. p. 03.

IL LIBERTÁRIO. Per intenderci. Il Libertário. São Paulo, ano I, nº3, 1 dez. 1906. p. 1-2.

KHOURY, Yara Aun. Edgard Leunroth, anarquismo e as esquerdas no Brasil. In: FERREIRA, Jorge; REIS, Daniel Aarão (org.). A formação das tradições (1881-1945). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

KROPOTKIN, Piotr. A conquista do Pão. Rio de Janeiro: Achiamé, 2011.

LEVAL, Gaston. Bakunin, fundador do sindicalismo revolucionário. São Paulo: Imaginário, 2007.

MAGNANI, Sílvia Ingrid Lang. O movimento anarquista em São Paulo (1906-1917). São Paulo: Brasiliense, 1982.

MAITRON, Jean. Ravachol y los anarquistas. Madri: Huergay Fierro, 2003.

MALATESTA, Errico. O comunismo livre: diálogo. A Terra Livre. São Paulo, ano III, 25 nº 55, jan. 1908, p. 3.

MALATESTA, Errico. O Congresso de Amesterdam. A Terra Livre. São Paulo, ano III, nº 56, 10 fev. 1908. p. 3.

MALATESTA, Errico. Que querem então os anarquistas? A Terra Livre. São Paulo, ano IV, nº 65, 01 jan. 1910. p. 3.

MITCHELL, Barbara. French syndicalism: an experimente in practical anarchism. In: VAN DER LIDEN, Marcel; THORPE, Wayne. Revolutionary syndicalism an international perspective. Brookfield, EUA: Gower Publishing Company, 1990. p. 25-41.

MONATTE, Pierre. Em defesa do sindicalismo. In: WOODCOCK, George (org.). Os grandes escritos anarquistas. Porto Alegre: L&PM Pocket, 1981. p. 201-207.

OLIVEIRA, Tiago Bernardon de. “Anarquismo e Revolução”: militância anarquista e estratégia do sindicalismo no Brasil da Primeira República. In: SANTOS, Kauna Willian dos; SILVA, Rafael Viana (org.). História do anarquismo e do sindicalismo de intenção revolucionária no Brasil: novas perspectivas. Curitiba: Prismas, 2018. p. 207-242.

POMINI, Igor Pasquini. Autogestão, sindicalismo e moderação: a CNT e a revolução espanhola (1936-1937). Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2021.

PINHEIRO, Paulo Sérgio; HALL, Michael M. A classe operária no Brasil: documentos (1889-1930). São Paulo: Editora Alfa Omega, 1970.

RECLUS, Élisée. A evolução, a revolução e o ideal anarquista. São Paulo: Imaginário, 2002.

RECLUS, Élisée. Porque somos revolucionários? A Terra Livre. São Paulo, ano: IV, nº66, 19 jan. 1910. p. 1.

SAMIS, Alexandre. Linhagens de um clássico. In: KROPOTKIN, Piotr. A conquista do pão. Rio de Janeiro: Achiamé, 2011. p. 7-11.

SAMIS, Alexandre. Contra limites e fronteiras: Neno Vasco e o anarquismo em dois continentes. Revista Navegar, Rio de janeiro, v.3, nº 4, jan./jun., p. 10-38. 2017. Disponível em: http://www.labimi.com.br/navegar/edicoes/04/Navegar_4_completa.pdf. Acesso em 07/07/2022.

SAMIS, Alexandre. Pavilhão negro sobre pátria oliva: sindicalismo e anarquismo no Brasil. In: COLOMBO, Eduardo (org.). História do movimento operário revolucionário. São Paulo: Imaginário, 2009, p. 125-183.

SANTILLAN, Diego Abad de. La Fora: ideologia y trayectoria del movimento obrero revolucionário em la Argentina. Buenos Aires: Libros de Anarres. 2005.

SFERRA, Giuseppina. Anarquismo e anarcossindicalismo. São Paulo: Ática, 1987.

SORELLI, Giulio. Incominciando. Il Libertário. São Paulo, ano I, nº 1, 10 Out. 1906. p. 1.

TOLEDO, Edilene. Anarquismo e sindicalismo revolucionário: trabalhadores e militantes em São Paulo na Primeira República. São Paulo: Perseu Abramo, 2004a.

TOLEDO, Edilene. Travessias revolucionárias: ideias e militantes sindicalistas em São Paulo e na Itália (1890-1945). Campinas, SP: Unicamp, 2004b.

VAN DER WALT, Lucien. Revolução mundial: para um balanço dos impactos, da organização popular, das lutas e da teoria anarquista e sindicalista em todo mundo. In: FERREIRA, Andrey Cordeiro (org.). Pensamento e práticas insurgentes: Anarquismo e Autonomia nos levantes e resistências do capitalismo no século XXI. Niterói: Alternativa, 2016. p. 81-118.

VASCO, Neno. O Anarquismo no sindicato. In: VASCO, Neno; CRISPIM, João. Anarquistas no sindicato: um debate entre Neno Vasco e João Crispim. São Paulo: Biblioteca Terra Livre, 2014. p. 35-41.

WOODCOCK, George. História das ideias e movimentos anarquistas: Vol.01. A Ideia. Porto Alegre: L&PM, 2007.

WOODCOCK, George. História das ideias e movimentos anarquistas: vol.02: o movimento. Porto Alegre: L&PM, 2008.

JORNAIS E ARQUIVOS CONSULTADOS:

A TERRA LIVRE. São Paulo, 1905-1910. Arquivo Edgard Leuenroth (AEL) – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

A LUCTA PROLETÁRIA. São Paulo, 1908. Arquivo Edgard Leuenroth (AEL) – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

IL LIBERTÁRIO. São Paulo, 1906. Arquivo Edgard Leuenroth (AEL) – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Downloads

Publicado

2022-10-12

Como Citar

RODRIGUES, A. Entre a finalidade revolucionária e os meios de luta: o anarco-comunismo e o sindicalismo revolucionário no jornal A Terra Livre (1905-1910). RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022006, 2022. DOI: 10.20888/ridpher.v8i00.16976. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/16976. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

DOCUMENTO/DOSSIÊ