A libertação animal na obra de Maria Lacerda de Moura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v8i00.16682

Palavras-chave:

Maria Lacerda de Moura, Vegetarianismo, Antiviviseccionismo

Resumo

Maria Lacerda de Moura foi uma educadora e intelectual que escreveu sobre as mulheres e sobre as pessoas não humanas a partir dos pressupostos libertários. Nesse artigo buscamos entender suas posições e sua relação com essas lutas, a partir da análise da sua obra Civilização Tronco de Escravos, publicada em 1931 e da obra Amai e ... não vos multipliqueis, publicada em 1932. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Lessa, Universidade Estadual de Maringá, Brasil

Doutora em História e pós-doutora em Letras. Docente no Centro de Ciências Humanas Letras e Artes, Departamento de Fundamentos da Educação, da Universidade Estadual de Maringá. Meus livros recentes são: Amor & Libertação em Maria Lacerda de Moura, publicado pela Editora Entremares (2020), O Resgate do Touro Vermelho pelo selo Lunitas da Editora Luas (2021) e Chanacomchana e outra narrativas lesbianas em Pindorama pela Editora Luas (2022).

Referências

ADAMS, Carol. A política sexual da carne: a relação entre carnivorismo e a dominância masculina. Tradução: Cristina Cupertino. São Paulo: Alaúde, 2012.

DOMINICK, Brian A. Veganarquismo: libertação animal e revolução social. 2. ed. Ponta Grossa, Paraná: Editora Monstro dos Mares, 2019.

CUPERSCHMID, Ethel Mizrahy; CAMPOS, Tarcisio Passos Ribeiro de. Os curiosos xenoimplantes glandulares do doutor Voronoff. História, Ciências, Saúde. Rio de Janeiro, v.14, n.3, p.737-760, jul.-set. 2007.

LEITE, Miriam Lifchitz Moreira. Outra face do feminismo: Maria Lacerda de Moura. São Paulo: Ática, 1984.

LESSA, Patrícia. Amor & Libertação em Maria Lacerda de Moura. São Paulo: Entremares, 2020.

LESSA, Patrícia. O resgate do Touro Vermelho. Belo Horizonte: Editora Luas, 2021.

LIMA, Roberta Oliveira; JESUS, Júlio César Moreira; COELHO, Pedro Filiphi. especismo como injustiça ambiental. MOREIRA, Ana Selma. Eu sou animal: uma revolução social em busca do Antiespecismo. Joinville, Santa Catarina: Editora Manuscritos, 2019, p. 341-360.

LUEDY, Laura. Mercadoria e signo: notas sobre o abate industrial no Brasil hoje e alguns de seus marcadores expressivos. LESSA, Patrícia; STUBS, Roberta; BELLINI, Marta. Relações interseccionais em rede: feminismos, veganismos, animalismos. Salvador: Devires, 2019, p. 68-94.

MAIA, Claudia; LESSA, Patrícia. Maria Lacerda de Moura: crítica à família burguesa e à exploração feminina. MAIA, Claudia; PUGA, Vera. História das Mulheres e do Gênero em Minas Gerais. Ilha de Santa Catarina: Editora Mulheres, 2015, p. 97-121.

MICHAELIS ONLINE. Pessoa. (Verbete). Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=pessoa. Acesso em set. 2021.

MOURA, Maria Lacerda. Amai e ... não vos multipliqueis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1932.

MOURA, Maria Lacerda [1931]. Civilização, tronco de escravos. São Paulo: Editora Entremares, 2020.

NEVES, Roberto das. Entre colunas. Rio de Janeiro: Germinal, 1980.

OLHAR ANIMAL. Fanny Bernard: uma voz antivivisseccionista no século XIX. Disponível em: <https://olharanimal.org/fanny-bernard-uma-voz-antivivisseccionista-no-seculo-xix/>. Acesso em: 11 nov. 2019.

OLIVEIRA, Fabio A. G. O lugar do cuidado na construção de um veganismo crítico-interseccional. OLIVEIRA, Fabio A. G; DIAS, Maria Clara. Ética animal: um novo tempo. Rio de Janeiro: Ape’ku Editora, 2019, p 27-50.

RAGO, Margareth. Entre a história e a liberdade: Luce Fabbri e o anarquismo contemporâneo. São Paulo: Editora da UNESP, 2001.

RIBEIRO, Kiune Bezerra. Lutas da terra, libertação animal e humana: o caso do MST e a possibilidade de uma vida mais justa para animais humanos e não humanos. MOTA, Ana Gabriela; SANTOS, Kauan William dos. Libertação animal, libertação humana: veganismo, política e conexões no Brasil. Juiz de Fora, Minas Gerais: Editora Garcia, 2020. (Antar – Poder Popular Antiespecista; FeminiVegan – Coletivo Feminista Vegano Abolicionista Anticapitalista), p. 21-28.

RODRIGUES, Edgar. Os Libertários. Rio de Janeiro: VJR Editores Associados, 1993.

SMUTS, Barbara. Reflexões. COETZEE, J. M. A vida dos animais. Tradução: José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das letras, 2002, p. 128 – 145.

TOKARCZUK, Olga. Sobre os ossos dos mortos. Tradução: Olga Baginska-Shinzato. São Paulo: Todavia, 2019.

WALLACE, Rob. Pandemia e agronegócio: doenças infecciosas, capitalismo e ciência. Tradução: Allan Rodrigo de Campos Silva. São Paulo: Editora Elefante, 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-18

Como Citar

LESSA, Patrícia. A libertação animal na obra de Maria Lacerda de Moura. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022015, 2022. DOI: 10.20888/ridpher.v8i00.16682. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/16682. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO