Banner Portal
Interlocuções entre a crítica de Mário Pedrosa e as exposições de arte dos hospitais psiquiátricos no Brasil (1947 – 1952)
PDF

Palavras-chave

Mário Pedrosa
Arte abstrata
Crítica de arte
Centro Psiquiátrico Nacional D. Pedro II

Como Citar

INDA, Sofia. Interlocuções entre a crítica de Mário Pedrosa e as exposições de arte dos hospitais psiquiátricos no Brasil (1947 – 1952). Revista de História da Arte e da Cultura, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 188–200, 2023. DOI: 10.20396/rhac.v4i2.18397. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rhac/article/view/18397. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Este artigo procura analisar a relação entre as exposições do Centro Psiquiátrico Nacional D. Pedro II e a arte abstrata no Brasil. Argui-se que, por meio da exaltação dos aspectos formais das obras dos “alienados” pelo crítico Mário Pedrosa, a produção dos internos do Centro Psiquiátrico usufruiu de isonomia frente qualquer manifestação artística, contribuindo para a valorização do abstracionismo. Deste modo, busca-se comentar a atuação de Pedrosa na consolidação da arte abstrata no país, atentando para os anos em que ocorreram as exposições dos internos do Centro Psiquiátrico Nacional D. Pedro II (1947–1952).

https://doi.org/10.20396/rhac.v4i2.18397
PDF

Referências

AMIN, Raquel; RELLY, Lucia. O clube dos artistas modernos: um celeiro de encontros insólitos. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISADORES EM ARTES PLÁSTICAS, 20, 2011, Rio de Janeiro. Anais do 20º Encontro... Rio de Janeiro: ANPAP, 2011, p. 2580 –2595.

ARANTES, Otília. Acadêmicos e modernos: textos escolhidos III. São Paulo, SP: EDUSP, 1998.

ARANTES, Otília. Mário Pedrosa, um capítulo brasileiro da Teoria da Abstração. Revista Discurso, USP, n. 13, 1980.

CAMPOFIORITO, Quirino. Arte e ciência. O Jornal, Sessão artes plásticas, Rio de Janeiro, 11 dez. 1949.

CAMPOFIORITO, Quirino. Sob julgamento a arte abstracionista. O Jornal, Rio de Janeiro, 8 maio 1949.

CAMPOS, Beatriz Pinheiro de. Quirino Campofiorito e Mário Pedrosa: entre a figuração e a abstração: A crítica de arte e o surgimento da arte abstrata no Brasil (1940 a 1960). Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2013.

CARVALHO, Flávio de. A única arte que presta é a arte anormal. 1936 In: MATTAR, Denise. ICAA- MFAH. Disponível em: https://icaadocs.mfah.org/icaadocs/THEARCHIVE/FullRecord/tabid/88/doc/1084943/language/en-US/Default.aspx.Acesso em: 15 fev. 2018.

CARVALHO, Flávio de. Recordações do clube de artistas modernos. RASM: Revista Anual do Salão de Maio. São Paulo, 1939.

COUTO, Maria de Fatima Morethy. Por uma vanguarda nacional: a crítica brasileira em busca de uma identidade artística (1940-1960). Campinas: UNICAMP, 2004. p.40.

DALGARRAMONDO, Paulo; GUTMAN, Guilherme; ODA, Ana Maria Galdini Raimundo. Osório Cesar e Roger Bastide: as relações entre arte, religião e psicopatologia. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. X, n. 1, p. 101-117, 2007.

DIONISIO, G.H. Pincelada Final. In: O antídoto do mal: crítica de arte e loucura na modernidade brasileira. Coleção Loucura & civilização. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2012; 179 – 186.

FORMIGA, Tarcila Soares. Interseções entre arte e loucura na plataforma crítica de Mario Pedrosa. VIS, UNB, 2017, v.16, n.2, p. 446 –466.

GUILBAUT, Serge. Respingos na parada modernista: a invasão fracassada da arte abstrata no Brasil, 1947-1948. ARS, São Paulo [online], 2011, v.9, n.18, p.148-173.

LOURENÇO, Maria Cecília França. Museus acolhem moderno. São Paulo: Edusp, 1999.

OS ARTISTAS do engenho de dentro publicado. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 27 nov. 1949.

OSÓRIO, Cézar; BASTIDE, Roger. Pintura, loucura e cultura. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. X, n. 1, p. 131-145. 2007.

PARADA, Maurício. A fundação do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro: a elite carioca e as imagens da modernidade no Brasil dos anos 50. Revista Brasileira de História, São Paulo, ANPUH/Marco Zero, v. 14, n. 27, 1994, p.113-128.

PEDROSA, Mário. /Arte. Ensaios Críticos. Cosac Naify, São Paulo, 2015.

SILVEIRA, Nise. Museu de imagens do inconsciente. Coleção museus brasileiros. Rio de Janeiro: FUNARTE, 1980.

VILLAS-BOAS, Gláucia. A estética da conversão: o atelier do engenho de dentro e a arte concreta carioca (1946 –1951). Tempo Social, São Paulo, 2008, v.20, n.2.

ZÍLIO, Carlos. A querela do Brasil: a questão da identidade da arte brasileira. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Sofia Inda

Downloads

Não há dados estatísticos.