Preservação de sites oficiais

exemplos internacionais e o desafio brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rebpred.v3i00.16587

Palavras-chave:

Arquivamento da web, Preservação de sites oficiais, Comunicação pública, Comunicação governamental , Projeto de Lei 2.431/2015

Resumo

Introdução: O artigo apresenta iniciativas de arquivamento da web adotadas em países de três diferentes continentes: América do Norte (Estados Unidos e México), Europa (França e Portugal) e América do Sul (Chile e Brasil), a fim de compreender desafios políticos e tecnológicos que envolvem a preservação de sites oficiais. Objetivo: Apresentar as potencialidades e as barreiras que cada iniciativa possui, bem como analisar comparativamente a atual situação brasileira. O artigo detalha ainda o projeto de lei federal no 2.431/2015, em tramitação na Câmara dos deputados, cujo objetivo é impedir o apagamento de informações inseridas em sites oficiais brasileiros. Metodologia: Pesquisa histórico-documental e o estudo de caso. Resultados: Demonstra que os Estados Unidos se destacam dentre os países analisados, com avançado projeto de arquivamento dos sites dos mandatos presidenciais. O Brasil, por sua vez, não possui uma política pública instituída para salvaguarda dessas mídias. Conclusão: A pesquisa permitiu concluir ainda que as iniciativas governamentais atualmente em curso para a preservação de websites oficiais estão em fases distintas de implementação e, dessa forma, alcançam resultados ora satisfatórios, ora aquém do necessário para garantir o acesso presente e futuro aos websites governamentais, fonte de informação sobre temas de interesse público nas democracias contemporâneas. No caso brasileiro, destaca-se também o vácuo institucional sobre o tema, demonstrando a necessidade de dar maior visibilidade ao assunto; de fortalecer articulações institucionais entre entes governamentais e não-governamentais; e de avançarmos na aprovação de uma legislação específica que mude essa realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Javes Luz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Coordenadora Executiva no Observatório da Comunicação Pública (Porto Alegre, RS - Brasil).

Referências

ARQUIVO NACIONAL. AN digital: Política de Preservação Digital. Brasília, 2016. Disponível em: http://www.siga.arquivonacional.gov.br/images/an_digital/and_politica_preservacao_digital_v2.pdf . Acesso em: 31 mai. 2022.

CONARQ: Conselho Nacional de Arquivos. Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital. Brasília, 2005. Disponível em: http://www.conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/Carta_preservacao.pdf. Acesso em: 31 mai. 2022.

FREY, Klaus et al. O acesso à informação. In: SPECK, Bruno (org.). Caminhos da Transparência: Análise dos Componentes de um Sistema Nacional de Integridade. Campinas: Editora Unicamp, p 377-408, 2002.

GHARSALLAH, M. Mémoire des organisations et archivage des sites web: analyse comparée des initiatives du site du Premier ministre et du Gouvernement Wallon. In: L’information dans les organisations: dynamique et complexité́. Tours: Presses universitaires François-Rabelais, 2008, p. 331-345. Disponível em: http://books.openedition.org/pufr/876 Acesso em: 31 mai. 2022.

LUZ, A. J. A. da. Direito à informação e à memória: Uma análise sobre a preservação do patrimônio digital a partir do site da Prefeitura de Fortaleza. In: Encontro Nacional de História da Mídia (ALCAR), 10, 2015, Porto Alegre. Anais.... Disponível em http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/10o-encontro-2015/historia-da-publicidade-e-da-comunicacao-institucional/direito-a-informacao-e-a-memoria-uma-analise-sobre-a-preservacao-do-patrimonio-digital-a/view. Acesso em 31 mai. 2022.

LUZ, A. J. A. da. Comunicação pública e memória das cidades: a preservação dos sistemas de comunicação nos sites das capitais brasileiras. 2016. 156 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

LUZ, A. J. A. da. Comunicação Pública e Memória Comunicacional: revelações e apagamentos sobre o governo da presidenta Dilma Rousseff. 2021. 253 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021.

MELO, J. F.; ROCKEMBACH, M. International Initiatives and Advances in Brazil for Government Web Archiving. In: International Conference on Data and Information in Online. Springer, Cham, 2021. p. 83-95.

NTOULAS, A.; CHO, J.; OLSTON, C. What's new on the web?: the evolution of the web from a search engine perspective. In: Proceedings of the 13th International Conference on World Wide Web. ACM, p. 1-12, 2004.

ROCKEMBACH, Moisés. Arquivamento da Web: estudos de caso internacionais e o caso brasileiro. RDBCI: Revista Digital Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 16, n. 1, p. 1-18, 2018.

ROCKEMBACH, M.; PAVÃO, C. M. G. Políticas e tecnologias de preservação digital no arquivamento da web. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 11, n. 1, p. 168-182, 2018.

SANTAELLA, L. Temas e dilemas do pós-digital: a voz da política. São Paulo: Paulus, 2016

SILVA, A. M. da. Arquivologia e Gestão da Informação/Conhecimento. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 19, n. 2, p. 47-51, 2009.

UHLIR, P. F. Diretrizes políticas para o desenvolvimento e a promoção da informação governamental de domínio público. Brasília: UNESCO, 2006. 69 p. Disponível em https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000137363_por. Acesso em: 31 mai. 2022.

sites

Publicado

2022-07-12

Como Citar

LUZ, A. J. Preservação de sites oficiais: exemplos internacionais e o desafio brasileiro. Revista Brasileira de Preservação Digital, Campinas, SP, v. 3, n. 00, p. e022010, 2022. DOI: 10.20396/rebpred.v3i00.16587. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rebpred/article/view/16587. Acesso em: 4 dez. 2022.