Banner Portal
Preservação de sites oficiais
sites
PDF
ÁUDIO
VÍDEO

Palavras-chave

Arquivamento da web
Preservação de sites oficiais
Comunicação pública
Comunicação governamental
Projeto de Lei 2.431/2015

Como Citar

LUZ, Ana Javes. Preservação de sites oficiais: exemplos internacionais e o desafio brasileiro. Revista Brasileira de Preservação Digital, Campinas, SP, v. 3, n. 00, p. e022010, 2022. DOI: 10.20396/rebpred.v3i00.16587. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rebpred/article/view/16587. Acesso em: 26 maio. 2024.

Resumo

Introdução: O artigo apresenta iniciativas de arquivamento da web adotadas em países de três diferentes continentes: América do Norte (Estados Unidos e México), Europa (França e Portugal) e América do Sul (Chile e Brasil), a fim de compreender desafios políticos e tecnológicos que envolvem a preservação de sites oficiais. Objetivo: Apresentar as potencialidades e as barreiras que cada iniciativa possui, bem como analisar comparativamente a atual situação brasileira. O artigo detalha ainda o projeto de lei federal no 2.431/2015, em tramitação na Câmara dos deputados, cujo objetivo é impedir o apagamento de informações inseridas em sites oficiais brasileiros. Metodologia: Pesquisa histórico-documental e o estudo de caso. Resultados: Demonstra que os Estados Unidos se destacam dentre os países analisados, com avançado projeto de arquivamento dos sites dos mandatos presidenciais. O Brasil, por sua vez, não possui uma política pública instituída para salvaguarda dessas mídias. Conclusão: A pesquisa permitiu concluir ainda que as iniciativas governamentais atualmente em curso para a preservação de websites oficiais estão em fases distintas de implementação e, dessa forma, alcançam resultados ora satisfatórios, ora aquém do necessário para garantir o acesso presente e futuro aos websites governamentais, fonte de informação sobre temas de interesse público nas democracias contemporâneas. No caso brasileiro, destaca-se também o vácuo institucional sobre o tema, demonstrando a necessidade de dar maior visibilidade ao assunto; de fortalecer articulações institucionais entre entes governamentais e não-governamentais; e de avançarmos na aprovação de uma legislação específica que mude essa realidade.

https://doi.org/10.20396/rebpred.v3i00.16587
PDF
ÁUDIO
VÍDEO

Referências

ARQUIVO NACIONAL. AN digital: Política de Preservação Digital. Brasília, 2016. Disponível em: http://www.siga.arquivonacional.gov.br/images/an_digital/and_politica_preservacao_digital_v2.pdf . Acesso em: 31 mai. 2022.

CONARQ: Conselho Nacional de Arquivos. Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital. Brasília, 2005. Disponível em: http://www.conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/Carta_preservacao.pdf. Acesso em: 31 mai. 2022.

FREY, Klaus et al. O acesso à informação. In: SPECK, Bruno (org.). Caminhos da Transparência: Análise dos Componentes de um Sistema Nacional de Integridade. Campinas: Editora Unicamp, p 377-408, 2002.

GHARSALLAH, M. Mémoire des organisations et archivage des sites web: analyse comparée des initiatives du site du Premier ministre et du Gouvernement Wallon. In: L’information dans les organisations: dynamique et complexité́. Tours: Presses universitaires François-Rabelais, 2008, p. 331-345. Disponível em: http://books.openedition.org/pufr/876 Acesso em: 31 mai. 2022.

LUZ, A. J. A. da. Direito à informação e à memória: Uma análise sobre a preservação do patrimônio digital a partir do site da Prefeitura de Fortaleza. In: Encontro Nacional de História da Mídia (ALCAR), 10, 2015, Porto Alegre. Anais.... Disponível em http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/10o-encontro-2015/historia-da-publicidade-e-da-comunicacao-institucional/direito-a-informacao-e-a-memoria-uma-analise-sobre-a-preservacao-do-patrimonio-digital-a/view. Acesso em 31 mai. 2022.

LUZ, A. J. A. da. Comunicação pública e memória das cidades: a preservação dos sistemas de comunicação nos sites das capitais brasileiras. 2016. 156 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

LUZ, A. J. A. da. Comunicação Pública e Memória Comunicacional: revelações e apagamentos sobre o governo da presidenta Dilma Rousseff. 2021. 253 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Informação) – Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2021.

MELO, J. F.; ROCKEMBACH, M. International Initiatives and Advances in Brazil for Government Web Archiving. In: International Conference on Data and Information in Online. Springer, Cham, 2021. p. 83-95.

NTOULAS, A.; CHO, J.; OLSTON, C. What's new on the web?: the evolution of the web from a search engine perspective. In: Proceedings of the 13th International Conference on World Wide Web. ACM, p. 1-12, 2004.

ROCKEMBACH, Moisés. Arquivamento da Web: estudos de caso internacionais e o caso brasileiro. RDBCI: Revista Digital Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 16, n. 1, p. 1-18, 2018.

ROCKEMBACH, M.; PAVÃO, C. M. G. Políticas e tecnologias de preservação digital no arquivamento da web. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 11, n. 1, p. 168-182, 2018.

SANTAELLA, L. Temas e dilemas do pós-digital: a voz da política. São Paulo: Paulus, 2016

SILVA, A. M. da. Arquivologia e Gestão da Informação/Conhecimento. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 19, n. 2, p. 47-51, 2009.

UHLIR, P. F. Diretrizes políticas para o desenvolvimento e a promoção da informação governamental de domínio público. Brasília: UNESCO, 2006. 69 p. Disponível em https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000137363_por. Acesso em: 31 mai. 2022.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Ana Javes Luz (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.