Sobre a Revista

1 Foco e Escopo

A Revista Brasileira de Preservação Digital - RBPD é uma revista brasileira, de âmbito internacional, com alto nível acadêmico focada na preservação de conteúdos digitais a partir de uma ampla variedade de perspectivas, incluindo a tecnológica, social, econômica, política e do usuário. Seu alcance é global, abrangendo projetos e práticas dos principais atores internacionais neste campo.

O público alvo da Revista Brasileira de Preservação Digital é multidisciplinar, ou seja, bibliotecários, arquivistas, profissionais do museu, outros profissionais do patrimônio cultural e educadores. O objetivo da revista é proporcionar um foro oportuno para artigos arbitrados, notícias e notas de campo de todo mundo.

Além dos artigos arbitrados, incluem-se artigos convidados, editoriais e documentos de posição. RBPD está aberta ao envio de artigos e pesquisas de qualquer pessoa ou organização se estes respondem aos critérios descritos, nos idiomas em português, inglês e espanhol.

2 Políticas de Seção

2.1 Artigo original

O artigo original é a elaboração de um texto escrito, com rigor científico e conceitual, que comunica pela primeira vez os resultados de uma pesquisa. Descreve de forma completa e concisa quanto possível, os resultados de pesquisa original, incluindo informações relevantes para aqueles que desejarem reproduzir o estudo ou avaliar seus resultados e conclusões.

2.2 Artigo de revisão

O artigo de revisão é uma análise preferencialmente escrita por expertos no tópico abordado. Consistem em avaliações sistemáticas e críticas da literatura e fontes de dados, com o objetivo de revisar e avaliar criticamente o estado atual do conhecimento sobre um determinado assunto, além de comentar sobre estudos conduzidos por outros autores.

2.3 Estudo de caso

O estudo de caso é uma apresentação de experiência profissional, baseada em estudo de casos peculiares com o foco na própria tecnologia, possuindo comentários sucintos de interesse para atuação de outros profissionais da área.

2.4 Ensaio: Tecnologias de preservação digital

Seção destinada a  análise crítica das tecnologias usadas para a preservação digital fomentada em formato de ensaio. Seu foco está na própria tecnologia e em suas funcionalidades técnicas.

2.5 Resenhas

Esta seção dedica-se a publicar obras monográficas relacionadas à preservação digital nos últimos 3 anos em qualquer idioma.

2.6 Entrevistas

A seção Entrevistas destaca-se na vertente de termos na RBPD um expoente da área para dialogar com a revista sobre as tendências relacionadas ao universo da Preservação Digital. É uma seção exclusiva para convidados.

2.7 Multimídia

Esta seção dedica-se a postar áudios, vídeos e slides de trabalhos ligados exclusivamente à preservação digital. Não há necessidade de avaliação pelos pares, apenas será um local para armazenamento de documentos ligados à revista.

2.8 Fontes de informação

Seção dedicada a exposição de fontes de informações da área da Preservação Digital, apresentadas em livros, periódicos, e outros meios de suporte.

2.9 Eventos

Seção dedicada a divulgação de eventos na área de Preservação Digital.


3 Processo de avaliação pelos pares

Os editores fazem uma avaliação preliminar das contribuições recebidas onde se consideram os seguintes aspectos:

  • 3.1 Originalidade
  • 3.2 Ineditismo
  • 3.3 Pertinência temática
  • 3.4 Vigência temática
  • 3.5 Cumprimento das normas editoriais
  • 3.6 Estrutura geral

As contribuições que estejam em concordância com aqueles aspectos passam à avaliação de especialistas da área.

RBPD adota preferencialmente a metodologia de avaliação double-blind peer review e excepcionalmente aplica outras formas de avaliação.

4 Periodicidade

RBPD adota a  modalidade de publicação contínua.

5 Política de acesso livre

Esta revista disponibiliza acesso aberto imediato a seu conteúdo. Nossas instituições editoras, a Universidade Estadual de Campinas - Sistema de Bibliotecas e o Grupo de Pesquisa Estudos e Práticas de Preservação Digital (IBICT), subscrevem-se à definição de Acesso Aberto da Iniciativa de Acesso Aberto de Budapeste:

Por "acesso aberto" à [literatura científica revisada por pares], queremos dizer sua disponibilidade livre na Internet, permitindo a qualquer usuário ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou referenciar o texto integral desses artigos, recolhe-los para indexação, introduzi-los como dados em software, ou usá-los para outro qualquer fim legal, sem barreiras financeiras, legais ou técnicas que não sejam inseparáveis ao próprio acesso a uma conexão à Internet. As únicas restrições de reprodução ou distribuição e o único papel para o direito autoral neste domínio é dar aos autores o controle sobre a integridade do seu trabalho e o direito de ser devidamente reconhecido e citado.

Os pesquisadores envolvem-se neste processo pelo bem público, no entanto, devido a barreiras de custos ou restrições de uso impostas por outros editores, os resultados das pesquisas não estão à disposição de toda a comunidade de usuários potenciais. Nossa missão é apoiar um maior intercâmbio de conhecimento a nível global ao permitir que a pesquisa publicada nesta revista esteja aberta ao público e seja reutilizável de acordo aos termos da licença Creative Commons CC-BY.

Ademais, sugerimos aos autores pré-publicar seus manuscritos em repositórios institucionais ou em seus sites antes e durante o processo de envio de seus trabalhos para avaliação, e publicar o PDF correspondente à versão final da revista após sua publicação. Estas práticas beneficiam aos autores com trocas produtivas, assim como com uma maior citação dos trabalhos publicados.

Não há custos de processamento dos artigos, custos de envio, ou qualquer outro cargo requerido aos autores por submeter seus artigos a esta revista.

6 Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

7 Declaração de boas práticas éticas

RBPD é uma publicação comprometida em garantir a qualidade de seus conteúdos e o bom exercício das práticas éticas por parte de cada um de seus atores. A presente declaração, baseada nas Diretrizes sobre Boas Práticas para Publicações desenvolvidas pelo Committee on Publication Ethics (COPE), propõe um conjunto de aspectos éticos enfocados a cada um dos elementos e papéis importantes envolvidos no processo de editoração.

7.1 Sobre os Artigos

7.1.1 Os dados declarados nos artigos devem ser reais e autênticos. Todos os artigos devem incluir as citações e referências às fontes respectivas.

7.1.2 Está proibido o plágio e os dados fraudulentos nos artigos sob qualquer modalidade. É considerada uma prática desleal submeter a avaliação um artigo a mais de um periódico científico. É considerada uma prática anti-ética publicar um mesmo artigo em mais de um periódico científico.

7.2 Sobre o Autor

7.2.1 A apresentação de idéias de outros autores como próprias constitui uma prática não aceitável.

7.2.2 Os autores deverão indicar qualquer fonte de financiamento que tenha permitido desenvolver o estudo, bem como qualquer outro compromisso que puder influir na interpretação dos resultados.

7.2.3 Todos os autores são obrigados a realizar as retificações e as correções necessárias aos erros.

7.3 Sobre os Avaliadores e a Revisão por Pares

7.3.1 Os avaliadores deverão emitir seu parecer de forma objetiva e sem interesses em benefício ou prejuízo dos autores.

7.3.2 Reportar oportunamente ao editor qualquer conflito de interesse que detectar ao ler um artigo que lhe tenha sido enviado para revisão.

7.3.3 Alertar qualquer possível situação de plágio num trabalho, tanto parcialmente como na totalidade de um artigo. Assim também indicar se alguma fonte teórica está sendo utilizada num artigo sem ser citada.

7.3.4 A revisão por pares é um processo confidencial. Qualquer informação dos artigos avaliados devem ser mantidas em sigilo por parte dos avaliadores.

7.4 Sobre os Editores Científicos

7.4.1 É responsabilidade dos editores científicos avaliar os artigos sem tomar em conta a raça, gênero, orientação sexual, crença religiosa, crença política, nacionalidade, origem étnica ou posicionamento pessoal dos autores.

7.4.2 Deve decidir que os artigos deverão ser enviados a avaliação por pares, bem como quais estão em condições de ser publicados depois de sua revisão, além de preservar a confidencialidade dos artigos avaliados, não revelando nenhuma informação sobre seu conteúdo, temática, autoria, dados inclusos, análises realizadas ou conclusões finais.

7.4.3 Corresponde ao editor tentar satisfazer as necessidades dos leitores e os autores, melhorar e inovar constantemente o periódico científico, assegurar a qualidade dos artigos publicados.

7.4.4 O editor deve evitar qualquer conflito de interesse com os artigos recusados ou aceitos e promover a publicação de correções, aclarações, retificações e desculpas quando encontrarem erros, sempre que necessário.

7.5 Sobre o Comitê Editorial

7.5.1 O Comitê Editorial é responsável de vigiar e salvaguardar os diferentes aspectos de ética editorial do periódico científico, resolvendo qualquer conflito ético à brevidade e em coordenação com os editores científicos, com o propósito de manter a integridade e credibilidade acadêmica do periódico científico.

7.5.2 O Comitê Editorial recusa o plágio e os dados fraudulentos nos artigos sob qualquer modalidade.

7.5.3 O Comitê Editorial está predisposto a publicar correções, aclarações, retificações e desculpas quando necessário.

8 Taxas para submissão e publicação de textos

A RBPD não cobra nenhuma taxa por textos publicados e tampouco pelos submetidos para avaliação, revisão, publicação, distribuição ou download.

Catalogação na Publicação elaborada por: Gildenir Carolino Santos - CRB-8ª/5447