A viagem das almas

Autores

Palavras-chave:

Falecidos, Rituais mortuários, Rituais mesoamericanos, Cosmovisão mesoamericana

Resumo

Nas comunidades indígenas do grupo étnico zapoteca localizadas na parte sul de Oaxaca, México, a crença é preservada de que o anima ou espírito do falecido viaja para a cidade de Mitla, um lugar com antecedentes pré-hispânicos localizado no centro de Oaxaca. Mitla é o lugar onde os animas moram, e parentes também viajam para lá para manter a comunicação com os mortos. Entretanto, durante os dias 1 e 2 de novembro, as famílias preparam altares, comida, bebida e música para receber de volta as almas, que vêm visitar para a festividade conhecida como "Todos Santos". Esta festa acontece ano após ano e reafirma os laços entre os vivos e as almas de seus parentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

No hay.

Publicado

2022-06-22

Como Citar

PEREZ, D. G. A viagem das almas. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 11, n. 2, p. 182–196, 2022. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/16564. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Ensaios (Áudio) Visuais