Banner Portal
Origem e reflexão
PDF

Palavras-chave

Crítica imanente
Música popular
Análise musical

Como Citar

REZENDE, Gabriel Sampaio Souza Lima. Origem e reflexão: minhas experiências de crítica imanente com a música popular. Música Popular em Revista, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e021015, 2021. DOI: 10.20396/muspop.v8i00.15843. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/muspop/article/view/15843. Acesso em: 12 abr. 2024.

Resumo

Este artigo apresenta uma visão sintética de minhas experiências de crítica imanente com a música popular. Situadas no interior de um campo acadêmico em consolidação, e de uma linhagem teórica específica que nele se esboça, essas experiências são comentadas à luz das teorias e das obras que as motivaram. Dos trabalhos elaborados ao longo de mais de uma década, escolhi destacar aspectos específicos que demonstrem as virtudes e limitações desse tipo de abordagem interdisciplinar à música popular e, ao mesmo tempo, explicitar os vínculos teórico-metodológicos que as unem. A elaboração teórica dessas experiências conduz a uma reflexão final sobre as condições da própria crítica.

https://doi.org/10.20396/muspop.v8i00.15843
PDF

Referências

Referências Bibliográficas

ADORNO, Theodor; BENJAMIN, Walter. 2012. Correspondência: 1928-1940. São Paulo: Editora Unesp, 2012.

ADORNO, Theodor. Current of Music. Londres: Polity, 2008

ADORNO, Theodor. Prismas: Crítica Cultural e Sociedade. São Paulo: Ática, 1998.

ADORNO, Theodor. On the problem of musical analysis. Music Analysis, v. 1, n. 2, p. 169-187, Jul. 1982.

COHN, Gabriel (org.). Theodor Adorno: Sociologia. São Paulo: Ática, 1993.

BENJAMIN, Walter. Ensaios reunidos: escritos sobre Goethe. São Paulo: Ed. 34, 2009.

BENJAMIN, Walter. Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Ed. 34, 2011.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BENJAMIN, Walter. O conceito de crítica de arte no romantismo alemão. São Paulo: Edusp, 1993.

BENJAMIN, Walter. Origem do Drama Barroco Alemão. São Paulo: Brasiliense, 1984.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre: Zouk, 2007.

CAMPOS, Augusto de. O balanço da bossa e outras bossas: 1968–1974. São Paulo, 1974.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas Híbridas. São Paulo: Edusp, 1998.

CÂNDIDO, Antônio. A Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1989.

COLI, Anna Luiza. A origem (Ursprung) como alvo e o método interpretativo de Walter Benjamin. In: Cadernos Benjaminianos. Belo Horizonte, v. 1, Junho 2009.

COSTA, Fabiano Araújo. Música Popular Brasileira e o Paradigma Audiotátil: Uma Introdução. RJMA - Revista De Estudos Do Jazz e Das Músicas Audiotáteis, Caderno em Português 1, no. 1, 2018.

DIAS, Márcia Tosta. Os Donos da Voz: indústria fonográfica brasileira e mundialização da cultura. São Paulo: Boitempo Editorial, 2000.

FAVARETTO, Celso. Tropicália: alegoria, alegria. Cotia, São Paulo: Ateliê editorial, 1996.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e Narração em Walter Benjamin. São Paulo: Editora Perspectiva,1999.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Comentário filológico e crítica materialista. Trans/Form/Ação, Marília, v. 34, p. 137-154, 2011.

GARCIA, Walter. Bim Bom: a contradição sem conflitos de João Gilberto. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

GARCIA, Walter. Melancolias, mercadorias: Dorival Caymmi, Chico Buarque, o pregão de rua e a canção popular-comercial no Brasil. São Paulo: Ateliê Editorial, 2013.

FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala: formação da família brasileira sob regime de economia patriarcal. Rio de Janeiro: Record, 1998.

HOLLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1992.

MAMMì, Lorenzo. João Gilberto e o projeto utópico da bossa-nova. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 34, p. 63-70, 1992.

MAMMì, Lorenzo; NESTROVSKI, Arthur; TATIT, Luiz. Três canções de Tom Jobim. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

MATOS, Cláudia. Acertei no milhar: samba e malandragem no tempo de Getúlio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

MOLINA, Sérgio. Música de montagem: a composição de música popular no pós-1967. É Realizações Editora, 2017.

MOURA, Roberto. Tia Ciata e a pequena África no Rio de Janeiro. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural, Divisão de Editoração, 1995.

NAPOLITANO, Marcos. Seguindo a canção: engajamento político e indústria cultural na MPB (1959-1969). São Paulo: Annablume, 2001.

NAVES, Santuza Cambraia. Da bossa-nova à tropicália: contenção e excesso na música popular. Revista brasileira de ciências sociais, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 35-44, 2000.

LIMA REZENDE, Gabriel S. S. O problema da tradição na trajetória de Jacob do Bandolim: comentários à história oficial do choro. 443f. Tese (Doutorado em Música). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, 2014.

LIMA REZENDE, Gabriel; SANTOS, Rafael dos. “Bonita”: natureza e romantismo, forma e canção em Tom Jobim. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 59, p. 97-128, 2014.

LIMA REZENDE, Gabriel. O truque do mestre: a crise da modernização em “Chega de saudade”. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n.70, p. 121-148, 2018.

LIMA REZENDE, Gabriel. A história (des)contínua: Jacob do Bandolim e a tradição do choro. São Paulo: Alameda, 2020.

LIMA REZENDE, Gabriel. Sinais dos tempos: a crítica musical de Adorno e o jazz negro de Mingus. Musica Theorica, Salvador, v.6, n.1, p. 263-302 , 2021.

SANDRONI, Carlos. Feitiço Decente: transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1933). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor/Editora UFRJ, 2001.

SODRÉ, Muniz. Samba, o dono do corpo. Rio de Janeiro: Mauad, 1998.

SCHWARZ, Roberto. Cultura e política, 1964-1969. In: SCHWARZ, Roberto. O pai de família e outros estudos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978, p. 61-92.

TATIT, Luiz. O cancionista: composição de canções no Brasil. São Paulo: Edusp, 1995.

TATIT, Luiz. O século da canção. Cotia: Ateliê Editorial, 2004.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular: um tema em debate. São Paulo: Editora 34, 1997.

VIANNA, Hermano. O mistério do samba. Rio de Janeiro: Jorge Zahar/ Editora UFRJ, 1995.

WILLIAMS, Raymond. Cultura e materialismo. São Paulo: Ed. Unesp, 2011.

WISNIK, José Miguel. Maxado Maxixe: o caso Pestana. São Paulo: Edifolha, 2008.

ZAN, José Roberto. Música popular brasileira, indústria cultural e identidade. EccoS revista científica, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 105-122, 2001.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Ubu, 2018.

Gravações

BONITA. Intérprete: Tom Jobim et. all. Compositor: Tom Jobim. In: A CERTAIN MR. JOBIM. Nova Iorque, Warner Bros, 1967. 1 CD, faixa 1.

"OLD" BLUES FOR WALT'S TORIN. Intérprete: Jazz Workshop. Compositor: Charles Mingus In: OH YEAH. Nova Iorque, Rhino Entertainment Company, 1961. 1 CD, faixa 8.

ROSA. Intérprete: Grupo Pixinguinha. Compositor: Pixinguinha. In: Discos da Casa Edison. Rio de Janeiro: Casa Edison, 1917.

ROSA. Intérprete: Jacob do Bandolim et. al. Compositor: Pixinguinha. In: Gravações realizadas na Rádio MEC. Rio de Janeiro, MEC, 1959.

NAQUELE TEMPO. Intérprete: Jacob do Bandolim et. al. Compositor: Pixinguinha. In: Primas e bordões. Rio de Janeiro, RCA, 1962.

CHEGA DE SAUDADE. Intérprete: Jacob do Bandolim et. al. Compositor: Tom Jobim e Vinícius de Moraes. In: Jacob Revive Sambas para Você Cantar. Rio de Janeiro, RCA, 1964.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Gabriel Sampaio Souza Lima Rezende

Downloads

Não há dados estatísticos.