Banner Portal
Gênese do rock dos anos 80 no Brasil
PDF

Palavras-chave

Rock brasileiro
Anos 80
Indústria fonográfica
Juventude

Como Citar

GROPPO, Luís Antonio. Gênese do rock dos anos 80 no Brasil: ensaios, fontes e o mercado juvenil. Música Popular em Revista, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 172–196, 2013. DOI: 10.20396/muspop.v1i2.12888. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/muspop/article/view/12888. Acesso em: 14 jul. 2024.

Resumo

O artigo investiga as origens do chamado rock brasileiro dos anos 80 por meio de revisão bibliográfica. Inicia analisando alguns estilos e movimentos musicais que poderiam ter dado origem a uma música juvenil de mercado, mas não o conseguiram, como a vanguarda paulista, o movimento punk e os darks. Em seguida, trata da new wave carioca que, no início dos anos 1980, deu origem ao primeiro ciclo do rock dos anos 80. Enfim, analisa o segundo ciclo do rock dos anos 80, que teve no eixo paulista-brasiliense a sua sustentação. Destaca-se neste histórico, por um lado, a indústria cultural, que desejava encontrar uma música de mercado que sustentasse a produção fonográfica. De outro, as juventudes das camadas médias, cujos valores sociais a distanciavam da politização típica dos anos 1960.

 

https://doi.org/10.20396/muspop.v1i2.12888
PDF

Referências

ABRAMO, Bia. Bizz, n. 17, dez. 1986, p. 75. ABRAMO, Helena W. Grupos Juvenis nos anos 80. Um estilo de atuação social. Dissertação (mestrado em Sociologia), Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo,1992.

AGUIAR, Joaquim Alves de. Música popular e indústria cultural. Dissertação (mestrado em Letras), Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade de Campinas, Campinas, 1989.

BIVAR, Antonio. O que é punk. São Paulo: Brasiliense, 1988. (Col. Primeiros Passos76) BIZZ, n. 17, dez. 1986, p. 28.

________. n. 22, maio de 1987, p. 13.

________. n. 33, abr. 1988, p. 62.

________. jan. 1989.

________. jun. 1989.

BLOOMFIELD, Terry. Resisting songs: negative dialectics in pop. Popular Music, Volume 12/1, Cambridge University Press, 1993, p. 13-31.

CAIAFA, Janice. Movimento Punk na cidade. A invasão dos bandos sub. Rio de Janeiro: Zahar, 1985. DUÓ, Eduardo. Cazuza. Col. Vozes do Brasil-1, São Paulo: Martin Claret Editores, 1990.

ECHEVERRIA, Regina. Folha de São Paulo, 07/set./1985, p. 49.

ESCOBAR, Pepe. Opinião. Bizz, n. 03, out. 1985, p. 76.

FOLHA DE SÃO PAULO, 07/ago./1985, p. 49.

FRANÇA, Jamari. Jornal do Brasil, Caderno 2, 30/jan./1984.

FRITH, Simon. Music for Pleasures. Essays in the sociology of pop. New York: Routledge, 1988.

________. Sound effects. Youth, leisure and the politics or rock'n'roll. New York: Pantheon Books, 1981.

GROPPO, Luís Antonio. O rock e a formação do mercado de consumo cultural juvenil. A participação da música pop-rock na transformação da juventude em mercado consumidor de produtos culturais, destacando o caso do Brasil e os anos 80. Dissertação (Mestrado em Sociologia). Campinas: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, 1996.

GUIMARÃES, Antonio Carlos Machado. A “nova música” popular de São Paulo. Dissertação (mestrado em Antropologia Social), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas, 1985.

HALL, Stuart; JEFFERSON, TONY (orgs.). Resistance through rituals. Youth subcultures in post-war Britain,. London: University of Birmingham, Utchinson and Co., 1976.

JORNAL DO BRASIL. Caderno B, 28/03/1986.

________. Caderno B, 5/jun./1987, p. 10.

KUBRUSLY, Maurício. Som3, n. 743, fev. 1985, p. 68.

MAIA, Sônia. Bizz. n. 25, ago. 1987, p. 94. MIGUEL, Antonio Carlos. Pipoca Moderna. n. 01, out. 1982, p. 05.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1988.

________. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. São Paulo: Brasiliense, 1985.

________. Mundialização e cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

PROGRAMAÇÃO FUNARTE, jan. 1986. REVISTA VEJA. 2/jan./1985, p. 37.

ROSZAC, Theodore. A Contracultura. Reflexões sobre a sociedade tecnocrática e a oposição juvenil. Petrópolis: Vozes, 1972.

ROUNDEAU, Emilio. Bizz, n. 17, dez. 1986, p. 03.

________. Bizz, n. 19, fev. 1987, p. 35.

SANTOS, Rafael J. A publicidade e a representação da juventude. Um estudo sobre os mecanismos da produção publicitária. Dissertação (mestrado em Sociologia), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas, 1992.

A publicação Música Popular em Revista em sua obra adota e está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.