Banner Portal
Estudo cinético de uma reação química
PDF

Palavras-chave

Cinética
Leis de velocidade
Ordem de reação
Influência da temperatura
Energia de ativação
Resultados experimentais

Como Citar

1.
Andrade JC de. Estudo cinético de uma reação química. Rev. Chemkeys [Internet]. 9º de abril de 2024 [citado 23º de julho de 2024];6(00):e024001. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/chemkeys/article/view/18747

Resumo

Existem reações tão rápidas que parecem instantâneas, enquanto outras são tão lentas que podem  se estender por horas, dias, meses e até anos, como é o caso de muitos decaimentos radionuclídicos.  Um exemplo interessante é a reação química entre os gases H2 e O2. Quando misturados em condições normais em um sistema isolado, esses gases reagem  muito lentamente. Entretanto, se a mistura for ativada por uma centelha ou chama, ocorrerá em uma reação exotérmica descontrolada extremamente rápida, com grande liberação de energia, chamada explosão térmica. Foi o que aconteceu no histórico acidente do dirigível Hindenburg em 1937, em New Jersey, nos Estados Unidos. Por outro lado, ao ser conduzida em condições de queima controlada, essa reação pode ser utilizada como propelente. De fato, esta é uma das reações químicas mais energéticas conhecidas, capaz de fornecer energia suficiente para lançar grandes foguetes, como o Saturno V. O estudo da cinética química (e, por implicação, das velocidades das reações), por ter muitas aplicações científicas e práticas, merece um destaque logo no início dos cursos de Química. A introdução de experimentos envolvendo estudos cinéticos levam os alunos a reconhecerem a importância dos efeitos da temperatura sobre a velocidade de uma reação, bem como as influências que variações na concentração podem ocasionar. Um dos muitos experimentos didáticos utilizados para esse fim envolve a reação de decomposição dos íons tiossulfato em meio ácido, com a formação de enxofre coloidal. Por meio dessa prática de laboratório é possível verificar a influência da concentração e da temperatura na velocidade de reação, medindo-se o tempo  decorrido entre a mistura dos reagentes (t≅0) e o aparecimento dos primeiros vestígios de turvação no meio reacional. Esta prática é interessante pelo fato da sua realização ser bastante simples e os resultados serem bem visíveis.

https://doi.org/10.20396/chemkeys.v6i00.18747
PDF

Referências

- Yatsimirskii KB. Kinetics Methods of Analysis, Pergamon Press Ltd., Oxford, 1966, 155 pp.

- Petrucci RH, Harwood WS, Herring FG. General Chemistry - Principles and Modern Applications, 8th ed., Prentice Hall, New Jersey, Chap. 15, 2002.

- Atkins P, Jones L. Chemistry: Molecules, Matter and Change, W.H. Freeman & Co., New York, NY, Chap. 18, 1997.

- Castellan GW. Physical Chemistry, Addison Wesley, Printed in Japan, Chap. 28, 1969.

- Physical Chemistry (Libre Texts), Chemical Kinetics I, Rate Laws, Chap. 28, Disponível em

https://chem.libretexts.org/Bookshelves/Physical_and_Theoretical_Chemistry_Textbook_Maps/Physical_Chemistry_(LibreTexts)/28%3A_Chemical_Kinetics_I_-_Rate_Laws

- Physical Chemistry (Libre Texts), Chemical Kinetics II, Reaction Mechanisms, Chap. 29, Disponível em https://chem.libretexts.org/Bookshelves/Physical_and_Theoretical_Chemistry_Textbook_Maps/Physical_Chemistry_(LibreTexts)/29%3A_Chemical_Kinetics_II-_Reaction_Mechanisms

- Bassi, ABMS. Quantidade de Substância. Rev. Chemkeys [Online], 2005, 9(2)1-13. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/chemkeys/article/view/9659

doi: 10.20396/chemkeys.v0i9.9659

- Laidler KJ. The Development of the Arrhenius Equation, J. Chem. Educ., 1984, 61: 494-498.

- Referência 5 - Chap. 6.2.3.1: The Arrhenius Equation – Disponível em https://chem.libretexts.org/Bookshelves/Physical_and_Theoretical_Chemistry_Textbook_Maps/Supplemental_Modules_(Physical_and_Theoretical_Chemistry)/Kinetics/06%3A_Modeling_Reaction_Kinetics/6.02%3A_Temperature_Dependence_of_Reaction_Rates/6.2.03%3A_The_Arrhenius_Law/6.2.3.01%3A_Arrhenius_Equation

- Referência 5, Chap. 28.7: Rate Constants are Usually Strongly Temperature Dependent. Disponível em:

https://chem.libretexts.org/Bookshelves/Physical_and_Theoretical_Chemistry_Textbook_Maps/Physical_Chemistry_(LibreTexts)/28%3A_Chemical_Kinetics_I_-_Rate_Laws/28.07%3A_Rate_Constants_Are_Usually_Strongly_Temperature_Dependent

- Smith IWM. The Temperature-dependence of Elementary Reaction Rates: Beyond Arrhenius, Chem. Soc. Rev., 2008, 37: 812–826

- Vogel AI. Análise Química Quantitativa, ed.: Jeffery GH, Bassett J, Mendham J, Denney RC., Editora Guanabara Koogan, 5ª ed., Rio de Janeiro, 1992.

- Baccan N, Andrade JC de, Godinho OES, Barone JS. Química Analítica Quantitativa Elementar, 3ª ed. revisada, 5ª reimpressão, São Paulo, Editora Edgard Blucher, 2008.

- Harris DC. Análise Química Quantitativa, 7ª ed. LTC, Rio de Janeiro, RJ, 2008.

- de Andrade, J.C., "Química Analítica Básica: Equilíbrios iônicos em solução aquosa” Rev. Chemkeys [Online], 2009, 9: 1-13. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/chemkeys/article/view/9647

doi: 10.20396/chemkeys.v0i9.9647

- Andrade JC de. Química analítica básica: o comportamento ácido-base em solução aquosa. Rev. Chemkeys [Online]. Vol. 1: e019001 Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/chemkeys/article/view/9847

doi: 10.20396/chemkeys.v1i0.9847

- LaMer VK, Kenyon AS. Kinetics of the Formation of Monodispersed Sulphur Sols from Thiosulfate and Acid, J. Colloid Sci., 1947, 2: 257-264

- Zaiser EM, LaMer VK. The Kinetics of the Formation and Growth of Monodispersed Sulphur Hydrosols, J. Colloid Sci., 1948, 3: 571-597

- Dinegar RH, Smellie RH, LaMer VK. Kinetics of the Acid Decomposition of Sodium Thiosulfate in Dilute Solutions, J. Am. Chem. Soc., 1951, 73: 2050-2054

- Davis, RE. Displacement Reactions at the Sulfur Atom. I. An Interpretation of the Decomposition of Acidified Thiosulfate, J. Am. Chem. Soc., 1958, 80: 3565-3569.

- Johnston F, McAmish L. A Study of the Rates of Sulfur Production in Acid Thiosulfate Solutions Using S-35, J. Colloid Interface Sci., 1973, 42: 112-119.

- Phimmavong S. Effect of Concentration on Reaction Speed, International Journal Papier Advance and Scientific Review, 2020, 1: 21-29

Referencias suplementares

Casado J, Lopez-Quintela MA, Lorenzo-Barral FM. The Initial Rate Method in Chemical Kinetics

Evaluation and Experimental Illustration, J. Chem. Educ., 1986, 63: 450-452.

Bluestone S, Yan KY. A Method to Find the Rate Constants in Chemical Kinetics of a Complex Reaction, J. Chem. Educ., 1995, 72: 884-886.

Hodgson SC, Ngeh LN, Orbell JD, Bigger, SW. A Student Experiment in Non-Isothermal Chemical Kinetics, J. Chem. Educ., 1998, 75:1150-1153.

Vitz E. Conceptualizing Kinetics with Curve Fitting, J. Chem. Educ., 1998, 75: 1661-1663.

Denton, P. Analysis of First-Order Kinetics Using Microsoft Excel Solver, J. Chem. Educ., 2000, 77: 1524-1525.

Bain K, Towns MH. A review of research on the teaching and learning of chemical kinetics, Chem. Educ. Res. Pract., 2016, 17: 246-262.

de la Penña LH. Solving Simple Kinetics without Integrals, J. Chem. Educ., 2016, 93: 669-675.

Perrin CL. Linear or Nonlinear Least-Squares Analysis of Kinetic Data? J. Chem. Educ., 2017, 94: 669-672.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 João Carlos de Andrade

Downloads

Não há dados estatísticos.