Transformar para impactar

contribuições da ação de revitalização da escola Caliandra

Autores

  • Emilia Alves Lobo Graduanda Universidade de Brasília
  • Lillian Karoline Mafra Graduanda Universidade de Brasília
  • Raimunda Leila José da Silva Professora na rede pública municipal de Planaltina de GO

Palavras-chave:

Psicologia ambiental, Revitalização, Aprendizagem, Escola rural

Resumo

Neste trabalho são apresentadas reflexões acerca das contribuições de uma ação de revitalização da escola Caliandra, localizada na área rural do município de Planaltina de Goiás. Os dados foram construídos a partir da realização de entrevistas com vinte estudantes e uma professora da escola, bem como, da realização de observação com anotações no diário de campo. Os dados foram analisados tomando por base os pressupostos da Análise de Conteúdo. Dentre os resultados, destacamos as implicações práticas, do ponto de vista da Psicologia Ambiental, impactando no processo de ensino-aprendizagem, melhorando as relações pessoais no ambiente escolar e tornando possível aprofundar as discussões acerca de ações centradas em problemas locais e que se apresentam com potencial relevante no modo de vida das pessoas, favorecendo o desenvolvimento de comportamentos pró-ambientais por parte dos/das estudantes da escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2009. BISINOTO, C. Educação, escola e desenvolvimento humano: articulações e implicações para o ensino de ciências. In: GUIMARÃES, E. M.; CAIXETA, J. E (Org.). Trilhas e encontros: mediações e reflexões sobre o ensino de ciências. Brasília: CRV, 2012.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. Disponível em. Acesso em 21 de junho de 2018.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Ciências fundamentos e métodos. Colaboração Antônio Fernando Gouvêa da Silva. 4 ed., São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, P. A pedagogia do oprimido. 19. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FISHER, J. D., BELL, P. A., BAUM, A. Environmental psychology, 2a ed. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1984.

GÜNTHER, H., PFEIFFER, E. F., SILVA, A. V. Senso de Comunidade entre Moradores das Superquadras do Plano Piloto de Brasília. In: XXII Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Psicologia, Ribeirão Preto, 1992.

KRAMER, S. Entrevistas coletivas: uma alternativa para lidar com diversidade, hierarquia e poder na pesquisa em ciências humanas. In: FREITAS, M. T.; JOBIM, S. S.; KRAMER, S. (Orgs.). Ciências humanas e pesquisa: leituras de Mikhail Bakhtin. São Paulo: Cortez, p. 57-76, 2003.

LEAL, L; JÚNIA, R. Escolas rurais no Brasil, um retrato set/2010.

MINAYO, M. C. Z. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

PULINO, L. H. C.Z. A construção do conhecimento científico e seu ensino-aprendizado. São Paulo, Ed. Moderna, Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2005.

SAMPIERI, R.H.; COLLADO, C.F.; LUCIO, M. del. P. B. Definições dos enfoques quantitativo e qualitativo, suas semelhanças e diferenças (p. 30-48). Em Metodologia de Pesquisa. 5ª Edição. Porto Alegre: Penso, 2013.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Projeto Rondon. Brasília: Universidade de Brasília. Brasília, 2016. Disponível em: http://www.rondon.unb.br/. Acesso em 21.11.2018.

MOSER, G. Psicologia Ambiental. Estudos de Psicologia. 3(1), 121-130 Evento 121, 1998.

Downloads

Publicado

2019-06-02

Como Citar

LOBO, E. A. .; MAFRA, L. K. .; DA SILVA, R. L. J. Transformar para impactar: contribuições da ação de revitalização da escola Caliandra. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 12, n. 1, 2019. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9902. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Identidade, Formação e Atuação de professores de ciências