Da universidade ao chão da escola

a saga do/a professor/a de ciências em início de carreira

Autores

  • Haianne Santos Souza Universidade de Brasília (UnB)
  • Juliana Eugênia Caixeta Universidade de Brasília (UnB)
  • Daniella Fernandes Linhares Universidade de Brasília (UnB)

Palavras-chave:

Início de carreira, Formação de professor, Mercado de trabalho, Ensino de Ciências

Resumo

Os/As professores/as recém formados/as enunciam haver um choque de realidade, quando assumem cargos de docentes nas diferentes escolas. Isto parece acontecer porque a profissão docente requer a mobilização de recursos cognitivos, sociais, técnicos, éticos e estéticos que desafiam o/a profissional recém formado/a a se posicionar de maneira rápida e dinâmica frente a diversidade de fenômenos experienciados em sala de aula. Este trabalho teve por objetivo identificar a experiência de professores/as recém-formados/as em Licenciatura em Ciências Naturais no início da atividade docente. Foi feita uma pesquisa narrativa com 12 professores/as recém-formados/as. A análise dos dados permitiu identificar que um importante problema enfrentado por professores/as iniciantes, formados/as em ciências, é o ingresso no mercado de trabalho. Quanto à atuação docente, as narrativas apontaram para um saber ensinar ciências, considerando a interdisciplinaridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BISINOTO, C. Educação, Escola e Desenvolvimento Humano: articulações e implicações para o ensino de ciências. In: GUIMARÃES, E.M.; CAIXETA, J.E. (org). Trilhas e encontros: mediações e reflexões sobre o ensino de ciências (p.11-32). Curitiba: CRV, 2012.

CAIXETA. E. J.; SILVA. R. O. da; SANTOS. N. L. F. dos; FREITAS. L. S.; NASCIMENTO. P. O.; ANJOS L. F. R. Extensão Universitária: espaço privilegiado para acompanhamento de egressos. O caso do curso de Ciências Naturais na Faculdade UnB Planaltina. Planaltina - DF, Novembro de 2011.

CAIXETA. E. J.; SILVA, D.M. S. da; LIMA, L.M.; ALVES, E.B. Entrevistas narrativas mediadas por instrumentos: investigações sobre a identidade docente. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 23, n. 51, p. 268-289, jun. 2017 a set. 2017.

CAVACO, M. H. Ofício do professor: o tempo e as mudanças. In: Nóvoa, A. (Org.). Profissional professor. Portugal: Porto, p. 84-107, 1995.

FERRO, A. R.; CAIXETA, J.E. Olá, nós existimos! Uma pesquisa sobre professoras com práticas docentes bem sucedidas na educação inclusiva. Anais. Congresso Iberomaricano de Investigação Qualitativa. Investigação Qualitativa em Educação, v. 1, p. 535-540, 2015.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educ. Soc. 31(113), 1355-1379, 2010.

GODTSFRIEDT, J. Ciclos de vida profissional na carreira docente: revisão sistemática da literatura. Corpoconsciência, Cuiabá-MT, v. 19, n. 2, p. 09-17, mai/ago, 2015.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, p. 31-61, 2000.

JOVCHELOVITCH, S; BAUER, M.W. Entrevista narrativa. In: BAUER, M.W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Um manual prático. (p.90-113). 13. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

LIMA, L.M.; SILVA, D.M.S.; CAIXETA, J.E. O PIBID e a identidade docente: a visão dos/as licenciandos/as sobre as contribuições do programa na Universidade de Brasília. Ciências em Foco, v. 11, n. 2, p. 27-44, 2018.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discurssiva. 3. ed. Ijuí -RS: Unijuí, v. 1, 2016.

MARINHO-ARAÚJO, C.M.; ALMEIDA, L.S. Abordagem de competências, desenvolvimento humano e educação superior. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 32 (especial), p. 1-10, 2016.

NERES, I.V. Comparação do perfil e da situação entre o aluno evadido e o egresso da Faculdade UnB de Planaltina – FUP. 2015. 92f. Dissertação (Mestrado) –Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública. Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Planaltina, 2015.

NÓVOA, A. A formação contínua de professores: realidade e perspectiva. Portugal: Universidade de Aveiro, 1991.

NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: saberes da docência e identidade do professor. Nuances 3: 5-14, 1997.

SILVA, H.B. da. Conflitos interpessoais em sala de aula: o que fazem os professores? 2015. 25f. Trabalho de Conclusão de curso. Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Planaltina, 2016.

SILVA, M. “O Primeiro Ano de Docência: O Choque com a Realidade”. In: ESTRELA, M.; CARROLO, C. ; et al. Viver e Construir a Profissão Docente. Porto: Porto Editora, 1997.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Reforma do Projeto Político Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Naturais – Diurno. Universidade de Brasília, Faculdade UnB Planaltina, Planaltina, 2013.

VINHA, Telma Pillegi. Os conflitos interpessoais na relação educativa. 2003. 430f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2003.

Downloads

Publicado

2019-06-02

Como Citar

SOUZA, H. S. .; CAIXETA, J. E. .; LINHARES, D. F. . Da universidade ao chão da escola: a saga do/a professor/a de ciências em início de carreira. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 12, n. 1, 2019. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9899. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Identidade, Formação e Atuação de professores de ciências

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)