Arte corpo e terra
PDF

Palavras-chave

Arte feminista
Cuba
Ana Mendieta
Ancestralidade

Como Citar

SILVA, L. B. da. Arte corpo e terra: arquétipos femininos, natureza e performance. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 16, p. 30–38, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4963. Acesso em: 29 fev. 2024.

Resumo

Ana Mendieta é uma artista cubana exilada, capaz de elaborar fraturas históricas ao abordar as dimensões culturais e políticas de universos distintos tal como Estados Unidos e Cuba em suas performances. São narrativas que atravessam a corporalidade feminina e a natureza através da temática corpo/terra em diálogo a retomada de figurações femininas ancestrais afro-cubanas. Desse modo, a artista almeja explorar tal fluxo orgânico ao redimensionar seus rastros em diferentes paisagens através do uso de elementos naturais. Sendo assim, tal reflexão busca perceber a arte enquanto instrumento de memória para pensar novos modos de existência no questionamento do discurso canônico da história da arte. Para isso, a pesquisa terá como fonte as documentações fotográficas das performances de Mendieta realizadas na série Siluetas (1973-1980), contida nos catálogos de exposição e textos críticos. Tal análise dos documentos pretende ser realizada a partir do suporte teórico metodológico arqueo-genealógico de Michel Foucault em diálogo com a crítica cultural feminista.

PDF

Referências

BIDASECA, Karina. ¿Dónde está Ana Mendieta?: Estéticas afro-descoloniales feministas y poéticas caribeñas y anitillanas. In: Más Allá Del Decenio de Los Pueblos Afrodescendientes, edited by ROSA CAMPOALEGRE SEPTIEN e KARINA BIDASECA, CLACSO, 2017, p. 117-34. JSTOR, https://doi.org/10.2307/j.ctv253f4nn.11. Acesso em 29 Jul 2022.

BLOCKER, Jane. Where is Ana Mendieta? identity, performativity, and exile. Duhan: Duke University Press Books, 1999.

CABAÑAS, Kaira M. Pain of Cuba, Body I Am. Woman's Art Journal, v. 20, n. 1, p. 12-17, 1999.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade III: O cuidado de si. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

HYACINTHE, Genevieve. Radical Virtuosity: Ana Mendieta and the Black Atlantic. MIT Press, 2019.

LIPPARD, Lucy. Overlay: Contemporary art and the art of prehistory. New York: New Press, 1983.

MENÉNDEZ, Lázara. Kinkamaché para gbogbo orica. Eu fodi owó, folé ayé, folé aché . In ALONSO, Aurelio (Org.). América Latina y el Caribe. Territorios religiosos y desafios para el diálogo. Buenos Aires: CLACSO-Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais, 2008, p. 229-258.

ROSENTHAL, Stephanie. Ana Mendieta: Traces. Londres: Hayward Publishing, 2013.

TVARDOVSKAS, Luana Saturnino. O imaginário habitado: gênero, história e cultura visual. In: Lis Schiavinatto, Iara; D. Meneses, Patrícia. A imagem como experimento: debates contemporâneos sobre o olhar. Edição do Kindle. 2020.

VISO, Olga. Ana Mendieta: earth body. Berlin: Hatje Cantz Publishers, 2004.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Laís Barreto da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.