Guga Ferraz
PDF

Palavras-chave

Guga Ferraz
Arte urbana
Arte contemporânea
Urbano

Como Citar

FERNANDES, T. S. M. Guga Ferraz: arte diante de conflitos urbanos. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 13, p. 860–869, 2018. DOI: 10.20396/eha.13.2018.4611. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4611. Acesso em: 25 fev. 2024.

Resumo

Nascido no Rio de Janeiro em 1974, desde o ano 2000 Guga Ferraz realiza intervenções artísticas em espaços públicos, ao integrar o grupo Atrocidades Maravilhosas. Seu interesse pela cidade – que surgiu ainda na infância, ao andar de skate em ruas do Centro do Rio de Janeiro - o leva a ingressar no curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1992. Ao abandonar esta graduação, quatro anos depois, e se transferir para o curso de Escultura, na mesma universidade, a cidade passa a ser objeto de interesse artístico e campo para realização de trabalhos que não caberiam em museus ou outros espaços institucionais. 

https://doi.org/10.20396/eha.13.2018.4611
PDF

Referências

ABREU, Maurício de. A evolução urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IPLANRIO; Zahar, 1987.

CURY, Mariana Dominato Abrahão. Espetáculos urbanos: manifestações da arte contemporânea no espaço público. Dissertação (Mestrado em Urbanismo). Rio de Janeiro: FAU/UFRJ, 2011.

EL PAÍS, Remoções na Vila Autódromo expõem o lado B das Olimpíadas do Rio. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/20/politica/1434753946_363539.html. Acesso: 27/07/2017.

EXTRA. Arte é beliche gigante para moradores de rua. Rio de Janeiro: 29 de junho de 2007.

FABRIS, Annateresa. Fragmentos urbanos: representações culturais. São Paulo: Studio Nobel, 2000.

FERNANDES, Thiago. Guga Ferraz: trânsitos entre espaço urbano e espaços expositivos. Monografia (Bacharelado em História da Arte). Rio de Janeiro: EBA/UFRJ, 2017.

FERRAZ, Guga. Depoimento gravado e transcrito, cedido a Thiago Fernandes, Rio de Janeiro – RJ, 09/11/2016.

FERRAZ, Guga. Até onde o morro vinha. Até onde o Rio ia – Projeto de Reconstrução do Morro do Castelo. Rio de Janeiro: Prêmio Funarte de Arte Contemporânea – Palácio Gustavo Capanema, 2015.

G1. Ex-chefe da Polícia Civil do Rio se apresenta à PF. Disponível em: http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL583668-5606,00.html. Acesso: 15/11/2017.

JACQUES, Paola Berenstein. Notas sobre espaço público e imagens da cidade. In: Arquitextos, São Paulo, ano 10, n. 110.02, Vitruvius, jul. 2009.

MOSER, Benjamin. Autoimperialismo. São Paulo: Planeta, 2016.

OJIMA, Ricardo; SILVA, Robson Bonifácio da; PEREIRA, Rafael H. Moraes. A mobilidade pendular na definição das cidades-dormitório: caracterização sociodemográfica e novas territorialidades no contexto da urbanização brasileira. In: Cadernos IPPUR, Rio de Janeiro: UFRJ/IPPUR, v.21, n. 2, pp. 111-132, 2007.

SENNET, Richard. Carne e pedra (3ª ed.). Rio de Janeiro: BestBolso, 2014.

TERRA. Polícia investiga adesivos em pontos de ônibus. 11 de dezembro de 2006. Disponível em: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI1294564-EI306,00-Policia+investiga+adesivos+em+pontos+de+onibus.html. Acesso: 13/07/2017

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Thiago Spíndola Motta Fernandes

Downloads

Não há dados estatísticos.