Regina Silvera
PDF

Palavras-chave

Regina Silveira
Pintura
Iberê Camargo

Como Citar

GOMES, Karina Sérgio. Regina Silvera: antes das sombras. O início da carreira da artista que pensava ser pintora. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 13, p. 505–514, 2018. DOI: 10.20396/eha.13.2018.4489. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4489. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

Foi na juventude que Regina Silveira descobriu seus dotes artísticos. No começo, dedicou-se ao dese-nho, pintura e gravura. As primeiras obras guardam as marcas do gesto da artista que sonhava ser pintora. O presente artigo apresenta o contexto histórico em que Regina Silveira teve suas primeiras lições de arte e a promissora carreira dentro da pintura que se desenhava no cenário conservador porto-alegrense das décadas de 1950 e 1960. As aulas mais arrojadas com o pintor Iberê Camargo trouxeram um frescor para a produção a artista, que vinha de um ambiente acadêmico tradicional fechado ainda muito preso na figuração e conceitos clássicos.

https://doi.org/10.20396/eha.13.2018.4489
PDF

Referências

BUENO, Maria Lúcia. Artes Plásticas no Século XX - Modernidade e globalização. Editora da Unicamp. Campinas-SP, 1999.

GASPARI, Elio; VENTURA, Zuenir; HOLLANDA, Heloisa Buarque de. 70/80 Cultura em trânsito: da repressão à abertura. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

KARINA, Sérgio Gomes. Regina Silveira - Um esboço biográfico. Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade Cásper Líbero, 2009.

GOMES, Paulo (Org.). Artes Plásticas No Rio Grande Do Sul –Uma Panorâmica. 1a Edição Lahtu Sensu. Porto Alegre, 2007.

GONÇALVES, Danúbio. “Do Atelier Livre ao Centro Municipal de Cultura”. In Atelier Livre: 30 anos. Prefeitura Municipal. Porto Alegre, 1991.

MONTEIRO, Charles. “Porto Alegre no século XX: crescimento urbano e mudanças sociais”. In DORNELES, Beatriz. Porto Alegre em destaque: Histo?ria e Cultura. EDPUCRS. Porto Alegre, 2004.

MORAIS, Frederico. Panorama das Artes Plásticas Séculos XIX e XX. Instituto Cultural Itaú. São Paulo,

ZILIO, Carlos. Artes plásticas. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1983.

JORNAIS

ZILIO, Carlos. “A Pintora Regina Silveira”. Correio do Povo, 21 de Novembro de 1965.

ZILIO, Carlos. “Falamos a linguagem do nosso século”. Correio do Povo, 03 de Janeiro de 1961.

ZILIO, Carlos. “Regina pintora diz o que quer”. Diário de Notícias, 17 de maio de 1964.

CALAGE, Eloi. “Preconceitos acadêmicos impedem o desenvolvimento da sensibilidade”. Correio do Povo, 16 de agosto de 1964.

OBINO, Aldo. “Regina Silveira e seu plasticismo”. Correio do Povo, 28 de agosto de 1962.

OBINO, Aldo. “Regina Silveira e Bela Althoff”. Correio do Povo, 12 de novembro de 1968.

SCARINCI, Carlos. “Regina Silveira: Uma reflexão do encontro”. Correio do Provo, de 14 novembro de 1965.

STOKINGER, Francisco. “Museu vazio em RGS”. Mirante das Artes, fevereiro de 1967. N. 1.

SHWAFATY, Roberto.“Entrevista: Regina Silveira”. cadernos de [gravura], São Paulo, n. 1, maio de 2003.

CATÁLOGOS

Regina Silveira, Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 1966.

Regina Silveira, Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 1961.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Karina Sérgio Gomes

Downloads

Não há dados estatísticos.