Espaços impossíveis
PDF

Palavras-chave

Madonna del parto
Nostalghia
Andrei Tarkovski

Como Citar

SOUZA, D. G. C. R. de. Espaços impossíveis: o lugar da madonna del parto em nostalghia, de Andrei Tarkovski. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 13, p. 323–332, 2018. DOI: 10.20396/eha.13.2018.4385. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4385. Acesso em: 25 fev. 2024.

Resumo

Em 1979, quando percorria a Itália à procura de locações para Nostalgia (Nostalghia, 1983), acompanhado de Tonino Guerra, seu companheiro de viagem, roteirista e amigo, Andrei Tarkovski viu pela primeira vez a Madonna del Parto, o monumental fresco de Piero della Francesca [fig. 1]. “Me alegra muito saber que a Madonna del Parto provavelmente aparecerá no filme. Porque é tão bonita. Tão bonita.” ? confessa o colaborador de longa data de Michelangelo Antonioni ao hóspede russo, em Tempo de viagem (Tempo di viaggio, 1983). Enquanto Tarkovski folheia um livro de réplicas do mestre renascentista, o poeta italiano prossegue sua consideração: “Me preocupei um pouco quando vi estas reproduções. Olhe todo esse vermelho, não está aí. (...). Portanto, não creio em reproduções de pinturas, não creio na tradução de poemas. A arte é muito ciumenta. Você deve procurá-la em casa.”

https://doi.org/10.20396/eha.13.2018.4385
PDF

Referências

ANTOINE, Jean-Philippe. “Mémoire, lieux et invention spatiale dans la peinture italienne des XIIe et XIV siècles”. In: Annales. Économies, Sociétés, Civilisations. 48e année, n.6, 1993. p. 1447-1469.

ARASSE, Daniel. “Entre dévotion et culture: Fonctions de l’image religieuse au XVe siècle”. In: Faire croire. Modalités de la diffusion et de la réception des messages religieux du XIIe au XVe siècle. Actes de table ronde de Rome (22-23 juin 1979) Rome: École Française de Rome, 1981. pp. 131-146. (Publications de l'École française de Rome, 51).

MACGILLIVRAY, James. “Tarkovsky’s Madonna del Parto”. In: Revue Canadienne d’Études Cinématographiques / Canadian Journal of Film Studies, vol. 11, n. 2, 2002, p. 82-100.

TARKOVSKI, Andrei. Esculpir o tempo. Tradução de Jefferson Luiz Camargo. 2ªed. São Paulo: Martins Fontes, 1998. Diários - 1970 / 1986. Tradução de Alexey Lázarev. São Paulo: É Realizações, 2012.

VANCHERI, Luc. Les pensées figurales de l’image. Paris: Armand Colin, 2011. (Collection Cinéma/Arts visuels)

YATES, Frances. A arte da memória. Tradução de Flavia Bancher. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2007. Filmografia

ANDREI Rublev. Direção de Andrei Tarkovski. URSS: Mosfilm, 1966. 205 min., son., P&B/Color. Formato: 35mm.

SOLIARIS (Solaris). Direção de Andrei Tarkovski. URSS: Mosfilm, 1971. 167 min., son., P&B/Color. Formato: 35mm.

TEMPO di viaggio (Tempo de viagem). Direção de Andrei Tarkovski e Tonino Guerra. Itália: RAI Radiotelevisione Italiana, 1983. 62 min., son., Color.

NOSTALGHIA (Nostalgia). Direção de Andrei Tarkovski. Itália/URSS: Rai 2, Sovinfilm, 1983. 125 min., son., P&B/Color. Formato: 35mm.

OFFRET (O sacrifício). Direção de Andrei Tarkovski. Suécia/França/Reino Unido: Svenska Filminstitutet, Argos Films, 1986. 149 min., son, Color. Formato: 35mm.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Driciele Glaucimara Custódio Ribeiro de Souza

Downloads

Não há dados estatísticos.