A trajetória de uma anunciação proibida
PDF

Palavras-chave

Anunciação
Jacques Stella
Francesco Polanzani
Poussin

Como Citar

ABREU, C. H. de S. A trajetória de uma anunciação proibida. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 13, p. 265–273, 2018. DOI: 10.20396/eha.13.2018.4349. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4349. Acesso em: 26 fev. 2024.

Resumo

Este trabalho visa demonstrar a trajetória de uma composição sobre o tema da Anunciação de Cristo. A trajetória se inicia com um desenho de Jacques Stella [Fig. 1] que compunha uma série de 22 desenhos sobre a vida da Virgem Maria realizados em meados do século XVII. A primeira parada na nossa trajetória diz respeito a uma fraude em torno das obras de Jacques Stella que teve curso quase um século depois da realização dos desenhos. Michel de Masso, herdeiro de todo o espólio da sobrinha de Jacques Stella que, por sua vez, havia herdado as obras do tio se aproveitou da proximidade do artista com Poussin e atribuiu a série de desenhos à Poussin de modo que ela atingisse maior valor econômico. A série de desenhos, atribuída à Poussin, veio à tona em Roma em meados do século XVIII e serviu de modelo para as gravuras de Francesco Polanzani. Na Anunciação gravada por Polanzani [Fig. 2] vemos, desse modo, a inscrição: “Nic. Poussin inv. - F. Polanzani sculp.”, ou seja, Poussin teria inventado a composição e Polanzani aberto a gravura a partir do seu modelo. O caso, nos leva a refletir sobre o estatuto do artista e sobre o mercado de arte que, naquele momento teria recebido melhor obras atribuídas à Poussin do que obras atribuídas ao, menos célebre, Jacques Stella. A fraude de Michel de Masso, entretanto, foi descoberta ainda no século XVIII pelo colecionador Pierre Jean Mariette.

https://doi.org/10.20396/eha.13.2018.4349
PDF

Referências

ALMEIDA, Fr. António José de, O.P. Annuntiationis Puer: O Menino na Anunciação, em Portugal. Via Spiritus, Revista de História da Espiritualidade e do Sentimento Religioso, CITCEM, nº 17, 2010, págs.133-196.

ANTONINO DE FLORENÇA. Summa Sacrae Theologia. Terceira Parte. Veneza, 1583.

AYALA, Juan Interian de. El Pintor Cristiano y Erudito. Ó tratado de los errores que suelen cometerse frecuentemente en pintar y esculpir las imágenes sagradas. Barcelona: Imprenta de la Viuda é Hijos de J. Subirana, 1883.

BESSANÇON, Alain. A Imagem Proibida. Uma história intelectual da iconoclastia. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

BLUNT, Anthony. Jacques Stella, the de Masso Family and Falsifications of Poussin. The Burlington Magazine, Vol. 116, No. 861, 1974, págs. 744-749+751.

BOAVENTURA. A Árvore da Vida. Escriptos espirituaes de S. Boaventura Cardeal e Doutor da Igreja. Petrópolis: Editora Vozes, 1937.

BOAVENTURA. Opera Omnia. Escriptos espirituaes de S. Boaventura Cardeal e Doutor da Igreja. Petrópolis: Editora Vozes, 1937.

GULDAN, Ernst. Et Verbum caro factum est: Die Darstellung der Inkarnation Christi im Verkündigungsbild. Römische Quartalschirift für christliche Alterumskunde und Kirchengeschichte, 63, 3-4 (1968), pp. 145-69.

MONTAÑÉS, Julio I. González. Parvulus Puer in Annuntiatione Virginis: Un estudio sobre la iconografía de la Encarnación. Espacio, Tiempo y Forma, Serie Vil, H. del Arte, t. 9, 1996.

MOULANUS, Jean. Traité des saints images. Paris: Les Éditions du Cerf, 1996.

PACHECO, Francisco. El Arte de La Pintura. Madrid: Cátedra, 2001.

ROBB, David M. The Iconography of the Annunciation in the Fourteenth and Fifteenth Centuries. The Art Bulletin, Vol. 18, No. 4 (Dec., 1936), pp. 480-526.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Clara Habib de Salles Abreu

Downloads

Não há dados estatísticos.