Por uma estética relacional ameríndia
PDF

Palavras-chave

Etnologia
Estética relacional
Ontologia ameríndia

Como Citar

LAGROU, E. Por uma estética relacional ameríndia: gente adorno e o homem nu. Encontro de História da Arte, Campinas, SP, n. 13, p. 41–48, 2018. DOI: 10.20396/eha.13.2018.4309. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/eha/article/view/4309. Acesso em: 25 fev. 2024.

Resumo

Desde quando as Américas foram descobertas, seus habitantes instigaram os pensadores mais inquietos da época a questionarem os valores incontestes do velho continente. Principalmente os valores políticos, como em La Boétie e Montaigne, que se perguntavam como surgiu, no Velho Mundo, a divisão entre os que obedecem e os que comandam e onde estaria a raiz da servitude voluntária.

https://doi.org/10.20396/eha.13.2018.4309
PDF

Referências

BREGALDA JAENISCH, Damiana. Cosmocoreografias: poéticas e políticas do mover. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: UERJ, 2017.

DOLLIS, Nelly Barbosa Duarte. Noke Mevi Revôsho Shovima Awe. ‘O que é transformado pela ponta das nossas mãos’: o trabalho manual dos Marubo do Rio Curuça. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: Museu Nacional, UFRJ, 2017.

KOPENAWA, Davi; ALBERT, Bruce. A queda do céu: palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. 729 p.

LAGROU, Els. Le graphisme sur les corps amérindiens, Gradhiva, n.13, p. 68-93, 2011.

LAGROU, Els. Podem os grafismos ameríndios ser considerados quimeras abstratas? Uma reflexão sobre uma arte perspectivista. In: Quimeras em diálogo: grafismo e figuração nas artes indígenas. SEVERI, Carlo; LAGROU, Els (Orgs). 1. ed. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013.

LAGROU, Els. No caminho da miçanga: um mundo que se faz de contas. Rio de Janeiro: Museu do Índio/UNESCO/FUNAI, 2016.

LAGROU, Els. Copernicus in the Amazon: ontological turnings from the perspective of Amerindian ethnologies. Sociologia e Antropologia. Rio de Janeiro, v.08, n. 01, p.133-167, jan.- abr. 2018.

LAGROU, Els. Anaconda-becoming: Huni Kuin image-songs, an Amerindian relational aesthetics. Horizontes antropológicos, Porto Alegre, ano 24, n.51, p.17-49, maio-ago. 2018.

MILLER, Joana. As coisas. Os enfeites corporais e a noção de pessoa entre os Mamaindê (Nambiquara). Tese de doutorado. Rio de Janeiro, Museu Nacional - UFRJ, 2007.

OLIVEIRA, Luisa Vidal de. Performance e Iconografia Cerâmica do Baixo Amazonas: A Cerâmica Ritual Konduri. Dissertação (Arqueologia). Rio de Janeiro, Museu Nacional - UFRJ, 2018.

RIBEIRO, Berta Gleizer. A Civilização da Palha: a arte do trançado dos índios do Brasil. Tese de Doutorado. São Paulo, Universidade de São Paulo, 1980.

WAGNER, Roy. The Fractal Person. In: STRATHERN, Marilyn e GODELIER, Maurice (Orgs.). Big Men and Great Men: Personifications of Power in Melanesia. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Els Lagrous

Downloads

Não há dados estatísticos.