Porto de encontro

Autores

  • António Fernando Monteiro Pereira da Silva Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto

DOI:

https://doi.org/10.20396/visuais.v8i1.16208

Palavras-chave:

Cidade, Criação, Acção, Ruínas, Memória

Resumo

Neste artigo analisam-se duas intervenções artísticas realizadas em espaço público na cidade do Porto, que coincidiram cronologicamente mas, na sua diversidade, apresentam pontos comuns tais como a abertura à participação e à inclusão e a coexistência de pólos opostos de sinal + e – numa tensão entre a paisagem selvagem e o urbano ± selvático. Ambos, nas suas especificidades, convocaram o carácter comunitário, o pensamento crítico e a capacidade de acção e realização. No cruzamento destes projectos a mediação posta em prática pela ESE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

António Fernando Monteiro Pereira da Silva, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto

Mestrado em História da Arte pela Universidade do Porto. Professor Coordenador na Unidade Técnico Científica de Artes Visuais da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto.

Referências

CALVINO, Italo. As Cidades Invisíveis. Lisboa: Teorema, 1993.

CARERI, Francesco. Walkscapes. El Andar Como Pratica Estética. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, SA, 2002.

ÉLUARD, Paul. Dur Desir de Durer. Paris: Peintres du Livre, 1970.

LASZLO, Pierre. Pequeno Tratado do Sal. Lisboa: Terramar, 2006

LIPPOLIS, Leonardo. Viagem aos Confins da Cidade. Lisboa: Antígona, 2016.

RANCIÈRE, Jacques. O Espectador Emancipado. Lisboa: Orfeu Negro, 2010.

STEINER, George. Heidegger. Lisboa: Dom Quixote, 1990.

Downloads

Publicado

2022-06-17

Como Citar

MONTEIRO PEREIRA DA SILVA, A. F. Porto de encontro. Revista Visuais, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 70–89, 2022. DOI: 10.20396/visuais.v8i1.16208. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/visuais/article/view/16208. Acesso em: 28 jan. 2023.