Memória e práticas educativas em um projeto de Educação do Campo

Palavras-chave: Educação do CampoFotografia. Meios de transporte.

Resumo

Este artigo busca apresentar novas práticas educativas trazidas por uma proposta de Educação do Campo desenvolvida em um programa de Licenciatura no Brasil. Essas práticas buscam integrar o trabalho de formação docente ao desenvolvimento de atividades junto às comunidades rurais, em um projeto de resgate da memória local sobre a evolução dos meios de transporte na região. Para além de uma proposta de caráter escolar, o artigo procura mostrar de que maneira uma formação em Educação do Campo pode apontar para novas perspectivas políticas e sociais, contrapondo-se a uma visão instrumental da educação e oferencendo uma formação integral do ser humano.

Biografia do Autor

Edna Maria Querido de Oliveira Chamon, Universidade de Taubaté - UNITAU e Universidade Estácio de Sá - UNESA

Programa de Pós-graduação em Educação e Desenvolvimento Humano da Universidade de Taubaté e Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá

Referências

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm>. Acesso: 11 de maio de 2015.

BRASIL. Resolução CNE/CEB n. 1, de 3 de abril de 2002. Institui as diretrizes operacionais para a educação básica nas escolas do campo. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 de abril de 2002. Seção 1, p. 32.

CALDART, R. Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

COSTA, Vânia A.; MUSIAL, Gilvanice B. da Silva; BRANDÃO, Nágela A. Desafios na construção da escola do campo. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 6, n. 2, p. 317-336, jul./dez. 2015.

FAZENDA, Ivani C. A.; GODOY, H. P. Interdisciplinaridade. Pensar, pesquisar e intervir. São Paulo: Cortez, 2014.

FERNANDES, Bernardo M. Os campos da pesquisa em Educação do Campo: espaço e território como categorias essenciais. In: MOLINA, M. C. (org.). Educação do campo e pesquisa. Questões para reflexão. Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006. p. 27-39.

FREITAS, Helena C. A. A construção da rede sócio-técnica de educação de assentados da reforma agrária: o PRONERA. Tese (Doutorado em Sociologia Política), Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2007.

HOBSBAWM, Eric J. As Origens da Revolução Industrial. São Paulo: Global, 1979.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teória, método e criatividade. 28. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MOLINA, M. C. A contribuição do PRONERA na construção de políticas públicas de educação do campo e desenvolvimento sustentável. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável), Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2003.

RIBEIRO, Marlene. Pedagogia da alternância na educação rural/do campo: projetos em disputa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.34, n.1, p. 27-45, jan./abr. 2008.

SANTOS, Boaventura S. A crítica da razão indolente. Contra o desperdício da experiência. vol 1: Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática. São Paulo: Cortez, 2000.

SOUZA, M. A. Educação do campo: políticas, práticas pedagógicas e produção científica. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 29, n. 105, p. 1089-1111, set./dez. 2008.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Chamon, E. M. Q. de O. (2019). Memória e práticas educativas em um projeto de Educação do Campo. RIDPHE_R Revista Iberoamericana Do Patrimônio Histórico-Educativo, 5, e019009. https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v5i0.9706
Seção
Dossiê Temático