A docência no contexto do curso de formação de professores indígenas no Amazonas: relatos de aprendizagens

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v4i2.9655

Palavras-chave:

Formação de professores indígenas. História Oral. Aprendizagem na diversidade.

Resumo

O presente artigo, derivado do projeto de doutorado intitulado “O exercício da docência na perspectiva intercultural do Curso de Licenciatura Formação de Professores Indígenas da Universidade do Amazonas”, objetiva discorrer sobre a dinâmica de trabalho de um grupo de professores que se lança ao desafio de ensinar nas continentais distâncias amazônicas e o que se tem aprendido nessa relação acadêmica com os povos tradicionais. Os relatos desse estudo foram captados pelo recurso da entrevista, transcritos e analisados à luz da perspectiva teórico metodológica da Historia Oral, o que nos ajudará na compreensão do rico e complexo processo formativo no qual os professores estão inseridos e a ampliação do olhar para uma prática docente ainda pouco reconhecida.

Palavras-chave: Docência no Ensino Superior; Formação de Professores Indígenas; História Oral; Aprendizagem na diversidade.

Biografia do Autor

Fabiana de Freitas Pinto, Universidade Estadual de Campinas

Pedagoga formada pela Faculdade de Educação (FACED) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Mestra em Educação e professora do Curso de Licenciatura Formação de Professores de Indígenas (FPI) da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas. Doutoranda do Curso de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Ana Lúcia Guedes-Pinto, Universidade Estadual de Campinas

Professora Titular do Departamento de Ensino e Práticas Culturais da Faculdade de Educação da Unicamp. Possui graduação em Pedagogia pela UNICAMP (1990), Mestrado em Educação pela FE/UNICAMP(1994), Doutorado em Linguística Aplicada pelo IEL/UNICAMP (2000) e Livre Docência na área de Teoria Pedagógica pela FE/UNICAMP (2011). É líder do grupo de pesquisa Letramento do Professor (IEL-UNICAMP) e vice-líder do grupo ALLE/AULA (FE/UNICAMP). 

Referências

ALBERTI, Verena. Manual de História Oral. 3. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: FGV, 2013.

FREIRE, PAULO. Primeira Carta: Do espírito deste livro. In: ______. Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

GOMES, Nilma Lino; SILVA, Petronilha B. Gonçalves (Orgs.). O desafio da diversidade. In: ______. Experiências étnico-culturais para a formação de professores. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. (Coleção Cultura Negra e Identidades).

PIMENTA, Selma Garrido. Apresentação. In: GHEDIN, Evandro; AMEIDA, Maria Isabel de; LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. Formação de Professores: caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro, 2008.

SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria Barbosa de. História Oral na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. (Coleção Práticas Docentes).

SANTIAGO, Mylene Cristina; AKKARI, Abdeljalil; MARQUES, Luciana Pacheco. Os caminhos do interculturalismo no Brasil. In: ______. Educação Intercultural: desafios e possibilidades. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

SILVA, Vagner Gonçalves da. O antropólogo e sua magia. São Paulo: Edusp, 2000.

THOMPSON, Paul. A Voz do Passado: História Oral. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS. Faculdade de Educação. Projeto Pedagógico e Regulamentação do Curso de Licenciatura Formação de Professores Indígenas. Manaus, 2007.

Downloads

Publicado

2018-12-29

Como Citar

PINTO, F. de F.; GUEDES-PINTO, A. L. A docência no contexto do curso de formação de professores indígenas no Amazonas: relatos de aprendizagens. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 396–411, 2018. DOI: 10.20888/ridphe_r.v4i2.9655. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/9655. Acesso em: 17 jan. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO