Um médico italiano para a escola republicana paulista: a pedagogía científica nas escolas normais brasileiras

Autores

  • Maria Cristina Menezes CIVILIS/FE/UNICAMP
  • Maria de Lourdes Pinheiro CIVILIS - FE - UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridphe_r.v2i3.9264

Palavras-chave:

Pedagogia científica. Escolas normais. Manuais de ensino.

Resumo

Dois livros, da biblioteca histórica da antiga Escola Normal de Campinas, chamaram a atenção por trazerem ambos o nome do Dr. Ugo Pizzoli, médico italiano que em 1914ministrou o Curso de Technica Psychologica no Gabinete de Psychologia e Anthropologia Pedagógica annexo à Escola Normal de São Paulo. Estes volumes, seguidos de vários outros títulos, representam período em que predominou a pedagogia científica que se articulava à psicologia e à antropologia. O trabalho busca trazer práticas e personagens que se destacaram no cenário brasileiro por essa pedagogia que via a escola como laboratório de investigação científica e na qual o aluno deveria ser submetido a exames físicos e psíquicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-31

Como Citar

MENEZES, Maria Cristina; PINHEIRO, Maria de Lourdes. Um médico italiano para a escola republicana paulista: a pedagogía científica nas escolas normais brasileiras. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 2, n. 3, p. 163–181, 2016. DOI: 10.20888/ridphe_r.v2i3.9264. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/9264. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO