DOSSIÊ TEMÁTICO: Escrevendo a leitura, no ensino e na ficção: produzindo fontes, apropriando-se de narrativas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20888/ridpher.v6i00.14759

Palavras-chave:

Leitura, Ensino, Ficção, Fontes, Narrativas, Patrimônio Hist´órico-Educativo

Resumo

 “Ler, escrever: de um desejo a outro vai toda a literatura” (BARTHES, 1970, p. 231). A síntese de Barthes dá o tom deste dossiê temático, composto por oito artigos e uma resenha, que se colocou como um convite para pensar os alcances da relação entre leitura e escrita, tanto na esfera escolar quanto no universo ficcional.

Biografia do Autor

Carolina Duarte Damasceno , Universidade Federal de Uberlândia

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (2000) e fez mestrado (2005) e doutorado (2012) em Teoria e História Literária na mesma instiituição.Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária e Literatura Brasileira, e estuda principalmente os seguintes temas: romance moderno, metalinguagem, Osman Lins,relato memorialístico; Graciliano Ramos; ensino de literatura. Atualmente, é professora de Literatura na Universidade Federal de Uberlândia.

Júlio de Souza Valle Neto , Universidade Federal de São Paulo

Graduou-se em 1999 bacharel em Letras pela UNICAMP, instituição pela qual também obteve, no ano seguinte, a licenciatura. Os títulos de Mestre e Doutor em Teoria e História Literária, ambos pelo Instituto de Estudos da Linguagem da referida universidade, foram obtidos respectivamente em 2006 e 2011. Em ambas as oportunidades, desenvolveu pesquisas sobre a obra do memorialista Pedro Nava (1903-1984), sempre sob a orientação do Prof. Dr. Antonio Arnoni Prado. No mestrado, examinou as inflexões do romance "O Ateneu", de Raul Pompéia, sobre a prosa das "Memórias", ao passo que em "O Modernista no Antiquário", sua tese de doutoramento, pretendeu investigar as relações entre esta obra e o movimento modernista. Também atuou na docência do ensino superior entre 2004 e 2007 (quando se afasta para usufruir de bolsa concedida pela FAPESP, instituição que fomenta as suas pesquisas desde a Iniciação Científica, orientada pelo prof. Dr. Alexandre Soares Carneiro e dedicada à crítica sobre a lírica medieval galego-portuguesa). No período, atuou como professor na Faculdade Cenecista de Capivari (FACECAP), ministrando disciplinas pertencentes, sobretudo, à área de literatura brasileira. Atuou, entre fevereiro de 2012 e abril de 2013, como professor de Língua Portuguesa no Ensino Médio da ETEC João Maria Stevanatto (Itapira-SP), ocupação que se integra a um novo momento de reflexões sobre a questão do Ensino de Literatura na Educação Básica. Atualmente, é professor adjunto da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), campus Guarulhos. Fonte: Currículo Lattes

 

Ricardo Gaiotto de Moraes, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Adjunto no Departamento de Língua e Literatura Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Literatura, na Universidade Federal de Santa Catarina. Possui doutorado (2014) e mestrado em Teoria e História Literária (2007), e licenciatura e bacharelado em Letras, pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: Literatura Brasileira; Modernismo Brasileiro; Crítica Literária; Arquivo/Memória; Jornais e Revistas Literárias. Fonte: Currículo Lattes

Referências

ANDRADE, Mário de. A Raimundo de Moraes (1931). Taxi e crônicas no Diário Nacional. São Paulo: Duas Cidades; Secretaria da Cultura, Ciência e Tecnologia, 1976. p. 433-435.

ANTUNES, Benedito. O que significa ensinar literatura no mundo contemporâneo. Miscelânea, Assis, v. 18, p. 217-230, jul./dez. 2015.

BARTHES, Roland. Crítica e verdade. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 1970.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

GERVAIS, Bertrand. Três personagens em busca de leitores: uma fábula. Tradução de Arlete Cipolin. In: ROUXEL, A.; LANGLADE, G.; REZENDE, N. L. de. (Orgs). Leitura subjetiva e ensino de literatura. São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2013.

GONÇALVES, Aguinaldo José. Museu Movente: o signo da arte em Marcel Proust. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

LEAHY-DIOS, Cyana. Educação literária como metáfora social: desvios e rumos. 2a. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

MISHIMA, Yukio. Confissões de uma Máscara. Tradução de Jaqueline Nabeta. São Paulo: Companhia das Letras, 2020. E-book.

RAMOS, Graciliano. Infância. Rio de Janeiro: Record, 2013. E-book.

ROUXEL, Annie. Apropriação singular das obras e cultura literária. Tradução de Amaury C. Moraes. In: ROUXEL, A.; LANGLADE, G.; REZENDE, N. L. de. (Orgs). Leitura subjetiva e ensino de literatura. São Paulo: Alameda Casa Editorial, 2013.

SCHNEIDER, M. Ladrões de palavras: ensaio sobre o plágio, a psicanálise e o pensamento. Tradução de Luiz Fernando P. N. Franco. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990.

Downloads

Publicado

2020-11-21

Como Citar

DUARTE DAMASCENO , C.; DE SOUZA VALLE NETO , J. .; GAIOTTO DE MORAES, R. . DOSSIÊ TEMÁTICO: Escrevendo a leitura, no ensino e na ficção: produzindo fontes, apropriando-se de narrativas. RIDPHE_R Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo, Campinas, SP, v. 6, n. 00, p. e020014, 2020. DOI: 10.20888/ridpher.v6i00.14759. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ridphe/article/view/14759. Acesso em: 22 jan. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO