Banner Portal
Do Paço da Cidade ao Museu Imperial
PDF

Palavras-chave

François-René Moreaux
Pintura histórica
Memória
Museu
Circulação

Como Citar

LIMA JUNIOR, Carlos. Do Paço da Cidade ao Museu Imperial: as (re)apropriações do quadro O ato da Coroação de Sua Majestade o Imperador, de François-René Moreaux, durante a República. Revista de História da Arte e da Cultura, Campinas, SP, v. 4, n. 2, p. 54–82, 2023. DOI: 10.20396/rhac.v4i2.18436. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rhac/article/view/18436. Acesso em: 20 maio. 2024.

Dados de financiamento

Resumo

O objetivo deste artigo é perseguir a trajetória do quadro O ato da Coroação de Sua Majestade o Imperador, idealizado pelo artista francês François-René Moreaux em 1842. Atenta-se para as apropriações de tal pintura de história, dos usos do passado mobilizados a partir dela, conforme as configurações políticas dos contextos ao qual tal obra se viu inserida e manipulada pelos agentes envolvidos, seja pela família imperial no exílio na França, após a queda da monarquia, em fins de 1889; seja pelos personagens responsáveis pela sua repatriação ao Brasil, em 1975, por ocasião das efemérides de 150 anos de nascimento de d. Pedro II quando a obra foi musealizada.

https://doi.org/10.20396/rhac.v4i2.18436
PDF

Referências

de março de 1975. Processo 122-1975. Setor de Museologia/ Museu Imperial de Petrópolis.

O acto da Coroação de Sua Magestade o Imperador. In: Notícia do Palácio da Academia Imperial das Bellas Artes do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1842, p. 48. Arquivo Histórico do Museu Imperial, Petrópolis, Rio de Janeiro.

APPADURAI, Arjun. A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: Eduff, (1986) 2021.

APRILE, Sylvie. Le siècle des exiles: bannis et proscrits de 1789 à la Commune. Paris: CNRS Éditions, 2010.

AZEVEDO, Claudia Soares. O Museu Imperial e a celebração da monarquia brasileira. In: GUIMARÃES, Manoel Luiz Salgado; RAMOS, Francisco Régis Lopes (org.) Futuro do pretérito: escrita da história e história do museu. 1ª ed. Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar/ Expressão Gráfica Editora, 2010.

BARBOSA, Thalita Moreira. A Elite no Exílio: a Colônia brasileira de Paris (1889-1928). 2019. Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Ciências Sociais Universidade Federal de Juiz de Fora, 2019.

BELTING, Hans. La vrai image: croire aux images? Paris: Gallimard, 2007.

BELTING, Hans. Por uma antropologia da imagem. Revista Concinnitas, v. 2, n. 8, 2005.

CALVINO, Italo. O cavaleiro inexistente. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

Carta da princesa Isabel para a Baronesa de Suruí. Versalhes, 23 de novembro de 1890. Arquivo Grão-Pará, AHMI, Petrópolis, RJ.

Carta do Príncipe D. Gastão de Orleans ao conselheiro Silva Costa, enviada de Lisboa, datada de 10 de janeiro de 1890. Arquivo Grão-Pará, AHMI, Petrópolis, RJ. Agradeço a d. Pedro Carlos de Orléans e Bragança pelo acesso a toda documentação do arquivo Grão-Pará.

Carta não assinada, mas provavelmente escrita por Pierre Allard, prefeito da cidade de Eu, a Guilherme de Figueiredo. 4 de janeiro de 1968. Cota R 1909 Château – Acquisition – Association du château. Archives Communales d’Eu, Eu, Normandia.

CARVALHO, José Murilo de. A Formação das Almas: o imaginário republicano no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

CARVALHO, Vânia Carneiro de. Gênero e Artefato: cultura material no espaço doméstico. São Paulo: Edusp, 2003.

CASTRO, Isis Pimentel de. Entre batalhas: de relíquias ao revival da arte acadêmica. As pinturas históricas e sua relação com a trajetória institucional do Museu Histórico Nacional (MHN) e do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), entre 1922 e 1994. 2018. Tese (Doutorado em História). Universidade Federal de Ouro Preto, 2018.

CERQUEIRA, Bruno da Silva Antunes de; ARGON, Maria de Fátima Moraes. Alegrias e Tristezas: estudos sobre a autobiografia de D. Isabel do Brasil. São Paulo: Linotipo Digital, 2020.

CHARPY, Manuel. L’ordre des choses. Sur quelques traits de la culture matérielle bourgeoise parisienne, 1830-1914. Revue d’histoire du XIX siècle. Société d’histoire de la révolution de 1848 et des révolutions du XIXe siècle, n. 37, 2007.

CHAVES, Mariana Guimarães. Arte e Estado: um olhar sobre o mecenato artístico no Segundo Reinado. 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2015.

CHRISTO, Maraliz de Castro Vieira. A pintura de história do Brasil no século XIX: panorama introdutório. Arbor, Ciência, Pensamiento y Cultura. CLXXXV, 740 nov.-dez., p. 1147-1168, 2007.

CIPINIUK, Alberto. A face pintada em pano de linho: moldura simbólica da identidade brasileira. Rio de Janeiro: Editora da PUC RIO; São Paulo: Loyola, 2003.

COLI, Jorge. Introdução à pintura de história. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 39, 2007.

CORDEIRO, Janaína Martins. Lembrar o passado, festejar o presente: as comemorações do sesquicentenário da independência entre consenso e consentimento. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense, UFF, 2012.

CYTRYNOWICZ, Monica Musatti. A trajetória de Max Lowenstein como Mecenas: Masp, museus regionais e sociedade Pedro II. São Paulo: Narrativa Um, 2021.

DANTAS, Regina. A Casa do Imperador: do paço de São Cristóvão ao Museu Nacional. 2020. Dissertação (Mestrado em Memória Social) - Museu Nacional Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

DEPARIS, Julien. Le Chateau d’Eu et ses princes de Louis-Philippe a 1960. 2005. Mémoire d’Histoire Contemporaine. UFR d’Histoire. Université Paris IV-Sorbonne, Paris, 2005; DUPARC, Alban. La transformation du château d’Eu en résidence royale. In: BAJOU, Valérie (org). Louis-Philippe et Versailles. Versailles: Somogy Éditions d’Art, 2018.

DIAS, Elaine. Artistas Franceses no Rio de Janeiro (1840-1884): das Exposições Gerais da Academia de Belas Artes aos ateliês privados. Guarulhos: Editora da UNIFESP, 2020.

DIAS, Paulo da Rocha. O amigo do rei: Carlos Rizzini, Chatô e os Diários Associados. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2004.

DIDI-HUBERMAN, George. A Imagem sobrevivente: História da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Diante do Tempo. História da arte e anacronismo das imagens. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2015.

DISPOSIÇÕES para a Sagração de S. M. O Imperador. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1841. Fundo Família Imperial. Setor de Documentação Textual e Iconografia do Museu Paulista da USP.

DUHAMEL, Jean. Comment fut sauvé le chateau d’Eu. (1951-1962). Exemplaire n. 60, 1963.

ELIAS, Norbert. Sociedade de Corte. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

Eu. – A Igreja. Vista dos fundos da Catedral de Eu. Cartão da baronesa de São Joaquim [Joaquina de Oliveira Araujo Gomes] para baronesa de Loreto [Maria Amanda Paranaguá Dória]. Eu, 16/09/1905. P&b, 8,9 x 14 cm. Coleção Baronesa de Loreto. Museu Histórico Nacional, Localização: 153.071.

Eu. – Castelo do conde de Paris. Cartão da princesa Isabel para baronesa de Loreto [Maria Amanda Paranaguá Dória]. Eu, 3 de setembro de 1905. Sépia, 9 x 14 cm. Coleção Baronesa de Loreto. Museu Histórico Nacional, Localização: 153.069.

FAGUNDES, Luciana Pessanha. Do exílio ao panteão: D. Pedro II e seu reinado sob olhares republicanos. Curitiba: Editora Prismas, 2018.

FIGUEIREDO, Guilherme. Rue de Tilsitt. Romance. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975.

FRAGUAS, Alessandra Bittencourt Figueiredo. Entre Júpiter e Prometeu, a complexa trajetória de D. Pedro II: um agente no campo científico. (1871-1891). Dissertação (Mestrado em História) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.

FRANÇA, Dirceu Pinho. Manuel de Araújo Porto Alegre e o Quadro de sua autoria “Coroação de Dom Pedro II”, Restaurado no Museu Histórico Nacional. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 26, 1975.

FRANÇA, José-Augusto. Le Miracle d’Ourique. In: Mélanges dédiés à Madame la Comtesse de Paris à l’occasion de 80ème anniversaire. 21ème Conférences données au Château d’Eu de 1981-1991. Eu: Edition des Amis du Musée Louis-Philippe, 1991.

FRITZSCHE, Peter. Specters of History: On Nostalgia, Exile, and Modernity. The American Historical Review, v. 106, n. 5, 2001.

GALVÃO, Ramirez. Catálogo da exposição da história do Brasil. (fac-símile). Tomo II. Coleção Temas Brasileiros, v. 10. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1981.

GEISEL abre em Petrópolis mostra sobre Pedro II. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, n. 239, quarta-feira, 3 dez. 1975, p. 14. 1º Caderno.

GINZBURG, Carlo. Medo, Reverência, Terror: quadro ensaios de iconografia política. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

GLICENSTEIN, Jérôme. L’art: une histoire d’expositions.Paris: PUF, 2014.

Grande Salle à Manger. In: Vente de meubles par leurs A. I. R les Princesses et Princes D’Orleans et Bragance a la societé d’Études Historiques Dom Pedro II. 11 maio 1954, p. 26. Cota R 1909 Château – Acquisition – Association du château. Archives Communales d’Eu, Eu, Normandia.

HASKELL, Francis. History and its images. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela memória: arquitetura, monumentos, mídia. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, n. 115, domingo, 1 de agosto de 1976. Caderno B, p. 9.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, n. 239, quarta-feira, 3 dez. 1975, p. 1.

JORNAL do Commercio, Rio de Janeiro, ano XVI, n. 177, terça-feira, 13 jul. 1841, p. 3, 1ª coluna.

KANTOROWICZ, Ernst H. Os dois corpos do rei: um estudo sobre teologia política medieval. Tradução Cid Knipel Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

LEÃO, Leandro. Um diplomata-curador para um palácio-museu: Wladimir Murtinho e o Itamaraty em Brasília. Revista ARA. São Paulo, v. 6, 2009.

LENZI, Maria Isabel Ribeiro. “Para aprendermos história sem nos fatigar”: a tradição do antiquariado e a historiografia de Gilberto Ferrez. Tese (Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em História), Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, 2013.

LIMA JUNIOR, Carlos. “A Sagração e Coroação de d. Pedro I”, de Jean-Baptiste Debret: sobre a trajetória de uma pintura histórica. Almanack, Guarulhos, v. 29, 2021.

LIMA JUNIOR, Carlos. “Da Glória da nação às ‘lembranças de família.’”: a requisição das coleções imperiais pelo governo republicano brasileiro (1889-1891). ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS, 43, 2023, Campinas. No prelo.

LIMA JUNIOR, Carlos. Evocações do Império na morada do exílio: percalços de uma coleção brasileira no Castelo d’Eu. Anuário do Museu Imperial, v. 3, 2022a.

LIMA JUNIOR, Carlos. Marianne à brasileira: imagens republicanas e os dilemas do passado imperial. Tese. (Doutorado em Estética e História da Arte) – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020.

LIMA JUNIOR, Carlos. O Império em mal estado: o frágil retorno das pinturas históricas ao Brasil. In: CASTRO, Vera Marisa Pugliese; VERAS, Eduardo Ferreira; REINALDIM, Ivair Junior; KERN, Daniela Pinheiro Machado; SILVA, Fernanda Pequeno da; IPANEMA, Rogéria Moreira de. COLÓQUIO DO COMITÊ BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA ARTE, 42, 2022, Porto Alegre. Anais do 42º Colóquio... Porto Alegre: Comitê Brasileiro de História da Arte, 2023 [2022b].

LIMA JUNIOR, Carlos; SCHWARCZ, Lilia Moritz; STUMPF, Lúcia Klück. O Sequestro da Independência: uma história da construção do mito do Sete de Setembro. São Paulo: Cia das Letras, 2022.

LIMA JUNIOR, Carlos; STUMPF, Lúcia. Recolhidos ao templo consagrado do belo: os destinos de alguns retratos e objetos quando da implantação da República no Brasil. No prelo.

LIMA, Valéria. Alessando Ciccarelli e a tela “Casamento por procuração da Imperatriz D. Teresa Cristina”: um ensaio interpretativo. In: VALLE, Arthur; DAZZI, Camila (orgs). Oitocentos: arte brasileira do Império à República.

MAGALHÃES, Aline Montenegro. Evocação do passado e entendimento da história nacional. In: GUIMARÃES, Manoel Luiz Salgado; RAMOS, Francisco Régis Lopes (org.) Futuro do pretérito: escrita da história e história do museu. 1ª ed. Fortaleza: Instituto Frei Tito de Alencar/ Expressão Gráfica Editora, 2010.

MALTA, Marize. O Olhar Decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Mauad X, 2011.

MARÍN, Cruz María Martínez. Retratos familiares en las coleciones de la reina María de Hungría: semejanza, afectos e poder. Estudios de Patrimonio, n. 3, 2020.

MARINS, Paulo César Garcez. Introdução ao dossiê Pintura Histórica no Museu Paulista. Anais do Museu Paulista, n. 27, 2019.

MARTIN-FUGIER, Anne. Louis-Philippe et as famille (1830-1848). Paris: Hachette, 1992.

MATTOS, Cláudia Valladão de. Independência ou Morte! o quadro, a Academia e o projeto nacionalista do Império. In: OLIVEIRA, Cecília Helena de. O Brado do Ipiranga. São Paulo: Imprensa Oficial/ Edusp/ Museu Paulista, 1999.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. Do teatro da memória ao laboratório da história: a exposição museológica e o conhecimento histórico. Anais do Museu Paulista, v. 2, 1994.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. Pintura histórica: documento histórico? In: Como entender um museu histórico. São Paulo: Museu Paulista da USP, 1992; BITTENCOURT, José Neves. Teatro da Memória: palco e comemoração na pintura histórica brasileira. Projeto História, São Paulo, n. 20, 2000.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra. de. Do teatro da memória ao laboratório da História: a exposição museológica e o conhecimento histórico. Anais do Museu Paulista: história e cultura material, v. 2, n. 1, p. 9-42, 1994.

MONTEIRO, Mozart. Letras históricas em visita ao Castelo D’Eu. O Jornal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, n. 10274, domingo, 7 mar. 1954, p. 1-2.

MORAIS, Fernando. Chatô: O rei do Brasil. A vida de Assis de Chateaubriand, um dos brasileiros mais poderosos deste século. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

NEVES, Juliana Garcia. Retrato de Pedro II: de monumento a documento para a escrita da história. ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA, 19, 2014, Juiz de Fora. Anais do XIX Encontro... Juiz de Fora: ANPUH-MG, 2014.

Objetos que, na opinião do Dr. Nehemias Gueiros, em exame local, entram na classificação de objetos mobiliers historiques interessants l’histoir[e] du Brésil, ou, des collections se rapportant à l’histoire du Brésil, excluídos da venda.” Arquivo Museológico do Museu Imperial, Processo 451-1968.

Ofício de Manuel Diegues Junior, Diretor Geral do DAC, ao Chefe do Departamento Cultural do Ministérios das Relações Exteriores. “Quadro Coroação de D. Pedro II”. 24 de março de 1975. Processo 122-1975. Setor de Museologia/ Museu Imperial de Petrópolis.

Ofício de Manuel Diegues Junior, Diretor Geral do DAC, ao Chefe do Departamento Cultural do Ministérios das Relações Exteriores. “Quadro Coroação de D. Pedro II”. 24 de março de 1975. Processo 122-1975. Setor de Museologia/ Museu Imperial de Petrópolis.

Ofício de Pierre Bonnard para o prefeito Allard, s.d. Cota R 1909 Château – Acquisition – Association du château. Archives Communales d’Eu, Eu, Normandia.

ORLÉANS e Bragança, Isabel de. De todo coração. Rio de Janeiro: Francisco Alves, (1978) 1983.

PINACOTECA do Museu Imperial. Catálogo. Rio de Janeiro: MEC, 1956.

SANTOS, Myrian Sepúlveda dos. Museu Imperial: a construção do Império pela República. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (orgs). Memória e Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Lamparina, p. 115-135, 2009.

SCHIAVINATTO, Iara Lis. Figurações do passado em ação: acervamentos fotográficos na família Ferrez. Acervo, [S. l.], v. 36, n. 2, p. 1-33, 2023. Para dados maiores sobre Lacombe, vide https://ihp.org.br/?p=3124. Acesso em: 5 jan. 2024.

SCHIAVINATTO, Iara Lis. Visualidade e poder: ensaios sobre o mundo lusófono (c.1770-1840). Campinas: Editora da Unicamp, 2022.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. As Barbas do Imperador. D. Pedro II, um monarca nos trópicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SÉRIÉ, Pierre. La peinture d’histoire en France: 1860-1900. Paris: Arthena, 2014.

SILVA, Francislei Lima da. O museu como lugar de visões fantasmáticas. Musas. Revista Brasileira de Museus e Museologia, n. 7, p. 100-111, 2016.

SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Mulheres modernistas: estratégias de consagração na arte brasileira. São Paulo: Edusp, 2022.

SQUEFF, Letícia. Esquecida no fundo de um armário: a triste história da Coroação de D. Pedro II. Anais do Museu Histórico Nacional, v. 39, 2007.

SQUEFF, Letícia. Uma Galeria para o Império: a Coleção Escola Brasileira e as origens do Museu Nacional de Belas Artes. São Paulo: Edusp, 2016.

Telex n. 200/ 75. Joaquim da Costa Pinto Netto. Diretor do Adjunto na ausência do Diretor Geral do DAC, ao Chefe do Departamento de Cooperação Cultural Científica Tecnológica do Ministério das Relações Exteriores, Francisco de Assis Grieco. Distrito Federal, Brasília, 17.7.75. Processo 122-1975. Setor de Museologia/ Museu Imperial de Petrópolis.

Telexograma. Francisco de Assis Grieco, chefe do Departamento de Cooperação Cultural Científico e Tecnológico, ao Diretor Geral do DAC, Manuel Diegues Junior, Brasília, D.F 10.VII. 1975. Processo 122-1975. Setor de Museologia/ Museu Imperial de Petrópolis.

Testament et Codicille de Son Altesse Royale, Monseigner Philippe Marie Ferdinand Gaston d’Orleans, Comte d’Eu, en son vivant propriétaire, demeurant à Boulogne-sur-Seine, boulevard de Boulogne nº 67, veuf de Mme Isabelle Christine Leopoldine Augustine de Michele Gabrielle Raphaëlle Gonzague de Bragance, Princesse Imperial du Bresil, Comtesse d’Eu, décédé en mer à bord du “Massilia” le 28 auot 1922, déposés chez Me Fontana, notaire à Paris, le 3 Novembre 1922. Arquivo Histórico do Musée Louis-Philippe, Eu, Normandia, França. Agradeço a Alban Duparc pela interlocução constante sobre esse documento.

TREVISAN, Anderson Ricardo. A redescoberta de Debret no Brasil modernista. São Paulo: Alameda, 2015.

VEJO, Tomás Pérez. Pintura de história e imaginário nacional: el passado en imágenes. Historia y grafia, UIA, n. 16, 2001.

WILLIAMS, Daryle. Culture War in Brazil. The First Vargas Regime. Duke University Press, 2001.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Carlos Lima Junior

Downloads

Não há dados estatísticos.