Banner Portal
Três mulheres de Massimo Campigli do acervo MAC USP e análises não invasivas
Capa: Eliseu Visconti. Garotos da Ladeira, c. 1928. Óleo sobre tela, 57 x 81 cm. Coleção Particular. Fonte da Imagem: Catálogo Raisonné https://eliseuvisconti.com.br/obra/p560/
PDF

Palavras-chave

Massimo Campigli
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
Análises não invasivas
Arte moderna italiana
Espectrocopias
Imageamento

Como Citar

ROCCO, R. D. F. M.; RIZZUTTO, M. de A.; SCHENATTO, J.; BOVOLENTA, J. B. Três mulheres de Massimo Campigli do acervo MAC USP e análises não invasivas: entre figuras femininas e um retrato oculto. Revista de História da Arte e da Cultura, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 4–21, 2023. DOI: 10.20396/rhac.v4i1.17633. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rhac/article/view/17633. Acesso em: 4 mar. 2024.

Dados de financiamento

Resumo

O presente artigo tem como foco a pintura Três Mulheres (1940) feita pelo artista alemão, naturalizado italiano, Massimo Campigli (1895-1971), pertencente ao acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP). Serão discutidos aspectos plásticos da obra somados aos resultados obtidos por análises não invasivas, com técnicas espectroscópicas de fluorescência de raios Xpor dispersão de energia (ED-XRF), Raman e imageamento. Todas as análises foram realizadas com equipamentos portáteis do Laboratório de Arqueometria e Ciências Aplicadas ao Patrimônio Cultural (LACAPC) do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, no próprio museu.

https://doi.org/10.20396/rhac.v4i1.17633
PDF

Referências

BARBAROUX, Vittorio E.; GIANI, Giampiero. Arte italiana contemporanea. Pref. di Massimo Bontempelli. Milão: Gráfico S. A. [1940].

CAMPIGLI e gli etruschi: una pagana felicità. Catálogo de exposição. Milão: Silvana editoriale, 2021.

CAMPIGLI, Massimo. Nuovi Scrupoli. Turim: Umberto Allemandi, 1995, p. 124.

CAMPIGLI, Massimo. Oggi. Milão, 29 dez. 1966.

CAMPIGLI, Massimo. Scrupoli. Veneza: Cavallino, 1955, p. 32-33.

CAMPIGLI, Nicola; WEISS, Eva, WEISS, Marcus, Archives Campigli Saint-Tropez. Campigli. Catalogue raisonné. Milão: Silvana Editoriale, 2013.

CARDAZZO, Carlo. Campigli a Venezia. L’Etrusco di Firenze. Milano Sera, Milão, 2 set. 1953.

CARRIERI, Raffaele. Campigli. Il Re delle donne. Epoca, ano XVIII, n.875, 2 jul. 1967, p. 37.

CARRIERI, Raffaele. Con un ritratto dell’artista. In: RUSSOLI, Franco. Campigli: Artisti Italiani Contemporanei. Milão: Ed. Del Milione, 1965.

CORGNATI, Martina. L’ombra lunga degli etruschi. Echi e suggestioni dell’arte del Novecento. Monza: Johan & Levi, 2018.

FRANCHI, Raffaello. Massimo Campigli. Scene Illustrate. Florença, mai. 1949.

I maestri della pittura contemporanea in Italia. Época. Milão, 19 jul. 1959.

MAGALHÃES, Ana Gonçalves (org.). Classicismo, realismo, vanguarda: pintura italiana no entreguerras. Catálogo de exposição. São Paulo: MAC USP, 2013.

MAGALHÃES, Ana Gonçalves. Pintura italiana do entreguerras nas Coleções Matarazzo e as origens do acervo do antigo MAM: arte e crítica de arte entre Itália e Brasil. 2015. Tese (Livre Docência em História da Arte) - Museu de Arte Contemporânea, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. doi:10.11606/T.32.2015.tde-22052015-132206. Acesso em: 2 fev. 2023.

MASSIMO Campigli. Milão: Hoepli, 1931, p. 7.

POLDI, Gianluca. Appunti sulla tecnica pittorica degli Italiens de Paris. In: FERRARIO, Rachele. René Paresce: Campigli, de Chirico, de Pisis, Savinio, Severini, Tozzi: italiani a Parigi. Bolonha: Bononia University Press, 2017.

RAMBALDI, Simone. Massimo Campigli e i Ritratti Funerari Romani. Bollettino D’arte, n. 22-23, (Série VII), abr-set, 2014.

SIRONI, Mario. Manifesto della Pittura Murale. La Colonna. Milão, dez. 1933. p. 11-12.

WEISS, Eva. Massimo Campigli. Kunst aus Obsession. Tese (Doutorado) - Faculdade de Ciências Humanas, Universidade de Basel, 2015. Disponível em: https://edoc.unibas.ch/79499/. Acesso em: 25 nov. 2022.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Renata Dias Ferraretto Moura Rocco, Márcia de Almeida Rizzutto, Júlia Schenatto, Juliana Bittencourt Bovolenta

Downloads

Não há dados estatísticos.