Da censura à consagração

as aparições de la civilización occidental y cristiana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rhac.v3i1.16168

Palavras-chave:

León Ferrari, Exposições, Legitimação artística, Cânone, Arte global

Resumo

Este artigo analisa o itinerário de La civilización occidental y cristiana (1965), obra do artista argentino León Ferrari, através de suas exposições. Parte-se de sua primeira aparição no Prêmio Di Tella, em 1965, sua retirada do certame e o questionamento de seu caráter artístico pelo crítico Ernesto Ramallo até sua consagração, em 2007, como trabalho central na trajetória do artista homenageado com o Leão de Ouro na 52ª Bienal de Veneza e, em 2015, como uma das obras apresentadas na mostra International Pop, a qual esteve articulada com o movimento de reescrita do cânone da arte pop. Desse modo, este texto também examina as exposições enquanto instâncias legitimadoras da arte, pois discute o arco entre a censura e a consagração do trabalho de Ferrari, especialmente sua inserção no rol de obras de um autointitulado cânone pop expandido. Assim, pretende-se abordar como esse cânone tem sido formulado e operado a partir de uma “retórica do global” que visa dar cognoscibilidade e inteligibilidade – e mesmo aspecto global – a produções artísticas de regiões não-hegemônicas e, também, como isso tem alterado as análises referentes ao trabalho em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Pedro de Medeiros, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em História da Arte na Universidade Estadual de Campinas.

Referências

ABOUT the Walker Art Center. Walker Art Center, 2021. Disponível em:<https://walkerart.org/about/>. Acesso em: 21 fev. 2022.

ALEXANDER, Darsie; RYAN, Bartholomew (Curs.). International Pop. Minneapolis: Walker Art Center, 2015. Catálogo de exposição, 11 abr.-29 ago. 2015, Walker Art Center, Minneapolis; 11 out. 2015-17 jan. 2016, Dallas Museum of Art; 18 fev.-15 mai. 2016, Philadelphia Museum of Art.

ASBURY, Michael. Historiographies of the Contemporary: Modes of Translating in and from Conceptual Art. In: AVOLESE, Claudia Mattos; CONDURU, Roberto. New Worlds: Frontiers, Inclusion, Utopias. São Paulo: Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA); Comité International de l’Histoire de l’Art and Vasto, 2017. pp. 188-201.

BARRIENDOS, Joaquin. La idea del arte latino-americano. 2013. Tese (Doutorado em Estudios Globales del arte, geografías subalternas, regionalismos críticos) - Universitat de Barcelona. Barcelona. Barcelona, 2013. Disponível em: https://www.tdx.cat/bitstream/handle/10803/1109 24/JBR_TESIS.pdf?sequence=1. Acesso em: 22 de fev. de 2022.

BREST, Jorge Romero (Org.). Premio Nacional e Internacional Instituto Torcuato Di Tella 1965. Buenos Aires: Instituto Torcuato Di Tella, 1965. Catálogo de exposição, 1º set.-23 set. 1965, Instituto Torcuato Di Tella, Buenos Aires.

COLLINS, Bradford R. Pop Art: The Independent Group to Neo Pop, 1952-90. London: Phaidon, 2012.

ELKINS, James. The End of Diversity in Art Historical Writing: North Atlantic Art History and Its Alternatives. Berlin/Boston: Walter de Gruyter GmbH, 2021.

FERRARI, León. La respuesta del artista. Propósitos, Buenos Aires, 7 out. 1965.

HEINICH, Nathalie; POLLAK, Michael. From museum curator to exhibition auteur: inventing a singular position. In: GREENBERG, Reesa; FERGUSON, Bruce W.; NAIRNE, Sandy (Eds.). Thinking about exhibitions. London, New York: Routledge, 1996. pp. 231-250.

KING, John. El Di Tella y el desarrollo cultural argentino en la década del sesenta. 2. ed. Buenos Aires: Asunto Impreso Ediciones, 2007.

LONGONI, Ana; MESTMAN, Mariano. Del Di Tella a Tucumán arde: vanguardia artística y política en el ’68 argentino. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Eudeba, 2018.

MADISON, Cathy. Walker Art Center. London: Scala, 2005.

MAZZOLA, Renan Belmonte. O cânone visual: as belas-artes em discurso [recurso eletrônico]. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015.

MOLHO, Jérémie Molho; LEVITT, Peggy; DINES, Nick & TRIANDAFYLLIDOU, Anna. Cultural policies in cities of the ‘global South’: a multi-scalar approach. International Journal of Cultural Policy, Warwick, vol. 26, issue 6, pp. 711-721,

MOULIN, Raymonde. El mercado del arte. Buenos Aires: la marca editora, 2012.

MUÑIZ-REED, Ivan. Pensamentos sobre práticas curatoriais no giro decolonial. In: MASP; Afterall (Orgs.). Arte e descolonização. São Paulo: MASP, 2019. Disponível em: https://masp.org.br/uploads/temp/temp-oaZHEcCANVB14Q4TP69c.pdf. Acesso em: 18 fev. 2022.

PIOTROWSKI, Piotr. In the Shadow of Yalta: Art and the Avant-Garde in Eastern Europe, 1945-1989. London: Reaktion Books, 2009.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

MEDEIROS, A. P. de. Da censura à consagração: as aparições de la civilización occidental y cristiana. Revista de História da Arte e da Cultura, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 81–93, 2022. DOI: 10.20396/rhac.v3i1.16168. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rhac/article/view/16168. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Funding data