Banner Portal
Documentação fotográfica na UFBA (1946-2010)
PDF

Palavras-chave

Acervo fotográfico
Linguagem
Semiótica
Descrição arquivista
Memória institucional

Como Citar

SILVA, Rita de Cássia Machado da; TOUTAIN, Lídia Maria Batista Brandão; CRUZ, Joseane Oliveira da. Documentação fotográfica na UFBA (1946-2010): linguagem, memória e informação. Revista Brasileira de Preservação Digital, Campinas, SP, v. 1, n. 00, p. e020003, 2021. DOI: 10.20396/rebpred.v1i.13768. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rebpred/article/view/13768. Acesso em: 18 abr. 2024.

Resumo

Este estudo visa a identificação preliminar de forma a inventariar, indexar e, posteriormente, digitalizar a documentação fotográfica para acesso e disseminação da informação imagética diagnóstico do acervo documental das fotografias, existente na Coordenação Lugares de Memória do Sistema Universitário de Bibliotecas da Universidade Federal da Bahia do período 1946-2010.  Teve seu início a partir do diagnóstico do acervo documental das fotografias existente em todas as Bibliotecas do Sistema, e foi iniciada pelo acervo fotográfico do setor Memória. Com base qualitativa e universo exploratório e descritivo, a pesquisa documental fotográfica abrange os reitorados e os eventos na Universidade. O tratamento técnico e o cadastramento está sendo executado por meio do mapeamento em planilha do Excel e inserido na página do Repositório da Universidade Federal da Bahia, na comunidade da Comissão Permanente de Arquivo. O resultado esperado consiste em salvaguardar a memória da instituição ao tempo em que possibilita novos estudos para a comunidade acadêmica.

https://doi.org/10.20396/rebpred.v1i.13768
PDF

Referências

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.232p. (Publicações Técnicas; n. 51).

AZEVEDO NETTO, C. X. de. Informação e Memória: as relações na pesquisa. Revista histórica de reflexão. Doutorado, v.1, n.2, p. 1-19.2007.

BURKE, P. Testemunha ocular: o uso de imagens como evidência histórica, traduzido por Vera Maria Xavier dos Santos, - São Paulo: editora Unesp, 2017.

BARDIN, L. L’Analyse de contenu. Editora: Presses Universitaires de France, 1977.

BARTALO, L.; MORENO, N. A. (org.). Gestão em arquivologia: abordagens múltiplas. Londrina: EDUEL, 2008

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. Nobrade: Norma Brasileira de Descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006. Disponível em: http://conarq.gov.br/images/publicacoes_textos/nobrade.pdf. Acesso em: 05 maio 2020.

CRUZ, D. História da Arte I: Iconografia e Iconologia uma introdução ao estudo do Renascimento. O significado nas Artes Visuais ERWIN PANOFSKY. 2010. Disponível em: https://bit.ly/2ZFTLas. Acesso em: 06 de julho de 2020.

CRUZ, J. Descrição arquivística da fotografia do arquivo pessoal de Rui Barbosa: informação e memória. Salvador, 2018. 120f. il.

ELLIOTT, A.; MADIO, T. A fotografia como documento suporte à construção da memória. 2015. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/view/3140. Acesso em: 12 maio. 2020.

JESUS, S. Saudade: da poesia medieval à fotografia contemporânea. Tradução Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

LE GOFF, J. História e Memória. 5. ed. Campinas, SP:UNICAMP, 2003.

NORA, P. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, n. 10, São Paulo: PUC, 1993.

PASSOS, J. C.; ZIMMERMAN, E. B. Rolf Gelewski e suas contribuições para a formação e criação em dança no Brasil. In: CONGRESSO EM

PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS, 6., 2010. São Paulo. Anais [...] São Paulo: ABRACE, 2010. Disponível em: https://www.publionline.iar.unicamp.br/index.php/abrace/article/view/3540/3698. Acesso em: 03 maio 2020.

PANOFSKY, E.Significado nas artes visuais.Tradução de Maria Clara F. Kneese e Jacó Guinsburg. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 1986, p. 47-87.

PEIRCE, C. S. Semiótica. São Paulo: Perspectiva, 2015.

RIBEIRO, J. As Imagens da Ciência. Universidade Aberta – Porto 1993. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/ribeiro-jose-as-imagens-da-ciencia.html. Acesso em: 05 de maio de 2020.

RIBEIRO, A. O que é iconografia. 19 de jul de 2018.

Disponível em:https://www.angelicaribeiroartista.com/post/2018/07/19/o-que-e- iconografiaamp. Acesso em: 08 set. 2020.

SANTEE, N.R.; TEMER, A.C.R.P. A Linguística de Roman Jakobson: Contribuições para o Estudo da Comunicação. UNOPAR Cient., Ciênc. Human. Educ., Londrina, v. 12, n. 1, p. 73-82, jun. 2011. Disponível em: https://bit.ly/3hFenFM. Acesso em: 03 maio. 2020.

SILVA, A. M. A informação: da compreensão do fenômeno e construção do objecto científico. Porto: Afrontamento, 2006.

TOUTAIN, L. B. Bibliotecas digitais definição de termos. In: MARCONDES, Carlos H; KURAMOTO, Hélio; TOUTAIN, Lídia B.; SAYÃO, Luís, (org.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. Salvador. BA: EDUFBA: Brasília: IBICT. 2005. prefácio de Aldo de Albuquerque Barreto. Disponível em: https://livroaberto.ibict.br/bitstream/1/1013/1/Bibliotecas%20Digitais.pdf. Acesso em: 10 abr. 2020.

VENANCIO, R. D. O. O modelo de Greimas: entendendo a ação nas narrativas. Uberlândia: [s.n.], 2017.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Rita de Cássia Machado da Silva, Lídia Maria Batista Brandão Toutain, Joseane Oliveira da Cruz

Downloads

Não há dados estatísticos.