Banner Portal
A internacionalização da universidade brasileira
PDF

Palavras-chave

Internacionalização
Ensino superior
Educação Comparada

Como Citar

VERHINE, R. A internacionalização da universidade brasileira: perspectivas pessoais de um pesquisador no campo da Educação Comparada. RBEC: Revista Brasileira de Educação Comparada, Campinas, SP, v. 5, n. 00, p. e023004, 2023. DOI: 10.20396/rbec.v5i00.18376. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/rbec/article/view/18376. Acesso em: 5 mar. 2024.

Resumo

Em abril de 2023, em reunião presidida pelo Prof. Luis Aguilar, fui homenageado pela Sociedade Brasileira de Educação Comparada, pelas minhas contribuições à SBEC. Destaco que fui um dos seus fundadores em 1983 (há 40 anos), tendo participado em várias instâncias da sua gestão, inclusive como seu Presidente entre 1997 e 2003. Nessa sessão de homenagem, em minha fala de agradecimento, relembrei momentos marcantes da SBEC e também aspectos da trajetória de minha carreira no Brasil desde seu início, em 1977, quando assumi o papel de professor visitante da Universidade Federal da Bahia. Nessa ocasião, fui incentivado, por muitos dos presentes à reunião da SBEC, a registrar, de forma escrita, algumas dessas memórias e realizações. O presente texto busca atender a essa demanda, pelo menos em parte, pois focaliza as atividades acadêmicas por mim desenvolvidas em prol da internacionalização da universidade brasileira, hoje um “hot topic”, mas tema de grande interesse meu desde a minha chegada ao Brasil. O relato é de natureza autobiográfica e, assim, creio que algumas palavras mais gerais sobre a trajetória da minha carreira são apropriadas.

https://doi.org/10.20396/rbec.v5i00.18376
PDF

Referências

Araújo, B., Barral-Neto, M., & Verhine, R. E. (1994). Resultados preliminares do banco de dados sobre capacitação no exterior. In Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFBA, Capacitação no exterior: guia geral (pp. 19–23). Universidade Federal da Bahia.

Barreto. C. R. M. (2019). Internacionalização do ensino superior no Brasil: o programa de Ciências sem Fronteiros na Universidade Federal da Bahia [Tese de Doutorado não publicada]. Universidade Federal da Bahia.

Boaventura, E. M. (2003). Educação planetária em face da globalização. Revista da FAEEBA Educação e Contemporaneidade, 5(1), 47–56.

Bóscolo, G. (2006). As ONGS e os desafios e seus processos identitários: pressões externas e inserção na educação comunitária das comunidades periféricas de Salvador [Tese de Doutorado, Universidade Federal da Bahia]. https://repositorio.ufba.br/handle/ri/11092

Caetano, M. (2020). Análise das políticas de formação de professores em exercício [Dissertação de Mestrado não publicada] Universidade Nacional de Timor Lorosa [Convênio UNTL/UFBA].

Castillo, J.S. (2016). Democratização do acesso às universidades públicas: análise dos resultados das políticas cotas [Dissertação de Mestrado não publicada]. Universidade Federal da Bahia.

Knobel, M., & Verhine, R. E. (2017). Brazil’s For-Profit Higher Education Dilemma. International Higher Education, (89), 23–24. https://doi.org/10.6017/ihe.2017.89.9843

Labelle, T. J., & Verhine, R. E. (1975a). Education, social change and social stratification. In T. J. Labelle (Ed.) Educational alternatives in Latin America (pp. 3–71). UCLA Latin American Center.

Labelle, T. J., & Verhine, R. E. (1975b). Nonformal education and occupational stratification: implications for Latin America, Harvard Educational Review, 45(2), 160–190.

Labelle, T. J., & Verhine, R. E. (1981). Community-school interaction: a comparative and international perspective. In D. Davies (Ed.) Communities and their schools (pp. 211–268). McGraw-Hill.

Lima, M. L., & Contel, F. B. (2011). Internacionalização da educação superior: nações ativas, nações passiveis e a geopolítica de conhecimento. Alameda.

Machado, C. T. (2007). O Banco Mundial e a educação no Brasil: uma análise comparativa de processos de negociação [Tese de Doutorado, Universidade Federal da Bahia].

Martins, F. M. (2010). Autoavaliação institucional da educação superior: uma experiência brasileira e suas implicações para a educação superior do Timor-Leste [Tese de Doutorado, Universidade Federal da Bahia]. https://repositorio.ufba.br/handle/ri/10188

OECD (2014). Education at a glance – OECD indicators. OECD Publishers.

Plank, D. N., & Verhine, R. E. (2002). Flight from freedom: resistance to institutional autonomy in Brazil´s federal universities. In D. W. Chapman, & A. E. Austin (Eds.), Higher education in the developing world (pp. 69–92). Greenwood Press.

Plank, D. N., & Verhine, R. E. (2003). Corporativismo, estancamiento político y decaimiento institucional em las universidades federales de Brasil. Revista Latinoamericana de Estudios Educativos, 33(1), 99–136. Recuperado de https://rlee.ibero.mx/index.php/rlee/issue/view/137/RLEE.XXXIII.1

Rosa, D. L., & Verhine, R. E. (2020). Edivaldo e a internacionalização da educação brasileira. In A. Baiardi, (Org.), Edivaldo Machado Boaventura: Acadêmico polivalente, construtor institucional, gestor e propositor de políticas educacionais (pp. 57–70). Academia de Ciências da Bahia.

Sander, B. (2014). Construindo pontes de cooperação internacional. Liber/Intereduc.

Verhine, R. E. (Org.) (1989). Educação: crise e mudança. Editora Pedagógica e Universitária.

Verhine, R. E. (1991). Higher Education In Brazil. In P. Altbach (Org.), International Higher Education: An Encyclopedia (V. 2, pp. 885–898). Garland.

Verhine, R. E. (1992). Survey of Events: 1991 – Brazil. Comparative Education Review, 36(2), 393–394. https://doi.org/10.1086/447115

Verhine, R. E. (1994). O estudo no exterior: um fenômeno da modernidade. In M. Barral-Neto (Org.), Capacitação no exterior: guia geral (pp. 09–12). UFBA.

Verhine, R. E. (2008). Pós-graduação no Brasil e nos Estados Unidos: Uma análise comparativa. Educação, 31(2), 166–172. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/2767

Verhine, R. E. (2021). Quality Assurance in Higher Education: a Comparative Anaysis Between Brazil and the United States. In M. Morosini, C. Cassol, C. E. Faria, & C. Whitsed, (Orgs.), International Higher Education: Practices and Reflections from Brazil and Australia (pp. 289–316). Edipucrs.

Verhine, R. E. (2022). Higher education quality assurance: the case of the United States. Avaliação Estudos em Educacional, 33, e09022. https://doi.org/10.18222/eae.v33.9022

Verhine, R. E., & Dantas, L. M. V. (2018). Brazil: problematics of the tripartite federal framework. In M. Carnoy, I. Froumin, & S. Marginson (Eds.), Higher education in federal countries: a comparative framework (pp. 212–257). Sage. https://doi.org/10.4135/9789353280734

Verhine, R. E., & Dantas, L. M. V. (2020a). Higher education evaluation and regulation in Brazil. In: M. E. David, & M. J. Arney (Eds.), The SAGE Encyclopedia of Higher Education (pp. 84–85). Sage.

Verhine, R. E., & Dantas, L. M. V. (2020b). The evaluation and regulation of for-profit higher education in Brazil: implications for SINAES. Práxis Educacional, 16(28), 265–282. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.6001

Verhine, R. E., & Dantas, L. M. V. (2021). Brazil’s national system for the evaluation of higher education: context, challenges and perspectives, Revista de Educação PUC-Campinas, 26. https://doi.org/10.24220/2318-0870v26e2021a5312

Verhine, R. E., & Freitas, A. A. (2012). A avaliação da educação superior: modalidades e tendências no cenário internacional. Ensino Superior – Unicamp, 3(7), 16–39.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Robert Verhine

Downloads

Não há dados estatísticos.