Do barroco da Sérvia à Bahia, resistências audiovisuais na antropologia
Na imagem, há seis caixas de papelão com desenhos no fundo, dispostas em duas fileiras. Na fileira superior, a primeira caixa apresenta o desenho de uma árvore sem folhas, a segunda caixa apresenta uma tartaruga e a terceira caixa apresenta uma cadeira de rodinhas estofada. Na fileira inferior, a primeira caixa apresenta uma penteadeira com espelho de cabeça para baixo e as duas últimas caixas juntas formam o desenho de uma mesa de ponta cabeça. No canto superior direito, há o nome da revista e abaixo dele, a indicação de "10 anos". Na parte inferior, estão as informações sobre o volume e número da revista, bem como o ISSN.
PDF

Palavras-chave

Audiovisual
Entrevista
Antropologia

Como Citar

MACHADO, Carly; CAJE, Cristhian; GODOY, Adriano. Do barroco da Sérvia à Bahia, resistências audiovisuais na antropologia: entrevista com Mattijs van de Port. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 9, n. 2, p. 300–317, 2019. DOI: 10.20396/proa.v9i2.17572. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17572. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

Em uma tarde de domingo no começo da primavera, no dia 24 de março de 2019, fomos recebidos por Mattijs van de Port em sua casa para essa entrevista. Doutor em Antropologia pela Universiteit Utrecht, ele é professor de antropologia tanto da Vrije Universiteit Amsterdam como da Universiteit van Amsterdam a qual, aliás, é possível ver da janela da sua sala. A conversa de mais de uma hora sobre sua trajetória como pesquisador e cineasta aconteceu ao lado de uma rede, entre imagens de santos, de orixás, de marinheiros, e na partilha de tortas vindas de Maastricht, sua cidade natal.

https://doi.org/10.20396/proa.v9i2.17572
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Carly Barboza Machado, Cristhian Caje, Adriano Santos Godoy

Downloads

Não há dados estatísticos.