Banner Portal
Ecologia intertextual, imagens rurais e metapoesia nas "Heroides", de Ovídio
PDF

Palavras-chave

Ovídio
Heroides
Natureza
Poesia didática
Símiles rurais

Como Citar

AVELLAR, Júlia Batista Castilho de. Ecologia intertextual, imagens rurais e metapoesia nas "Heroides", de Ovídio. Phaos: Revista de Estudos Clássicos, Campinas, SP, v. 23, n. 00, p. e023007, 2023. DOI: 10.20396/phaos.v23i00.18265. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/phaos/article/view/18265. Acesso em: 14 jul. 2024.

Resumo

As Heroides, de Ovídio, foram frequentemente interpretadas em termos de mescla de gêneros, conferindo-se especial destaque para a mistura dos gêneros epistolar e elegíaco, com a incorporação também de elementos da retórica. Este trabalho analisa passagens da obra em que são explorados temas, vocabulário e imagens rurais, a fim de investigar a presença nas cartas das heroínas de elementos característicos da poesia didática antiga. Assim, com base nas relações entre natureza e literatura, investigo nas quinze primeiras epístolas das Heroides a ocorrência de símiles, metáforas e descrições envolvendo o ambiente e as atividades rurais (como a agricultura, a caça e a criação de animais). Com isso, busco discutir as significações que tais imagens rurais conferem à obra e colocar em realce os diálogos possíveis com a tradição didática antiga, especialmente com as Geórgicas, de Virgílio.

https://doi.org/10.20396/phaos.v23i00.18265
PDF

Referências

ANÔNIMO. Aetna-Etna. Traduções, estudo introdutório e notas Matheus Trevizam. Campinas: Editora da Unicamp, 2020.

ARCHONTOGEORGI, Artemis; MICHALOPOULOS, Charilaos. Latin Literature and Ecofeminism. In: VAKOCH, Douglas (ed.). The Routledge Handbook of Ecofeminism and Literature. New York; London: Routledge, 2023, p. 157-166.

ARMSTRONG, Rebecca. Vergil’s Green Thoughts: Plants, Humans, and the Divine. Oxford: Oxford University Press, 2019.

AVELLAR, Júlia B. C. de. A incorporação de preceitos didáticos da Arte de amar nas Heroides e nas Metamorfoses, de Ovídio. Phaos: Revista de Estudos Clássicos, Campinas, v. 22, e022011, 2022. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/phaos/article/view/17262. Acesso em: 29 out. 2022.

AVELLAR, Júlia B. C. de. Uma teoria ovidiana da literatura: os Tristia como epitáfio de um poeta-leitor. 2019. 611 p. Tese (Doutorado em Letras: Estudos Literários) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/30644. Acesso em: 23 out. 2019.

AVELLAR, Júlia B. C. de. Uma teoria ovidiana da literatura: os Tristia como epitáfio de um poeta-leitor. Belo Horizonte: Relicário, 2023.

ARISTÓTELES. Obras completas. Retórica. Volume VIII. Tomo I. Tradução e notas de Manuel Alexandre Júnior, Paulo Farmhouse Alberto e Abel do Nascimento Pena. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2005.

BOYLE, Anthony J. Introduction: The Roman Song. In: BOYLE, Anthony J. (ed.). Roman Epic. London: Routledge, 1993, 1-18.

DIAZ, Joanne T. Grief as Medicine for Grief: Complaint Poetry in Early Modern England, 1559-1609. 2008. 304 f. Tese (Doctor of Philosophy) – Northwestern University, Evanston, Illinois, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.21985/N2H73Q. Acesso em: 11 jun. 2023.

FLORES, Guilherme G. Introdução. In: PROPÉRCIO. Elegias de Sexto Propércio. Organização e tradução G. Flores. Belo Horizonte/São Paulo: Autêntica, 2014, p. 11-18.

FULKERSON, Laurel. The Ovidian Heroine as Author: Reading, Writing, and Community in the Heroides. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

GARRARD, Greg. Ecocriticism. London: Routledge, 2004.

GIANGRANDE, Giuseppe. Topoi ellenistici nell’Ars Amatoria. In: GALLO, Italo; NICASTRI, Luciano. (orgs.). Cultura poesia ideologia nell’opera di Ovidio. Napoli: Edizioni Scientifiche Italiane, 1991, p. 61–98.

HESÍODO. Teogonia. Trad. de Jaa Torrano. São Paulo: Iluminuras, 2012.

HOLT, Noah. Erotic Ecology in Ovid’s Heroides. 2021. 101 f. Dissertação (Master of Arts – Comparative Literature and Cultural Studies) – University of New Mexico, Albuquerque, 2021. Disponível em: https://digitalrepository.unm.edu/fll_etds/149/. Acesso em: 12 mai. 2023.

HORACE. Satires, Epistles, Ars poetica. Ed. T. E. Page, E. Capps, W. H. D. Rouse, L. A. Post, E. H. Warmington. Translated by H. Rushton Fairclough. London: Loeb Classical Library 194. Cambridge: Harvard University Press, 1942.

HYGINUS. Fabulae. Edidit Mauricius Schmidt. Jenae: Hermannum Dufft, 1872.

JOLIVET, Jean-Christophe. Allusion et ficcion épistolaire dans les Heroïdes: recherches sur l’intertextualité ovidienne. Rome: École Française de Rome, 2001.

KENNEDY, Duncan F. Epistolarity: The Heroides. In: HARDIE, Philip (ed.). The Cambridge Companion to Ovid. Cambridge: Cambridge University Press, 2002, p. 217-232.

KNOX, Peter. Ovid Heroides. Select Epistles. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.

KNOX, Peter. The Heroides: Elegiac Voices. In: BOYD, Barbara W. (ed.). Brill’s Companion to Ovid. Leiden/Boston/Köln: Brill, 2002, p. 117-139.

LUCRÉCIO. Sobre a natureza das coisas. Trad. de Rodrigo Gonçalves. Belo Horizonte: Autêntica, 2021.

MORELLO, Ruth; MORRISON, Andrew. Editor’s Preface: Why Letters? In: MORELLO, Ruth; MORRISON, Andrew. Ancient Letters: Classical and Late Antique Epistolography. Oxford: Oxford University Press, 2007, p. V-XII.

OVÍDIO. Metamorfoses. Edição bilíngue. Organização de Mauri Furlan e Zilma Nunes. Florianópolis: Editora UFSC, 2017.

OVIDIUS. Amores. Epistulae. Medicamina faciei femineae. Ars amatoria. Remedia amoris. R. Ehwald edidit ex Rudolphi Merkelii recognitione. Leipzig: Teubner, 1907.

PEARSON, Catherine. Simile and Imagery in Ovid’s Heroides 4 and 5. Illinois Classical Studies, Champaign, v. 5, p. 110-129, 1980. Disponível em: https://www.ideals.illinois.edu/items/11771. Acesso em: 08 mai. 2023.

REESON, James. Ovid Heroides 11, 13 and 14: a commentary. Leiden; Boston; Köln: Brill, 2001.

ROCHA PEREIRA, Maria Helena da. Estudos de história da cultura clássica. Volume I: Cultura grega. 11.ed. revista e atualizada. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2012.

SCHLIEPHAKE, Christopher (ed.). Ecocriticism, Ecology, and the Cultures of Antiquity. Lanham; London: Lexington Books, 2017.

SPENTZOU, Efrossini. Readers and Writers in Ovid’s Heroides: Transgressions of Genre and Gender. Oxford: Oxford University Press, 2003.

THORSEN, Thea S. Ovid’s Early Poetry: From his Single Heroides to his Remedia Amoris. Cambridge: Cambridge University Press, 2014.

TOOHEY, Peter. Epic Lessons: An Introduction to The Ancient Didactic Poetry. London/New York: Routledge, 1996.

TREVIZAM, Matheus. A elegia erótica romana e a tradição didascálica como matrizes compositivas da Ars Amatoria de Ovídio. 2003. 280 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp, Campinas, 2003. Disponível em: https://www.repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/360803. Acesso em: 28 abr. 2021.

TREVIZAM, Matheus. (org.). Dossiê Literatura técnica e didática (greco)romana. Phaos: Revista de Estudos Clássicos, Campinas, v. 22, 2022. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/phaos/issue/view/861. Acesso em: 08 mai. 2023.

TREVIZAM, Matheus. O poema Aetna em contextualização: estudo introdutório e nota. In: ANÔNIMO. Aetna-Etna. Traduções, estudo introdutório e notas Matheus Trevizam. Campinas: Editora da Unicamp, 2020, p. 17-91.

TREVIZAM, Matheus. Poesia didática: Virgílio, Ovídio e Lucrécio. Campinas: Editora Unicamp, 2014.

UGARTEMENDÍA, Cecilia M. A exemplaridade do abandono: epístola elegíaca e intratextualidade nas Heroides de Ovídio. 2017. 169 p. Dissertação (Mestrado em Letras Clássicas) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-08022017-113033/pt-br.php. Acesso em: 05 ago. 2022.

VASCONCELLOS, Paulo Sérgio de. Épica I. Ênio e Virgílio. Campinas: Editora da Unicamp, 2014.

VEYNE, Paul. Acreditavam os gregos em seus mitos? Trad. Horácio González e Milton Nascimento. São Paulo: Brasiliense, 1984.

VIRGIL. Eclogues. Georgics. Aeneid: Books 1-6. Translated by H. Rushton Fairclough. Loeb Classical Library 63. Cambridge: Harvard University Press, 1916.

VIRGÍLIO. Geórgicas I. Organização de Matheus Trevizam. Traduções de António Feliciano de Castilho e Matheus Trevizam. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

VIRGÍLIO. Geórgicas III. Organização de Matheus Trevizam. Traduções de António Feliciano de Castilho e Matheus Trevizam. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2019.

VOLK, Katharina. The Poetics of Latin Didactic: Lucretius, Vergil and Manilius. Oxford: Oxford University Press, 2002.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Creative Commons

Downloads

Não há dados estatísticos.