Por que e como estudar IA na educação
Neste número é apresentado algumas artigos contextualizados na temática " Inteligência Artificial na Educação", iniciando um forma de reflexão sobre a introdução da inteligência artificial aplicada na educação. Procuramos apresentar algumas reflexôes sobre aproximação da inteligência artificial na educação, passando para a questão da ética e privacidade dos dados, assim como alguns propostas de aplicação da inteligência artificila na educação.

Versões

PDF

Palavras-chave

Educação
Inteligência artificial

Como Citar

KAGI, Karin Rumiko; ANUNCIAÇÃO, Osias de Barros; SOUZA, Talita de Paula Cypriano de; PECHT, Suzy Fernanda. Por que e como estudar IA na educação. Revista InovaEduc, Campinas, SP, n. 7, p. 1–23, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/inovaeduc/article/view/15208. Acesso em: 17 abr. 2024.

Resumo

Atualmente vivemos num novo cenário educacional, onde o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) não é mais algo inacessível, mas ao contrário, já faz parte da vida cotidiana de nossos alunos. Podemos afirmar que a forma de ensinar e de aprender também se modificou, ou está se modificando constantemente, pois as vias de comunicação que permitem a troca de informações ultrapassou as paredes das salas de aula, e o papel do professor também deixou de ser o único elemento central de distribuição ou disseminação das informações, tornando-o agora o guia, o orientador e, em alguns momentos o parceiro dos seus estudantes no processo de construção do conhecimento, onde agora o protagonista dessa construção passa a ser o estudante.

PDF

Referências

APPINVENTOR. With MIT App Inventor, anyone can build apps with global impact. Disponível em: https://appinventor.mit.edu/. Acesso em 21 maio 2020.

BAKER, R.; ISOTANI, S.; CARVALHO, A. (2011). Mineração de dados educacionais: Oportunidades para o Brasil. Revista Brasileira de Informática na Educação, 19(02), 03-13. Disponível em: https://br-ie.org/pub/index.php/rbie/article/view/1301/1172. Acesso em: 18 maio 2020.

COSTA, A. C. R. Sobre os Fundamentos da Inteligência Artificial. Relatório de Pesquisa – Instituto de Informática, UFGRS, Porto Alegre, 1986.

COSTA, A. C. R. Made-Up Minds Book Review. Journal of Logic and Computation, Oxford, v.5, n.3, p.571-572, 1993.

COSTA, G. B. P.; PONTI, M. A.. Capítulo de livro, em português, 31 páginas; In: Tópicos in Gerenciamento de Dados e Informações, SBC, Cap.3, ISBN 978-85-7669-400-7, pp.63-93, 2017. Disponível em: https://arxiv.org/pdf/1806.07908.pdf. Acesso em: 17 maio 2020.

DELLAGNELO, L. G. V., Inteligência artificial na educação potencialidades e desafios. Fundação Telefônica Vivo, Brasil, 2019. Disponível em: http://fundacaotelefonicavivo.org.br/noticias/inteligencia-artificial-na-educacaopotencialidades-e-desafios/. Acesso em 10 junho 2020.

DEVELOPERS. Machine Learning Glossary. Disponível em: https://bit.ly/2U9XBZR. Acesso em 21 maio 2020.

DU BOULAY, B. Recent meta-reviews and meta–analyses of AIED systems. In: International Journal of Artificial Intelligence in Education, v. 26, n. 1, p. 536-537, 2016.

DRESCHER, G. L. Made-up minds: a constructivist approach to artificial intelligence. 1989. Tese de Doutorado. Massachusetts Institute of Technology. Disponível em: https://dspace.mit.edu/bitstream/handle/1721.1/77702/21964148-MIT.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

EXPERIMENTS. Experiments with Google. Disponível em: https://experiments.withgoogle.com/collection/ai. Acesso em 21 maio 2020.

FOWLER, D. G. A Model for Designing Intelligent Tutoring Systems, Journal of Medical Systems, Vol. 15, n.1, 1991.

ISOTANI, S.; PINTO, I. I. B. S. Inteligência Artificial na Educação. CIEB Notas Técnicas n. 16, Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), 2019. Disponível em: https://cieb.net.br/wpcontent/uploads/2019/11/CIEB_Nota_Tecnica16_nov_2019_digital.pdf. Acesso em: 16 maio 2020.

HAYKIN, S. Neural Networks - A Comprehensive Foundation. Prentice-Hall, New Jersey, 2nd edition, 1999.

INTEL; Guia de planejamento: Saiba mais sobre Big Data. Medidas que Gerentes de TI Podem Tomar para Avançar com o Software Apache Hadoop*. Intel IT Center. 2013. 24 p. Disponível em: https://www.intel.com.br/content/dam/www/public/lar/br/pt/documents/articles/90318386-1- por.pdf. Acesso em: 17 maio 2020.

KNIGHT, K.; RICH, E. Inteligência Artificial. McGraw-Hill, 1994 2ª ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill. p. 3. 722 páginas.

KODULAR. Much more than a modern app creator without coding. Disponível em: https://www.kodular.io/. Acesso em 21 maio 2020.

LONG, D.; MAGERKO, B. What is AI Literacy? Competencies and Design Considerations. In: Proceedings of CHI '20: CHI Conference on Human Factors in Computing Systems (CHI '20), 2020. Disponível em: https://dl.acm.org/doi/fullHtml/10.1145/3313831.3376727. Acesso em 15 maio 2020.

LUCAS, M.; MOREIRA, A. DigCompEdu: quadro europeu de competência digital para educadores. Aveiro: UA, 2018.

RANSDELL, J. A relevância da semiótica Peirceana para uma inteligência computacional aumentada. Computação, cognição e semiose. Salvador: EDUFBA, p. 19-66, 2007.

RUSSELL, S.J.; NORVIG, P., Artificial Intelligence: A Modern Approach, 2nd. Edition, Prentice Hall, 2003.

THUNKABLE. Build your own apps. Disponível em: https://thunkable.com/. Acesso em 21 maio 2020.

SANTOS, L. C. B., Aprendizagem, cognição e inteligência artificial. UNICAMP, SP, 2006.

UNESCO. Artificial intelligence in education, compendium of promising initiatives: Mobile Learning Week 2019, Paris, France, 2019.

VICARI, R. M. Tendências em inteligência artificial na educação no período de 2017 a 2030: sumário executivo. SENAI, Brasília, 2018.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Karin Rumiko Kagi, Osias de Barros Anunciação, Talita de Paula Cypriano de Souza, Suzy Fernanda Pecht

Downloads

Não há dados estatísticos.