Intermediação da BNCC através do uso das TDICS na sala de aula do ensino fundamental

matemática e língua portuguesa

Autores

  • Ana Paula Silva Figueiredo Universidade Estadual de Campinas
  • Damione Damito Sanches Sigalas Dameão da Silva Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Luiz Carlos Pinheiro Junior Universidade Estadual de Campinas
  • Mirela Campos do Amaral Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

BNCC, TDCIs, Habilidades, Atividades, Tecnologia e educação

Resumo

Este trabalho apresenta as TDICS (Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação) no contexto de oportunidades de intermediação das habilidades listadas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para as áreas de Matemática e Língua Portuguesa do Ensino Fundamental. Como as TDICS são inerentes da cultura digital e estão presentes nas competências que se almejam que os alunos do ensino fundamental desenvolvam, o professor poderá identificar as oportunidades de intermediação por ela apresentados de maneira a implementar e inspirar atividades para o ensino fundamental. O trabalho apresenta as competências gerais e específicas da BNCC na área do conhecimento de Matemática e do Componente Língua Portuguesa, inserido na área de Linguagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Silva Figueiredo, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Professora nas engenharias e na licenciatura pela Universidade Federal de Itajubá, nas áreas de probabilidade e estatística, geoprocessamento e gestão. 

Damione Damito Sanches Sigalas Dameão da Silva, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Mestrando em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"  (UNESP). Licenciatura Plena pelo Centro Paula Souza e Especialização para Professores de EPT pela HAMK University of Applied Sciences/Finlândia. Docente da área de Informática pelo Instituto Federal São Paulo (IFSP). Membro da Equipe de Formação Continuada Docente e do Comitê para Inovações Pedagógicas e curriculares.

Luiz Carlos Pinheiro Junior, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em andamento em Engenharia Elétrica (Jogos Digitais/Educação) pela Universidade Estadual de Campinas.

Mirela Campos do Amaral, Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda na Faculdaude de Educação pela Universidade Estadual de Campinas. 

Referências

AJAX MEDIA TECH PRIVATE. Probability for kids. Disponível em: . Acesso em: 02 jun. 2018.

ARAGÃO, H. Imagens. Revista Tv Escola: Tecnologias na Educação, [s. L.], p.17-19, Maio/Junho 2010. Disponível em: https://play.google.com/store/apps/details?id=probability.ajax.com.probability. Acesso em: 1 maio 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Brasília, 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 25 abr.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, Art. 9º, Par. IV. Da organização da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 25 abr. 2018

BRASIL. MEC - Ministério da Educação (Org.). Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/conselho-nacional-deeducacao/base-nacional-comum-curricular-bncc. Acesso em: 17 abr. 2018.

BRASIL. MEC - Ministério da Educação (Org.). 2010.CADERNO CULTURA DIGITAL (BrasÍlia). Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. CULTURA DIGITAL Série Cadernos Pedagógicos. BR. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Programa Mais Educação SECAD-MEC. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias =12330-culturadigital-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 16 maio 2018.

CARNEIRO, J. D. Sem medo da tecnologia. Revista Tv Escola: Tecnologias na Educação, [s.L.], p.27-33, Mai/Junho 2010. Disponível em: http://revista.tvescola.org.br/pdf/files/revista_tvescola_2010_2.pdf. Acesso em: 1 maio 2018.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL (São Paulo). TIC Educação: Pesquisa Sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras. São Paulo, 2016. 404 p. Disponível em: http://www.cgi.br/publicacao/pesquisa-sobre-o-uso-das-tecnologias-de-informacaoe-comunicacao-nas-escolas-brasileiras-tic-educacao-2016/. Acesso em: 15 mar. 2018.

DANTE, Luiz Roberto. Tudo é matemática: 8° ano. São Paulo: Ática, 2008. 364 p.

D’EÇA, T. A. NetAprendizagem: A Internet na Educação. Porto Editora, Lda., 1998. Disponível em: http://www.digibridge.net/teresadeca/netapren.pdf. Acesso em: 8 maio 2018.

GIL, G.; FERREIRA, J. Cultura pela Palavra: Coletânea de artigos, entrevistas e discursos dos ministros da Cultura (2003-2010). [s. L.]: Versal Editores Ltda, 2016. 600 p. Compilado por Armando Almeida, Maria Beatriz Albernaz, Maurício Siqueira.

HIPPO KIDS GAMES. Supermercado engraçado. Aplicativo. Disponível em: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.hippo.SupermarketForKids#utm_ source=YouTube. Acesso em: 02 jun. 2018.

IANNONE, L. R.; ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Pesquisa TIC educação: da inclusão para a cultura digital. In: BRASIL, Comitê Gestor da Internet no. TIC Educação 2015: pesquisa sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas escolas Brasileiras. São Paulo: Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br, 2016. p. 55-68.

IBGE Educa. Entendendo o IPCA: Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. IBGE Educa - Professores. Disponível em: https://educa.ibge.gov.br/professores/educa-atividades/17675-entendendo-oipca.html. Acesso em: 02 jun. 2018.

JANSEN, T.; VANINI, E. Escolas públicas urbanas têm acesso universal a computadores, mas só 6% os usam em salas de aula. O Globo, [s. L.], 15 jul. 2014. Disponível em: https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/escolas-publicasurbanas-tem-acesso-universal-computadores-mas-so-6-os-usam-em-salas-de-aula13263702. Acesso em: 14 maio 2018.

KAUFMANN, Hannes. Collaborative augmented reality in education. Institute of Software Technology and Interactive Systems, Vienna University of Technology, 2003.

KING J. GAMES. O melhor Roda a Roda 2018. Disponível em: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.kingj_games.roda_a_roda_2018 _o_melhor. Acesso em: 02 jun. 2018.

KIRNER, Claudio. Evolução da realidade virtual no Brasil. In: X Symposium on Virtual and Augmented Reality. p. 1-11, 2008.

KIRNER, C. e KIRNER, T.G., “Realidade Virtual e Realidade Aumentada Potencializando as Ações do Usuário no Mundo Real”, Diálogo (Canoas), p. 1-20, 2009.

MEC. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Publicado em 19 de abr de 2017, (3:32). Disponível em: https://youtu.be/g2_9XIE18NA. Acesso em: 22 jun. 2018.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1999. 80 p. (Coleção Temas Sociais).

OGEOGEBRA. O GeoGebra. s/d. Disponível em: http://ogeogebra.com.br/site/. Acesso em: 04 jun. 2018.

RÁ-TIM-BUM, Castelo. Dedolândia. 2014. Disponível em: https://youtu.be/j150KyCF_a8. Acesso em: 02 jun. 2018.

ROMERO, Cristóbal; VENTURA, Sebastián. Educational Data Mining: A Review of the State of the Art. Córdoba. out. 2010.

SALGADO, Mónica. Geogebra: Adição de números inteiros. Disponível em: https://www.geogebra.org/m/sHy3JExT. Acesso em: 02 jun. 2018.

SALGUEIRO, M.G.G. Um olhar sobre as TIC no ensino do Português: concessões e práticas docentes no Concelho de Almada. 2013. Disponível em: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/10275/1/ulfpie046295_tm.pdf. Acesso em: 1 Mai. 2018.

SANTOS, C. F., MENDONÇA, M. Alfabetização e letramento: conceitos e relações / organizado por Carmi Ferraz Santos e Márcia Mendonça. 1ed., 1reimp. – Belo Horizonte: Autêntica, 2007. 152 p. ISBN 85-7526-161-4. MEC e UFPE/CEEL. Disponível em: http://www.serdigital.com.br/gerenciador/clientes/ceel/arquivos/22.pdf. Acesso 23 Jun. 2018.

SIEMENS, George; D BAKER, Ryan SJ. Learning analytics and educational data mining: towards communication and collaboration. In: Proceedings of the 2nd international conference on learning analytics and knowledge. ACM, 2012. p. 252- 254.

SILVEIRA, S. A.; SANTANA, B. Diversidade digital e cultura. 2007. 19/06/2007. Disponível em: http://www.buscalegis.ufsc.br/revistas/files/anexos/6049-6041-1- PB.pdf. Acesso em: 23 jun. 2018.

TAPSCOTT, D. Geração digital: a crescente e irreversível ascensão da Geração Net. São Paulo: Makron Books, 1999. Growing Up Digital: the rise of the Net Generation. McGraw-Hill, 1999.

UNESCO. Padrões de competências em TIC para professores – diretrizes de implementação. Organização das Nações Unidas para a Educação, para Ciência e para a Cultura (Unesco), 2008. Disponível em: http:// unesdoc.unesco.org/images/0015/001562/156209por.pdf. Acesso em: 03 mai. 2018.

Downloads

Publicado

2021-03-05

Como Citar

FIGUEIREDO, A. P. S.; SILVA, D. D. S. S. D. da .; PINHEIRO JUNIOR, L. C. .; AMARAL, M. C. do . Intermediação da BNCC através do uso das TDICS na sala de aula do ensino fundamental: matemática e língua portuguesa. Revista InovaEduc, Campinas, SP, n. 4, p. 1–36, 2021. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/inovaeduc/article/view/15180. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)