Interação entre universidade e comunidade

proposição de programa de estudos em tecnologia social e agroecologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/ijoce.v2i00.13971

Palavras-chave:

Tecnologia social, Agroecologia, Métodos de projeto

Resumo

A agricultura familiar representa a maior parte das propriedades rurais do Brasil e devido às suas características intrínsecas o mais adequado sistema produtivo para estas é o Sistema de Produção Agroecológico (SPA). No entanto, esta categoria de agricultores e este tipo de sistema de produção não possuem acesso às tecnologias que possibilitem aumentar a eficiência do trabalho, e quando tem acesso, estas tecnologias não são adequadas e adaptadas para as especificidades das condições sociais, ambientais e econômicas. Neste contexto um excelente viés para desenvolver tecnologias adequadas e que sejam apropriadas pelos agricultores familiares são as tecnologias sociais. O objetivo deste trabalho é apresentar diversos exemplos de tecnologias sociais desenvolvidas focando na agricultura familiar agroecológica. São descritos os métodos adotados e os atores sociais envolvidos que tomaram parte no desenvolvimento de máquinas e sistemas de energia renováveis. Por fim é apresentado um programa de estudos sobre temas prementes e solicitados pelos agricultores familiares agroecológicos, estes temas são definidos e descritos em função da interpelação entre o desenvolvimento atual e a interface com a agricultura familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Albiero, Universidade Estadual de Campinas

Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual de Campinas. Professor Doutor da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas.

Gastão Bosco Rodrigues, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Profissional de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão - PAEPE, na Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas.

Rafaela Paula Melo, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Doutora em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal do Ceará. Atua na área de mecanização agrícola, projeto de máquinas agrícolas e avaliação do desempenho de máquinas agrícolas.

Vanilde Ferreira de Souza-Esquerdo, Universidade Estadual de Campinas

Doutora em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual de Campinas. Professora Doutora da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

Albiero, D., Da Silva Maciel, A. J., Mion, R. L., Viliotti, C. A., & Gamero, C. A. (2012). Proposta conceitual de colhedoras autopropelidas de açaí (Euterpe oleracea Mart.) para a região amazônica. Revista Ciência Agronômica, 43(2), 382-389. https://doi.org/10.1590/S1806-66902012000200023

Albiero, D., Xavier, R. S., Garcia, A. P., Marques, A. R., & Rodrigues, R. L. (2019). The technological level of agricultural mechanization in the state of Ceará, Brazil. Engenharia Agrícola, 39(1), 133-138. https://doi.org/10.1590/1809-4430-eng.agric.v39n1p133-138/2019

Albiero, D. (2019). Agricultural Robotics: A Promising Challenge. Current Agriculture Research Journal, 7(1), 01–03. https://doi.org/10.12944/CARJ.7.1.01

Albiero, D, Cajado, D., Fernandes, I., Monteiro, L. A., & Esmeraldo, G. (2015). Tecnologias Agroecológicas para o Semiárido (Daniel Albiero (Ed.)). UFC. Disponível em: http://www.repositoriobib.ufc.br/000021/000021cd.pdf

Albiero, D, Maciel, A. J. S., Melo, R. P., Mello, C. A., & Monteiro, L. A. (2011). Metodologias de projeto para máquinas agroecológicas: relatos de experiências. Cadernos de Agroecologia, 6(2), 10. Disponível em: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/10404

Albiero, D. (2010, outubro 14). Na agricultura produzimos ou transformamos a energia? - Jornal Dia de Campo. Portal Dia de Campo. http://diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=22889&secao=Colunas e Artigos

Albiero, D., Praciano, A. C., Vogt, H. H., Monteiro, L. D. A., & Feitosa, E. D. O. (2017). Sistema Híbrido Renovável de Geração de Energia Elétrica para o Semiárido. Conexões - Ciência e Tecnologia, 11(1), 43–48. https://doi.org/10.21439/conexoes.v11i1.1067

Almeida, M. de L. P. de. (2001). A apropriação do conhecimento público pelo setor privado na relação universidade-empresa: um estudo a partir do caso da UNICAMP. Tese de doutorado, Universidade Estadual de Campinas. Campinas: Faculdade de Educação. Brasil. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/251045/1/Almeida_MariadeLourdesPintode_D.pdf

Altieri, M. (1989). Agroecologia: as bases científicas da agricultura alternativa. Rio de Janeiro: PTA/FASE.

Altieri, M. (2004). Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável. 4. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Araújo Batista, A. V., Albiero, D., de Araújo Viana, T. V., de Almeida Monteiro, L., Chioderoli, C. A., de Sousa, I. R. S., & Azevedo, B. M. (2017). Multifunctional Robot at low cost for small farms. Ciência Rural, 47(7), e20170080. Epub June 12, 2017. https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20170080

Bava, S. C. (2004). Tecnologia social e desenvolvimento local. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: FBB.

Burgos, D. F. S. (2008). Técnica de Otimização Multiobjetivo Aplicada ao Projeto Preliminar de Navios Petroleiros Técnica de Otimização Multiobjetivo Aplicada ao Projeto Preliminar de Navios Petroleiros. São Paulo: USP.

Caporal, F. R. (2008). Agroecologia: uma nova ciência para apoiar a transição a agriculturas mais sustentáveis. Faleiro, F. G.; Farias Neto, A. L. de (Ed.). Savanas: desafios e estratégias para o equilíbrio entre sociedade, agronegócio e recursos naturais. (cap. 29, pp. 895-929). Planaltina, DF: Embrapa Cerrados.

Carmo, M. S. do. (1998). A produção familiar como locus ideal da agricultura sustentável. Agricultura em São Paulo, 45(1):1-15.

Dagnino, R. (2013). O envolvimento da FBB com políticas públicas em tecnologia social: mais um momento de viragem. COSTA, A. B. Tecnologia social e políticas públicas. (pp. 247-274). São Paulo: Fundação Banco do Brasil.

Dagnino, R., Brandão, F. C. & Novaes, H. T. (2004). Sobre o marco analítico-conceitual da tecnologia social. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil.

Delgado,G. C., & Bergamasco, S. M. P. P. (2017). Agricultura Familiar Brasileira: Desafios e Perspectivas de Futuro. Secretaria Especial de Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (p. 470). Brasília. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_img_1756/Agricultura Familiar_WEB_LEVE.pdf

Gliessman, S. (2018). Defining Agroecology. Agroecology and Sustainable Food Systems, 42(6), 599-600, DOI: https://doi.org/10.1080/21683565.2018.1432329

IBGE. (2019). IBGE. Censo Agro 2017 . Disponível em: https://censos.ibge.gov.br/

ITS (Instituto de Tecnologia Social). (2004). Reflexões sobre a construção do conceito de tecnologia social. DE PAULO, A. et al. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil.

FAO and IFAD. 2019. United Nations Decade of Family Farming 2019-2028. Global Action Plan. Rome. Licence: CC BY-NC-SA 3.0 IGO.

León Sicard, T. E. (2009). Agroecología: Desafíos de una ciencia en construcción. Agroecología, 4, 7-17. Disponível em: https://revistas.um.es/agroecologia/article/view/117121

Lopes, R. A., Gonzaga, P. R. da S., Santos, L. C., Junior, M. A., & Silva, R. C. (2018). Mecanização na implantação de agroecossistemas com a utilização da tecnologia MAES - Módulos Agroecológicos Sucessionais - no Contexto de uma unidade familiar de produção. Cadernos de Agroecologia - Anais Do VI CLAA, XCBA VSEMDF, 13.

Lowder, S. K., Skoet, J., & Raney, T. (2016). The Number, Size, and Distribution of Farms, Smallholder Farms, and Family Farms Worldwide. World Development, 87, 16–29. https://doi.org/10.1016/j.worlddev.2015.10.041

Melo, R. R., Antunes, F. L. M., Daher, S., Vogt, H. H., Albiero, D., & Tofoli, F. L. (2019). Conception of an electric propulsion system for a 9 kW electric tractor suitable for family farming. IET Electric Power Applications, 13(12), 1993–2004. https://doi.org/10.1049/iet-epa.2019.0353

Melo, R. P., Albiero, D., Praciano, A. C., Monteiro, L. A., & Garcia, A. P. (2019). Seed distribution by punch seeder in family farming. Revista Ciencia Agronomica, 50(3). https://doi.org/10.5935/1806-6690.20190059

Nadai, K. B. L. (2017). Caracterização da Produção Agroecológica e da Mecanização Agrícola em Horticultura. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Maringá. Disponível: http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/1090

Odum, E. P., & Barret, G. W. (2007). Fundamentos de Ecologia. EUA: Cengage Learning.

Pahl, G., Beitz, W., Feldhusen, J., & Grote, K.-H. (2005). Projeto na Engenharia (Issue Tradução da 6a Edição). São Paulo: Edgar Blücher.

Prado, C. C. B. B., Araujo, M. H., Bona, M. L. C., Albiero, D., Maciel, A. J. da S., & Costa, M. B. B. (2011). Propuesta de un distribuidor de compuesto para la agricultura familiar. Anais de Lo 3 Congreso Latinoamericano de Agroecologia, 8.

Rosset, P. M., Barbosa, L. P. Val, V. & McCune, N. (2020). Pensamiento Latinoamericano Agroecológico: the emergence of a critical Latin American agroecology?, Agroecology and Sustainable Food Systems, 45(1), 42-64. https://doi.org/10.1080/21683565.2020.1789908

Rosset, P. M. & Altieri, M. A. (2017). Agroecology: science and politics. Canada, Fernwood Publishing and Practical Action Publishing.

Rutkowski, J. (2005). Rede de tecnologias sociais: pode a tecnologia proporcionar desenvolvimento social. Tecnologia e desenvolvimento social e solidário. Porto Alegre/RS: Editora UFRGS.

Schneider, S. (2016). A presença e as potencialidades da Agricultura Familiar na América Latina e no Caribe. Redes, 21(3), 11–33. https://doi.org/10.17058/redes.v21i3.8390

Serafim, M. P., de Jesus, V. M. B., & Faria, J. (2013). Tecnologia Social, agroecologia e agricultura familiar: análises sobre um processo sociotécnico. Segurança Alimentar e Nutricional, 20(1supl), 169-181.

Sevilla Guzmán, E. & Ottmann, G. (2004). Las dimensiones de la Agroecología. Instituto de sociología y estudios campesinos. Manual de olivicultura ecológica. Córdoba: Universidad de Córdoba.

Silva, F. C. D. (2016). Tecnologia social PAIS (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável): uma alternativa para a promoção de avanços dentro da perspectiva da agroecologia? as experiências vivenciadas no território rural Prof. Cory/Andradina (SP). Tese de Doutorado. Universidade Estadual Paulista. Ilha Solteira. Disponível: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/144500

Souza-Esquerdo, V. F., & Bergamasco, S. M. P. P. (2014). Análise sobre o acesso aos programas de políticas públicas da agricultura familiar nos municípios do circuito das frutas (SP). Revista de Economia e Sociologia Rural, 52, 205–222. https://doi.org/10.1590/s0103-20032014000600011

Souza-Esquerdo, V. F. de, Bergamasco, S. M. P. P., Oliveira, J. T. A. de, & Oliveira, É. de S. (2015). Segurança alimentar e nutricional e qualidade de vida em assentamentos rurais. Segurança Alimentar e Nutricional, 20(1), 13. https://doi.org/10.20396/san.v20i1.8634619

Tait, M., Neves, E., & Gonçalves, G. (2020). Agroecologia e tecnologia social como caminhos para o desenvolvimento rural integral: Uma aproximação. Economia e Desenvolvimento, 32(Esp.), e9. doi:https://doi.org/10.5902/1414650941536

Thiollent, M. (2005). Metodologia da pesquisa-ação. 14. ed. São Paulo: Cortez.

Tripp, D. (2005). Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, 31(3), 443-466, https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009. Acesso em: 07 abr. 2021.

Van Vliet, J. A., Schut, A. G. T., Reidsma, P., Descheemaeker, K., Slingerland, M., Van de Ven, G. W. J., & Giller, K. E. (2015, June 1). De-mystifying family farming: Features, diversity and trends across the globe. Global Food Security. Elsevier. https://doi.org/10.1016/j.gfs.2015.03.001

Vigoderis, R. B., Silva, E. F., Leal, W. F. de A., Azevedo, P. R., Sales, J. V. de, & Silva, J. M. da. (2018). Potencial do uso de energias renováveis para pequenos produtores. Revista Craibeiras de Agroecologia, 3(1). Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/era/article/view/6552

Vogt, H. H., Albiero, D., & Schmuelling, B. (2018). Electric tractor propelled by renewable energy for small-scale family farming. 2018. 13th International Conference on Ecological Vehicles and Renewable Energies, EVER 2018, 1–4. https://doi.org/10.1109/EVER.2018.8362344

Wanderley, M. D. N. B. (2000). A valorização da agricultura familiar e a reivindicação da ruralidade no Brasil. Desenvolvimento e Meio Ambiente, 2. https://doi.org/10.5380/dma.v2i0.22105

Wezel, A., Bellon, S., Doré, T., Francis, C., Vallod, V. & David, C. (2009). Agroecology as a science, a movement and a practice. A review. Agronomy for Sustainable Development, 29, 503–515 (2009). https://doi.org/10.1051/agro/2009004

Wylen, V., Sonntag, R., & Borgnakke, C. (1995). Fundamentals of Thermodynamics (4th ed.). São Paulo: Blucher.

Downloads

Publicado

2021-04-19

Como Citar

Albiero, D., Rodrigues, G. B., Melo, R. P. ., & Souza-Esquerdo, V. F. de. (2021). Interação entre universidade e comunidade: proposição de programa de estudos em tecnologia social e agroecologia. Revista Internacional De Extensão Da UNICAMP, 2(00), e021001. https://doi.org/10.20396/ijoce.v2i00.13971

Edição

Seção

Artigos