https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/issue/feed Revista Internacional de Extensão da UNICAMP 2022-12-19T00:00:00+00:00 Prof. Dr. Fernando Antonio Santos Coelho revista.extensao@proec.unicamp.br Open Journal Systems <p><strong>Escopo</strong>: A <em>Revista Internacional de Extensão da UNICAMP</em> é uma revista acadêmica semestral online, de acesso gratuito, revisada por pares e coordenada e financiada pela Pró-reitoria de Extensão e Cultura (ProEC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A revista apresenta pesquisas científicas, reflexões, e práticas que emergem das ações de extensão de instituições de ensino superior nacionais e internacionais. Dessa forma, leva a expansão, compartilhamento e atualização do conhecimento na área de relação universidade-sociedade, em especial da extensão universitária.<br /><strong>Qualis</strong>: C<br /><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Humanas<br /><strong>Ano de fundação</strong>: 2020<br /><strong>E-ISSN</strong>: 2763-616X<br /><strong>Título abreviado</strong>: Rev. Intern. Exten. UNICAMP <br /><strong>E-mail</strong>: <a href="https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/management/settings/context/mailto:revista.extensao@proec.unicamp.br" target="_blank" rel="noopener">revista.extensao@proec.unicamp.br</a><br /><strong>Unidade</strong>: PROEC<br /><strong>Prefixo DOI</strong>: 10.20396<br /><a title="CC BY NC" href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/" target="_blank" rel="noopener"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by-nc/4.0/80x15.png" alt="Licença Creative Commons" /></a></p> https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/article/view/15291 Promoção da alimentação adequada e saudável na pandemia da COVID-19 2021-03-18T02:50:54+00:00 Sara Soares Ferreira da Silva sarasferreira@edu.unirio.br Amanda Firme Carletto amandacarletto@gmail.com Marina Medeiros Ribeiro ribeiromarina89@gmail.com Giselle Natalina Sousa da Silva gisellenatalinass@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> relatar a experiência de acadêmicas de enfermagem, enfermeira e profissional de odontologia no processo de elaboração de estratégias de educação sobre alimentação adequada e saudável, direcionadas a pacientes com HAS e DM em uma Unidade de Saúde da Família do município do Rio de Janeiro, durante a pandemia por COVID-19. <strong>Métodos:</strong> estudo descritivo, do tipo relato de experiência. Foi realizado processo de busca sobre a temática, em manuais e protocolos do Ministério da Saúde, e delineamento de intervenções, conforme contexto da unidade de saúde. <strong>Resultados:</strong> Foram definidas três estratégias: (1) folder com recomendações de acordo com o Guia Alimentar para População Brasileira; (2) construção de painel demonstrando quantitativo de açúcares livres/carboidratos dos alimentos processados e ultraprocessados e; (3) fortalecimento das orientações alimentares durante consulta de enfermagem. <strong>Discussão:</strong> a literatura aponta a DM e a HAS como principais motivadoras para implementação de estratégias de educação em saúde na APS, devido a deficiência na adesão ao tratamento, que inclui hábitos alimentares. Contudo, são demonstradas lacunas quanto ao processo de educação em saúde, como o emprego de estratégias tradicionais que não exploram a discussão e crescimento em conjunto<strong> Conclusão:</strong> a elaboração de materiais para educação em saúde voltados aos usuários com HAS e DM se mostrou como experiência exitosa, repercutindo benefícios aos profissionais de saúde, por contarem com material adaptado à realidade do cenário; às acadêmicas de enfermagem, pela oportunização de aplicação de conhecimentos e; primordialmente, à população adscrita, por usufruírem de educação em saúde voltada às suas especificidades.</p> 2022-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Extensão da UNICAMP https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/article/view/16021 Extensão universitária 2021-12-22T18:16:07+00:00 Andressa Fouchy Schons andressaschons@gmail.com Marcia Henke marcia.henke@ufsm.br Simone Regina Ceolin sceolin@redes.ufsm.br <p><span style="font-weight: 400;">O projeto de extensão, Segurança física e lógica no ambiente organizacional, uma abordagem teórico e prática, criado em 2016, tem como linha de extensão a Tecnologia da Informação, atende a política de extensão da UFSM e o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI - CTISM/UFSM). Tendo como principal meta o fortalecimento do vínculo da Instituição de Ensino com o ambiente corporativo, levando à comunidade alertas e boas práticas para mitigar atividades maliciosas no uso da Internet. Durante os anos de aplicação, foi visto que a extensão universitária desempenha um papel muito maior do que o de democratizar o conhecimento, como também de aproximar a comunidade em geral da instituição de ensino, adequando a pesquisa ao contexto da população em geral. Tornando-se um meio de interligação do ensino com a pesquisa e a prática em meio a comunidade. O presente artigo aborda os principais resultados do projeto mencionando as diretrizes de extensão universitária através do seu objetivo principal. </span></p> 2022-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Extensão da UNICAMP https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/article/view/16090 Abordagem cognitiva em população com Síndrome de Down 2022-02-06T20:45:48+00:00 Natalia Rezende Baraldi nataliarbaraldi@gmail.com José Francisco Kerr Saraiva saraiva@ipecc.com.br Marcela Gomes de Carvalho Mayeiro mmayeiro@gmail.com Vitória Silva Melo vitoriasmelo@gmail.com Gabrielly Gomes Ferreira gabrielygomes@hotmail.com Gabrielle Neves Lemos gabrielle.nl09@gmail.com <p>O envelhecimento é marcado por alterações na cognição e memória. A trissomia do cromossomo 21 conhecida como Síndrome de Down (SD) está associada ao envelhecimento precoce e à Doença de Alzheimer (DA), uma das principais causas de morte nessa população. Objetivando a prevenção primária da DA , elaborou-se cinco oficinas através de grupo interdisciplinar de acadêmicos extensionistas voluntários da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) em 2021 para a realização de abordagens cognitivas em grupo de 10 indivíduos com SD, usuários da Fundação Síndrome de Down. Entre os tipos de memória trabalhados nesta dinâmica, destacou-se a técnica de Memória de Curta Duração ou Primária e, mais especificamente, a memória de trabalho que consiste no arquivamento temporário de informação para uso imediato - a mais acometida pelo processo de envelhecimento bem como a Memória de Longa Duração Explícita ou Declarativa do tipo Semântica. Buscou-se estimular uma lembrança consciente dos termos abordados, necessitando de uma evocação intencional da informação, e ainda a memória de conhecimento de mundo. As oficinas envolvendo abordagem interdisciplinar do público alvo foram bem toleradas e demonstraram a versatilidade de estímulos possíveis para preservar o cognitivo.</p> 2022-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Extensão da UNICAMP https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/article/view/17479 Curso de extensão em Engenharia Popular 2022-12-15T23:29:48+00:00 Fernanda Santos Araújo fernanda.s.araujo@gmail.com Bruna Mendes de Vasconcellos bruna.mendes@ufabc.edu.br Amanda Azevedo amandazvn@gmail.com Lais Silveira Fraga laissf@unicamp.br Maria Paula Ferreira mariapaulasferreira@gmail.com Melissa Rocha Ragagnin melissaragagnin.esa@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">A partir dos Encontros Nacionais de Engenharia e Desenvolvimento Social e do surgimento da Rede de Engenharia Popular Oswaldo Sevá (REPOS), fundada em 2014, surge a necessidade de criar espaços de formação que possibilitassem a estudantes e profissionais das engenharias aprofundar e refletir sobre a atuação com e para as classes populares. Assim nasce um curso gratuito de extensão, de abrangência nacional, realizado em sua primeira edição, de maneira virtual, em 2021. Este artigo objetiva apresentar e analisar a experiência do Curso de Engenharia Popular como um espaço de reflexão para a ação. As autoras do artigo são também coordenadoras do curso, que aqui trazem seus relatos e percepções a partir da vivência com essa primeira turma, buscando apontar limites e possibilidades a partir da experiência. Como resultado, avalia-se que o curso tem permitido não apenas criar novos imaginários para a engenharia, mas também aprofundar as intersecções teórico-metodológico entre engenharia e Educação Popular. Ainda que esse aprofundamento seja limitado pela carga horária restrita da formação e pelo formato virtual adotado em virtude da pandemia, o curso se une à atuação extensionista nas engenharias e ao papel da universidade em se transformar em direção à diversidade e à justiça social.</span></p> 2022-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Extensão da UNICAMP https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/ijoce/article/view/16205 Avaliação de Programa de Extensão Universitária mediante dimensões analíticas e metodológicas 2022-05-03T18:08:28+00:00 Beatriz Soares Pires beatrizsoarespires@gmail.com Aline Messias Mota alineliumota@gmail.com Julia Vidal de Araujo Campos juliavidal.ac@gmail.com Paula Luyten Bedrikow paulaluyten@hotmail.com Rubens Bedrikow bedrikow@unicamp.br <p>O programa de extensão universitária que está em andamento continuadamente desde 2018 junto à comunidade residente em ocupação urbana na cidade de Campinas, no estado de São Paulo, Brasil, envolve alunos de graduação e pós-graduação de diferentes cursos. As atividades lúdicas com crianças, conversas com adultos e ações de assistência em saúde tornaram possível a construção de vínculo com os moradores e construção de conhecimento sobre os diferentes aspectos da vida naquele território. Este trabalho avaliou o programa de extensão universitária mediante dimensões analíticas e metodológicas propostas por Cristofoletti e Serafim e analisou tais dimensões a partir de seu emprego na avaliação do programa. Foi utilizada metodologia transversal, exploratória, qualitativa, mediante grupos focais com alunos participantes do programa de extensão e pesquisadores. Observou-se que o programa se caracteriza pelo olhar crítico para a realidade e pelas práticas transformadoras e dialógicas. As dimensões analíticas e metodológicas utilizadas na avaliação se mostraram potentes para uma qualificação ampla do programa. No entanto, foram feitos alguns aperfeiçoamentos das mesmas e da metodologia aplicada para um melhor aproveitamento da análise.</p> 2022-12-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Internacional de Extensão da UNICAMP