Banner Portal
A interdisciplinaridade trabalhada de forma lúdica
PDF

Palavras-chave

Ensino de ciências e matemática
Interdisciplinaridade
Práticas pedagógicas
Jogos

Como Citar

LONGO, Letícia Dias Candido; VIEIRA, Priscila Lizardo Faria. A interdisciplinaridade trabalhada de forma lúdica: gincana. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 11, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9691. Acesso em: 18 abr. 2024.

Resumo

O objetivo desse trabalho é socializar uma experiência desenvolvida em escola pública municipal do interior do estado de São Paulo, que teve como intuito promover atividades lúdicas, inseridas em uma gincana cultural e interdisciplinar. As atividades promoveram o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem para além da sala de aula. Defendemos a necessidade e importância de eventos que motivem a permanência dos alunos na escola de forma agradável e prazerosa. Contudo, é necessário discutir os desafios do planejamento e organização de tais atividades motivadoras através da gincana, que incentivam o trabalho em equipe e o respeito mútuo. Além disso, podemos observar o desenvolver nas crianças da capacidade de organizar estratégias, a fim de potencializar o raciocínio lógico e cognitivo, desenvolver a socialização, despertar e incentivar: prazeres, bem-estar, emoções, conforto. É importante destacar que atividades interdisciplinares como esta, principalmente relacionadas ao Ensino de Ciências e Matemática despertam grande interesse por parte dos alunos, contribuindo para construção de uma nova visão de mundo dos mesmos.

PDF

Referências

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino médio. Brasília: Ministério da educação, 1999.

DE MELO, T. L. R.; DA CUNHA, B. W. Ensino de Ciências Através de Gincanas Educativas: Uma proposta de ludicidade. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conapesc/trabalhos/TRABALHO_EV058_MD4_SA93_ID2239_17052016235447 .pdf. Acesso em: 10 de novembro de 2016.

MORAES, R. O significado da experimentação numa abordagem construtivista: o caso do ensino de ciências. In: BORGES, R. R. ; MORAES, R. Educação em ciências nas séries iniciais. Porto Alegre: Sagra – Luzatto, 1998. p. 29–45.

OLIVEIRA, D.L. de. Ciências nas salas de aula. Porto Alegre: Ed. Mediação. 1999.

PIAGET, J.; ÅLVARO CABRAL; OITICICA Christiano Monteiro. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação. 1971.

RAU, M.C.T.D. A ludicidade na educação: uma atitude pedagógica. Curitiba: Ibpex, 2011.

ROSITO, B. A. O ensino de ciências e a experimentação. In: MORAES, R. (Org.). Construtivismo e o ensino de ciências: Reflexões epistemológicas e metodológicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000. p. 230.

TERRADAS, R. D. A importância da interdisciplinaridade na educação matemática. Revista da Faculdade de Educação, Ano IX, n. 16, p. 95-114, 2011.

Apesar do periódico ser de acesso aberto, utilizando a Licença Creative Commons, os direitos autorais dos trabalhos submetidos são de exclusividade da revista.

Downloads

Não há dados estatísticos.