A interdisciplinaridade trabalhada de forma lúdica

gincana

Autores

  • Letícia Dias Candido Longo Centro Universitário Padre Anchieta
  • Priscila Lizardo Faria Vieira Secretaria Municipal de Vinhedo

Palavras-chave:

Ensino de ciências e matemática, Interdisciplinaridade, Práticas pedagógicas, Jogos

Resumo

O objetivo desse trabalho é socializar uma experiência desenvolvida em escola pública municipal do interior do estado de São Paulo, que teve como intuito promover atividades lúdicas, inseridas em uma gincana cultural e interdisciplinar. As atividades promoveram o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem para além da sala de aula. Defendemos a necessidade e importância de eventos que motivem a permanência dos alunos na escola de forma agradável e prazerosa. Contudo, é necessário discutir os desafios do planejamento e organização de tais atividades motivadoras através da gincana, que incentivam o trabalho em equipe e o respeito mútuo. Além disso, podemos observar o desenvolver nas crianças da capacidade de organizar estratégias, a fim de potencializar o raciocínio lógico e cognitivo, desenvolver a socialização, despertar e incentivar: prazeres, bem-estar, emoções, conforto. É importante destacar que atividades interdisciplinares como esta, principalmente relacionadas ao Ensino de Ciências e Matemática despertam grande interesse por parte dos alunos, contribuindo para construção de uma nova visão de mundo dos mesmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Dias Candido Longo, Centro Universitário Padre Anchieta

Secretaria Municipal de Vinhedo
Centro Universitário Padre Anchieta

Priscila Lizardo Faria Vieira, Secretaria Municipal de Vinhedo

Secretaria Municipal de Vinhedo
Secretaria Municipal de Campinas

Referências

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Ensino médio. Brasília: Ministério da educação, 1999.

DE MELO, T. L. R.; DA CUNHA, B. W. Ensino de Ciências Através de Gincanas Educativas: Uma proposta de ludicidade. Disponível em: http://www.editorarealize.com.br/revistas/conapesc/trabalhos/TRABALHO_EV058_MD4_SA93_ID2239_17052016235447 .pdf. Acesso em: 10 de novembro de 2016.

MORAES, R. O significado da experimentação numa abordagem construtivista: o caso do ensino de ciências. In: BORGES, R. R. ; MORAES, R. Educação em ciências nas séries iniciais. Porto Alegre: Sagra – Luzatto, 1998. p. 29–45.

OLIVEIRA, D.L. de. Ciências nas salas de aula. Porto Alegre: Ed. Mediação. 1999.

PIAGET, J.; ÅLVARO CABRAL; OITICICA Christiano Monteiro. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação. 1971.

RAU, M.C.T.D. A ludicidade na educação: uma atitude pedagógica. Curitiba: Ibpex, 2011.

ROSITO, B. A. O ensino de ciências e a experimentação. In: MORAES, R. (Org.). Construtivismo e o ensino de ciências: Reflexões epistemológicas e metodológicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000. p. 230.

TERRADAS, R. D. A importância da interdisciplinaridade na educação matemática. Revista da Faculdade de Educação, Ano IX, n. 16, p. 95-114, 2011.

Downloads

Publicado

2020-02-04

Como Citar

LONGO, L. D. C.; VIEIRA, P. L. F. A interdisciplinaridade trabalhada de forma lúdica: gincana. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 11, 2020. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9691. Acesso em: 29 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos