Que educação ambiental desejamos?

Autores

  • Luiz Marcelo de Carvalho Universidade Estadual Paulista

Palavras-chave:

Educação ambiental. Pesquisas em educação ambiental. EPEA. Recursos hídricos. Tendências pedagógicas.

Resumo

Tomando como questão orientadora para a elaboração deste texto o tema sugerido para uma das mesas-redondas do VI ENFOCO, a saber, ―Que Educação Ambiental desejamos?‖, procurei, a partir da identificação de unidades de registro em um conjunto de textos apresentados nos Encontros de Pesquisa em Educação Ambiental (I a IV), sistematizar núcleos de sentidos e, com base nesses, temas privilegiados pelos artigos. Entendo que esses temas, de alguma forma, evidenciam processos de produção de significados sobre educação ambiental, possibilitando, assim, aproximarmo-nos das tentativas de mapear pelo menos algumas zonas de desejos em relação a práticas educativas e a temática ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Marcelo de Carvalho, Universidade Estadual Paulista

Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Campus de Rio Claro – Departamento de Educação

Referências

AGUIAR, W. M. J.; OZELLA, S. Núcleos de significação como instrumento para a apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia, Ciência e Profissão, v. 26, n. 2, p. 222-245, 2006.

ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: desafios contemporâneos. Pesquisa em Educação Ambiental, v. 1, n. 1, p. 43-57, 2006.

ARAÚJO, A. D. Práticas discursivas em conclusões de teses de doutorado. Linguagem em (Dis)curso, v. 6, n. 3, p. 447-462, 2006.

CARVALHO, L. M. A Temática ambiental e o processo educativo: dimensões e abordagens. In: CINQUETTI, H. S.; LOGAREZZI, A. (Org.). Consumo e resíduos – Fundamentos para o trabalho educativo. São Carlos: EdUFSCar, 2006.

CARVALHO, L. M.; CAVALARI, R. M. F.; SANTANA, L. C. O Processo de ambientalização curricular da UNESP-Campus de Rio Claro: diagnóstico e perspectivas. In: GELLI, A. M. (Org.). Ambientalización Curricular de los Estudios Superiores. 3. - Diagnóstico de la Ambientalización Curricular, Girona, v. 3, p. 171-207, 2003.

CAVALARI, R. M. F.; SANTANA, L. C.; CARVALHO, L. M. Concepções de educação e educação ambiental nos trabalhos do I EPEA. Pesquisa em Educação Ambiental, v. 1, n. 1, p. 141-174, 2006.

CHAUÍ, M. Laços do desejo. In: NOVAES, A. (Org.). O desejo. São Paulo: Companhia das Letras; Rio de Janeiro: Funarte, 1990.

GOMES, R.; NASCIMENTO, E. F. A produção do conhecimento da saúde pública sobre a relação homem-saúde: uma revisão bibliográfica. Cad. Saúde Pública, v. 22, n. 5, p. 901- 911, 2006.

LEFF, E. Epistemologia ambiental. São Paulo: Cortez, 2002.

MOREIRA, A. F. B. Propostas curriculares alternativas. Educação & Sociedade, ano 21, n. 73, 2000.

MOREIRA, A. F. B. A importância do conhecimento escolar em propostas curriculares alternativas. Educação em Revista, v. 45, p. 265-290, 2007.

NOVAES, A. (Org.). O desejo. São Paulo: Companhia das Letras; Rio de Janeiro: Funarte, 1990.

RINK, J. Análise da produção acadêmica apresentada nos Encontros de Pesquisa em Educação Ambiental (EPEA). Dissertação (Mestrado) — Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas, 2009.

RODRIGUES, N. Educação: da formação humana à construção do sujeito ético. Educação & Sociedade, ano 22, n. 76, p. 232-257, out. 2001.

ROSSO, A. J.; MAFRA, N. D. F. Entre o perene e o novo: a arte de aprender o modismo educacional. Rev. Bras. Est. Pedag., v. 81, n. 197, p. 50-63, 2000.

SEVERINO, A. J. Educação, sujeito e história. São Paulo: Olho d’Água, 2001.

Downloads

Publicado

2013-01-31

Como Citar

CARVALHO, L. M. de. Que educação ambiental desejamos?. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 3, n. 1, 2013. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9182. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos