Banner Portal
Professores, pesquisa e formação continuada
PDF

Palavras-chave

Formação de professores. Professor pesquisador. Pesquisa educacional.

Como Citar

GONÇALVES, Pedro Wagner. Professores, pesquisa e formação continuada. Ciências em Foco, Campinas, SP, v. 1, n. 1, 2013. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9160. Acesso em: 25 jul. 2024.

Resumo

Este artigo defende que é parte da formação e da atividade profissional do professor investigar seu trabalho e sua formação continuada. A tese é defendida pelo esforço de revelar que interesses acham-se encobertos por aqueles que refutam a possibilidade de professores (práticos) pesquisarem atividades educacionais. Mostra-se, ainda, que há desafios metodológicos e éticos que necessitam ser debatidos no âmbito da pesquisa feita por professores.
PDF

Referências

BEANE, J.A.; APPLE, M.W. Escolas democráticas. São Paulo: Cortez, 1997. 159p.

CARROLL, D. Learning through interactive talk: a school-based mentor teacher study group as a context for professional learning. Teaching and Teacher Education, v.21, p.457-473, 2005.

CLARKE, A. The recent landscape of teacher education: critical points and possible conjectures. Teaching and Teacher Education, v.17, p.599- 611, 2001.

COCHRAN-SMITH, M.; LYTLE, S.L. The teacher research movement: a decade later. Educational Researcher, v.28, n.7, p.15-25, oct. 1999.

CONTRERAS, J. A autonomía do profesorado. Madrid: Ediciones Morata, 1997. 231p.

DARLING-HAMMOND, L.; YOUNGS, P. Defining “Highly qualified teachers”: what does “scientifically-based research” actually tell us? Educational Researcher, v.31, n.9, p.13-25, Dec. 2002.

ELLIOTT, J. Recolocando a pesquisa-ação em seu lugar original e próprio. In: GERALDI, C.M.G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E.M. de A. (Org.). Cartografias do trabalho decente: professor(a)-pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras, 1998. p.137-152.

GIMENO, J. O currículo e a reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed, 2000. 352p. GOODSON, I. Questionando as reformas educativas: a contribuição dos estudos biográficos na educação. Pro-Posições, v.18, n.2, p.17-37, mai./ago. 2007.

MAXWELL, J.A. Causal explanation, qualitative research, and scientific inquiry in education. Educational Researcher, v.33, n.2, p.3-11, Mar. 2004.

PEREZ GÓMEZ, A.I. A cultura escolar na sociedade neoliberal. Porto Alegre: Artmed, 2001. 267p.

PIMENTA, S.G. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S.G.; GHEDIN, E. Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2 e. São Paulo: Cortez, 2002. p.17-52.

RAVITCH, D. Challenges to teacher education. Journal of Teacher Education, v.58, n.4, p.269-273, Sep.-Oct. 2007.

SAVIANI, D. O legado educacional do longo século XX brasileiro. In: SAVIANI, D.; ALMEIDA, J.S. de; SOUZA, R.F.; VALDEMARIN, V.T. O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2004. p.9-57.

SCHALOCK, H.D. et al. Scaling up research in teacher education: new demands on theory, measurement, and design. Journal of Teacher Education, v.57, n.2, p.102-119, Mar-Apr. 2006.

SHULMAN, L.S. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, Feb. 1987.

SROUR, R.H. Modos de produção: elementos da problemática. Rio de Janeiro: Graal, 1978. 540p.

Apesar do periódico ser de acesso aberto, utilizando a Licença Creative Commons, os direitos autorais dos trabalhos submetidos são de exclusividade da revista.

Downloads

Não há dados estatísticos.