A mulher que criou van Gogh

Autores

  • Lucca di Liberato Reis
  • Russell Shorto

DOI:

https://doi.org/10.20396/visuais.v8i1.16619

Palavras-chave:

Johanna van Gogh-Bonger, História da pintura, Biografia, Van Gogh

Resumo

Este artigo estuda a vida de Johanna van Gogh-Bonger e sua participação na construção da popularidade do seu cunhado, o pintor holandês Vincent van Gogh. Por meio do descobrimento de um objeto de pesquisa inédito - uma série de diários escritos por Johanna van Gogh-Bonger -, Russel Shorto relata a soma de desafios de Johanna no masculino mundo da arte do século XIX enquanto buscava o reconhecimento póstumo de Vincent van Gogh. Através de pesquisadores da história da arte como Hans Luijten e Emilie Gordenker, Shorto descreve a jornada de Johanna desde sua infância até seu legado, enquanto introduz o contexto moderno de como essa história teve sua pesquisa realizada e recebida nas nos últimos anos. Artigo originalmente publicado na The New York Times Magazine.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Russell Shorto

Estados Unidos da América. Russell Anthony Shorto é autor, historiador e jornalista conhecido por seu livro sobre as origens holandesas da cidade de Nova York. Shorto é bolsista sênior do New Netherland Research Center desde 2013. Em 2017 publicou Revolution Song: A Story of American Freedom. Seu trabalho mais recente é Smalltime: The Story of My Family and the Mob, publicado em fevereiro de 2021. 

 

Referências

Short, Russell. The woman who made van Gogh, Nova Iorque: The New York Times Magazine (Abril 2021).

Downloads

Publicado

2022-06-17

Como Citar

REIS, L. di L. .; SHORTO , R. A mulher que criou van Gogh. Revista Visuais, Campinas, SP, v. 8, n. 1, p. 90–120, 2022. DOI: 10.20396/visuais.v8i1.16619. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/visuais/article/view/16619. Acesso em: 6 dez. 2022.