Lembrar. Lembrar de novo. Lembrar melhor

arte da performance e história sem progresso

Palavras-chave: Arte da performance, Documentação, Arquivo, Tragédia

Resumo

O artigo discute a relação entre arte da performance e suas lógicas de arquivo, tendo como objetivo traçar um breve panorama dos principais debates internacionais realizados a partir dos anos 1990 por teóricos como Jacques Derrida, Peggy Phelan, Amelia Jones, Rebecca Schneider e Philip Auslander. Em um segundo momento, lanço mão de um trabalho artístico de minha autoria para pensar em como encontro na noção de tragédia um vetor para pensar sobre a documentação de arte da performance.

Biografia do Autor

Renan Marcondes Cevales, Universidade de São Paulo

Doutor em Artes Cenicas na Escola de Comunicações e Artes pela Universidade de São Paulo.

 

Referências

RAMOS, Luiz Fernando. Hierarquias do real na mímesis espetacular contemporânea. Revista Brasileira de Estudos da Presença [Brazilian Journal on Presence Studies], v. 1, n. 1, 2011.

AUSLANDER, Philip. The performativity of performance documentation. PAJ: A Journal of Performance and Art, v. 28, n. 3, p. 1-10, 2006.

DERRIDA, Jacques. Archive fever: A Freudian impression. University of Chicago Press, 1996.

PHELAN, Peggy. The ontology of performance: representation without reproduction. In: Unmarked. Routledge, 2003. p. 155-175.

ROACH, Joseph R. Cities of the dead: Circum-Atlantic performance. Columbia University Press, 1996, p. 3

JONES, Amelia. Presença in Absentia: a experiência da performance como documentação. Revista Performatus, v. 1, n. 6, 2013.

SCHNEIDER, Rebecca. Performance remains. In: JONES, Amelia; HEATHFIELD, Adrian (Ed.). Perform, Repeat, Record: Live Art in History. Intellect Books, 2012, p. 141

MENKE, Christoph. Estética y negatividad. Buenos Aires: Universidad Autonoma Metorpolitana, 2011.
Publicado
2020-06-26
Como Citar
Cevales, R. M. (2020). Lembrar. Lembrar de novo. Lembrar melhor: arte da performance e história sem progresso. Revista Visuais, 6(1), 100-118. https://doi.org/10.20396/visuais.v6i1.13695