Banner Portal
A sobrevivência do caos ou ensaio sobre a forma do caos
PDF

Palavras-chave

Francis Alÿs
Caos
Arte-ciência

Como Citar

ROSALEM, Maria Fernanda Bonfante. A sobrevivência do caos ou ensaio sobre a forma do caos. Revista Visuais, Campinas, SP, v. 5, n. 1, p. 61–78, 2019. DOI: 10.20396/visuais.v5i1.12136. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/visuais/article/view/12136. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

A representação de fenômenos mobilizados por processos da natureza é recorrente nas mais diversas linguagens das artes visuais ao longo das narrativas da história da arte. Neste artigo partimos da interpretação do fenômeno do caos para motivarmos uma apresentação de parte da obra In a given situation (2010-2016), do artista Francis Alÿs, exibida durante a 32a Bienal de São Paulo (2016). São mobilizados a partir da fenomenologia da percepção, aspectos históricos dos estudos sobre o caos, bem como análises do processo criativo do artista. Delimitaremos uma proposta de percepção acerca da sobrevivência e retenção de possíveis formas na arte relacionadas historicamente com a ideia do caos, da catástrofe, da destruição.

https://doi.org/10.20396/visuais.v5i1.12136
PDF

Referências

ALŸS, Francis; MEDINA, Cuauthémoc. Diez cuadras alrededor del estúdio / Walking distance from the studio. Cidade do México: Antiguo Colegio de San Ildefonso, 2006.

DEVANEY, Robert. Reviewed work: chaos: making a new science by James Gleick. The College Mathematics Journal, vol. 20, nº. 5, pp. 458-459: Taylor & Francis, Ltd. on be half of the Mathematical Association of America, 1989.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A imagem sobrevivente: história da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

FERGUSON, Russel. Francis Alÿs: politics of rehearsal. Hammer Museum. Los Angeles: University of California, 2008.

GLEICK, James. Chaos: making a new science. New York: Penguinbooks, 1987.

HAYLES, Katherine. Chaos Bound: orderly disorder in contemporary literature and science. Cornell University Press, 1990.

HEGEL, G. W. F. A fenomenologia do espírito. Tradução P. Meneses. Petrópolis/RJ: Vozes, 1999.

VOLZ, Jochen; REBOUÇAS, Júlia (Org.). 32ª Bienal de São Paulo: Incerteza Viva. São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 2016. (Catálogo)

Downloads

Não há dados estatísticos.