Banner Portal
Imigrantes brasileiros e paraguaios: identidades sociais
PDF

Palavras-chave

Identidades. Deferenças. Pluralidade.

Como Citar

TRISTONI, Rejane Hauch Pinto. Imigrantes brasileiros e paraguaios: identidades sociais. Revista Saberes Universitários, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 2–20, 2017. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/saberes/article/view/7528. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Este artigo é parte de uma pesquisa em desenvolvimento que tem como objetivo averiguar como são construídas e/ou negociadas, nas práticas discursivas, as identidades dos participantes da pesquisa, bem como entender quais representações são construídas sobre a diversidade linguística no contexto de uma Cidade Paraguaia. Para este artigo, diante do objetivo proposto, respondo a seguinte pergunta de pesquisa: Como paraguaios e imigrantes brasileiros negociam suas identidades? Trata-se de um estudo etnográfico qualitativo/interpretativista que se insere na área da Linguística Aplicada. Para mostrar essa negociação, faço uma reflexão sobre cultura e o entrelaçamento de culturas e inicio mostrando como o grupo se reconhece, identifica-se, diferencia-se e, ao mesmo tempo, negocia suas identidades. Na sequência, comento os três traços característicos das identidades sociais: fragmentação, contradição e processo, problematizando o que, de fato, determina a escolha das múltiplas identidades sociais. 

PDF

Referências

BHABHA, H.K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

BAGNO, Marcos. A norma oculta: língua & poder na sociedade brasileira. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BAUMAN, Z. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi/ZygmuntBauman. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BAUMAN, Z. Globalização: as consequências humanas. Trad. Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989.

CANAGARAJAH, Suresh. Translingual practice: global englishes and cosmopolitan relations. New York: Routledge, 2013.

CANAGARAJAH, Suresh. After disinvention: possibilities for communication, community and competence. In: MAKONI, Sinfree; PENNYCOOK, Alastair (Org.). Disinventing and reconstituting languages. Toronto: Multilingual Matters, 2007. p. 233-239.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 4 ed. Trad. Ana Regina Lessa e Heloísa PezzaCintrão. São Paulo: EDUSP, 2011.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. 2. ed. Trad. KlaussBrandiniGerhardt. São Paulo: Paz e Terra, p, 530, 2000.

CAVALCANTI, Marilda Couto. Um olhar metateórico e metametodológico em pesquisa em linguística aplicada: implicações éticas e políticas. In: MOITA LOPES, L. P. da. (Org.). Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2008.

CAVALCANTI, Marilda Couto. Estudos sobre educação bilíngüe e escolarização em contextos de minorias linguísticas no Brasil. D.E.L.T.A, v.15, n. esp., p. 385-417, 1999.

CORACINI, Maria José. A celebração do outro: arquivo memória e identidade: línguas (materna e estrangeira), plurilinguismo e tradução. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2007.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais. Trad. Viviane Ribeiro. Bauru, SP: EDUSC, 2002.

ELIAS, Norbert. SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Tradução: Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: J.Z.E. 2000.

FOETSCH, Alcimara Aparecida. Paisagem, cultura e identidade: os poloneses em Rio Claro do Sul. Curitiba, 2007. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Paraná, 2007.

GARCÍA, Ofelia. Bilingual education in the 21st Century: a global perspective: Oxford: Wiley-Blackwell, 2009.

GARCÍA, Ofelia. Prólogo. In: BAKER, C. Fundamentos de educación bilingüe y bilinguismo. [S.l.]: Ed. Cátedra, 1997.

GORETE Neto, Maria. As representações dos Tapirapé sobre sua escola e as línguasfaladas na aldeia. Campinas, SP, 2009. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, 2009.

HALL, Stuart. Quem precisa de identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva, Guaracira L. Louro – 10 ed. – Rio de Janeiro: DP&A. 2005.

HALL, Stuart. The work of representation. In: ______. (Org.). Cultural representations and signifying practices. London/Thousand Oaks/New Delhi: Sage/Open University, 1997, p. 103-133.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2005.

MAHER, Tereza Machado. Em busca do conforto linguístico no Acre indígena. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v.47,n.2, jun./dez. 2008.

MAHER, Tereza Machado. Do casulo ao movimento: a suspensão das certezas na educação bilíngüe e intercultural. In: Cavalcanti, Marilda Couto; Bortoni-Ricardo, Stella Maris. (Org.). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas, SP: Mercado de Letras. 2007.

MAHER, Tereza Machado. Sendo índio em português. In. SIGNORINI, Inês. Língua(gem) e identidade. Campinas: Mercado de letras. 1998.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Uma Linguística Aplicada mestiça e ideológica: interrogando o campo como linguista aplicado. In: MOITA LOPES, Luis Pablo da. (Org.). Por uma linguística aplicada indisciplinar. 2 ed. São Paulo: Parábola, 2008.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Discursos de identidades: discurso como espaço de construção de gênero, sexualidade, raça, idade e profissão na escola e na família. Campinas: Mercado de Letras. 2003.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas: Mercado de Letras. 2002.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Discursos de identidade em sala de aula de leitura de L1: a construção da diferença. In: SIGNORINI, Inês. (Org). Língua(gem) e identidade. Campinas: Mercado de letras. 1998.

SIGNORINI, Inês. (Org.). Lingua(gem) e identidade. Campinas: Mercado de Letras. 1998.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

Creative Commons License
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não comerciais. Sendo utilizados dados ou o artigo completo para outros fins, o autor deverá solicitar por escrito autorização ao editor para tais fins.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.