Banner Portal
Educação financeira para população de baixa renda e endividada
PDF

Palavras-chave

Educação Financeira. Psicologia Social. Psicologia Econômica. Consumo. Endividamento.

Como Citar

MENDONCA, Adriana Vazzoler. Educação financeira para população de baixa renda e endividada. Revista Saberes Universitários, Campinas, SP, v. 1, n. 2, p. 107–117, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/saberes/article/view/6934. Acesso em: 20 abr. 2024.

Resumo

Neste trabalho é apresentado um relato de experiência que aborda a importância da educação financeira para a população de baixa renda e endividada, como parte da disciplina Estágio Supervisionado em Psicologia Social, realizado no período de março a junho de 2015. O objetivo do projeto de estágio foi a transmissão dos conceitos básicos de Educação Financeira e a observação das consequências nos comportamentos dos participantes. Foram utilizadas como técnicas de coleta de dados: relatórios de campo, observação estruturada (pesquisador participante) e relatos orais dos sujeitos em rodas de conversa. Os resultados revelam que o endividamento, bem como a prosperidade financeira, é um processo multifatorial que tem causas na estrutura psíquica do sujeito e sua subjetividade, em sua história de vida e de sua família e no ambiente/cultura, dimensão onde agem outros atores sociais como a mídia, a política, o marketing e a educação. A experiência foi significativa por oportunizar a vivência prática dos conceitos acadêmicos da Psicologia Social e Psicologia Econômica.

 

PDF

Referências

BOLLES, Richard Nelson. Como Conseguir um Emprego e Descobrir sua Profissão Ideal - Qual a cor de seu paraquedas?. Rio de Janeiro: Sextante, 2000.

BORGES, Flavia Orsi Leme. A venda casada e o superendividamento decorrente do consumo emocional. Revista Eletrônica da Faculdade de Direito de Franca, v. 4, n. 1, mai. 2011. Disponível em: < http://bit.ly/1QGuqUb>. Acesso em: 21 Dez. 2015.

DOMINGOS, Reinaldo. Terapia Financeira. São Paulo: Editora DSOP, 2014.

DSOP, Portal de Educação Financeira. Disponível em: <http://dsop.com.br/>. Acesso em 22 dez.. 2015.

FREITAS, Maria de Fátima Quintal de. Psicologia na comunidade, psicologia da comunidade e psicologia (social) comunitária: práticas da psicologia em comunidade nas décadas de 60 a 90, no Brasil. In CAMPOS, Regina Helena de Freitas (Org.). Psicologia Social Comunitária - da solidariedade à autonomia (pp. 54-80). Petrópolis: Vozes, 1996.

HENNIGEN, Inês. Superendividamento dos consumidores: uma abordagem a partir da Psicologia Social. Revista Mal-Estar e Subjetividade. 2010, v.10, n.4, pp. 1173-1202. Disponível em: <http://bit.ly/1T5RPMx>. Acesso em 20 abr. 2015.

KROTON Educacional. Disponível em:<http://www.kroton.com.br/>. Acesso em 22 dez. 2015.

LANE, Silvia Tatiana Maurer. O que é psicologia social. Coleção primeiros passos, v.39; São Paulo: Brasiliense, 2006.

LANE, Silvia Tatiana Maurer. Histórico e fundamentos da Psicologia Comunitária no Brasil. In Campos, Regina Helena de Freitas. (Org.) Psicologia Social Comunitária. Da solidariedade a autonomia. Petrópolis: Vozes, 1996

LEBOW, Victor. Price Competition. Journal of Retailing, Spring, New York University School of Retailing, v. 31, nº 1, p.7; New York. 1955.

NOVO, Helerina Aparecida; FREITAS, Maria de Fátima Quintal de. A guerreira Sílvia Lane e suas lições de "paciência histórica": um depoimento emocionado. Psicologia &. Sociedade, Porto Alegre, v.19, n.2, p.31-36, 2007. Disponível em <http://bit.ly/1YpQ6TA>. Acesso em 26 Abr. 2015

SILVA, Natália Cristina da. Matemática Financeira, Economia Doméstica, Educação Financeira. TCC Unicamp, Campinas, 2012.

SOARES, Dulce Helena Penna; PEDROSO, Cláudio; VERIGUINE, Nádia Rocha. Orientação Financeira: uma Nova Possibilidade de Atuação para o Orientador Profissional. Extensio: Revista Eletrônica de Extensão, p. 132-145, dez. 2009. Disponível em: <http://bit.ly/1mcdyHU>. Acesso em: 20 Abr. 2015.

Creative Commons License
https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não comerciais. Sendo utilizados dados ou o artigo completo para outros fins, o autor deverá solicitar por escrito autorização ao editor para tais fins.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.