Artes e festa
PDF

Palavras-chave

Jean Baptiste-Debret
Dia d'entrudo
Aquarela
Festas

Como Citar

TUTUI, Maria Pimentel. Artes e festa: um destaque ao dia d’entrudo e à marimba nas aquarelas de Debret. Proa: Revista de Antropologia e Arte, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 21–43, 2019. DOI: 10.20396/proa.v9i1.17259. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/proa/article/view/17259. Acesso em: 18 jul. 2024.

Resumo

As festas são campos de distintas abordagens para pesquisas em diversas áreas das humanidades. O presente artigo tem como objetivo ressaltar a importância dos registros pictóricos do artista francês Jean-Baptiste Debret (1768-1848) durante sua estada no Brasil nos anos de 1816 a 1831, dando um destaque para o Dia d’entrudo e para a marimba. Nesse caminho, a análise será por meio das aquarelas Dia d’entrudo (Carnaval) (1823); Passeio de domingo à tarde (1826) e Viola d’Angola. Música dos pretos (1820-1830). Deste modo, iniciaremos nossa discussão sobre a festa do entrudo, representada por Debret, na qual o artista revela sob sua ótica a exuberância da festividade e das cores nos trópicos.

https://doi.org/10.20396/proa.v9i1.17259
PDF

Referências

AUMONT, Jacques. A Imagem. Campinas: Papirus, 1995.

BAHKHTIN, Mikhail. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo- Brasília: Edunb- Hucitec, 1996.

BANDEIRA, Júlio; LAGO, Pedro Corrêa. Debret e o Brasil: obra completa, 1816-1831. Rio de Janeiro: Editora Capivara, 2009.

BURKE, Peter. O Carnaval de Veneza. In CUNHA, Maria Clementina Pereira. Carnavais e outras f(r)estas: ensaios de história social da cultura. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, CECULT, 2002.

BURKE, Peter. Testemunha Ocular: o uso de imagens como evidência histórica. Traduzido por Vera Maria Xavier dos Santos. – São Paulo: Editora Unesp, 2017.

BURKE, Peter. Hibridismo Cultural. Tradução Leila Souza Mendes, Editora da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos, Coleção Aldus 18, São Leopoldo, RS, 2008.

COLI, Jorge. Como estudar a arte brasileira do século XIX? São Paulo: Editora Senac, 2006

CUNHA, Maria Clementina Pereira. A capital cai na folia. Revista Nossa História, Rio de Janeiro, nº 16, fev. 2005

DEBRET, Jean-Baptiste, 1768-1848. Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Tradução e notas de Sérgio Milliet / Organização e prefácio Jacques Leenhardt. São Paulo, Editora Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2016.

DEBRET, Jean-Baptiste. Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Tradução e notas de Sérgio Milliet / apresentação de M. G. Ferri – Belo Horizonte: Ed. Itatiaia Limitada; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1978. Tomo I, volumes I e II.

DEBRET, Jean-Baptiste. Viagem pitoresca e histórica ao Brasil. Tradução e notas de Sérgio Milliet, notícia biográfica de Rubens Borba de Moraes. São Paulo, Martins, Ed. ______, Jean-Baptiste Caderno de Viagem. (Texto e Organização: Júlio Bandeira), Rio de Janeiro: Editora Sextante Artes, 2006.

DEBRET, Jean-Baptiste. Art and Illusion. London: Phaidon press, 2002.

DEBRET, Jean-Baptiste. Tributos: versión cultural de nuestras tradiciones. Traducción de Alfonso Montelongo. México: Fondo de Cultura Económica, 1991 [1984].

DIAS, Elaine Cristina. Debret, a pintura de História e as ilustrações de corte da “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil”. 2001. Tese (Mestrado) – Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, 2001.

GOMBRICH, E.H. A História da Arte. Tradução Álvaro Cabral. Rio de Janeiro, 2012.

LIMA, Heloísa Pires. Negros debretianos: representações culturais na obra Voyage Pittoresque et Historique au Brésil [1816-1839]. Tese de doutorado em Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo: 2005.

NAVES, Rodrigo. Debret, o neoclassicismo e a escravidão. In. A Forma Difícil: ensaios sobre a arte brasileira. São Paulo: Ática, 2011.

OLIVEIRA, Carla Mary S. O Cotidiano Oitocentista pelos olhos de Debret. Saeculum – Revista de História. João Pessoa, n° 19, jul/dez. 2008.

PRIORE, Mary Del. Outros Carnavais. Revista Nossa História, Rio de Janeiro, nº 16, fevereiro de 2005.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O Sol do Brasil. Nicolas-Antoine Taunay e as desventuras dos artistas franceses na corte de D. João. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

TREVISAN, Anderson Ricardo. Velhas Imagens, novos problemas. A redescoberta de Debret no Brasil Modernista (1930-1945). 2011. Tese (Doutorado) – Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2011.

TUTUI, Mariane Pimentel. As Representações da Festa em Debret: Um destaque ao Dia d’Entrudo e à Marimba. Dissertação (Mestrado em História). Universidade Estadual de Maringá, 2014.

Debret e a missão artística francesa no Brasil: 200 anos – curadoria de Jacques Leenhardt. Rio de Janeiro: Museus Castro Maya, Artepadilla, 2016.

ABREU, Martha. A festa é dos negros. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, n° 99, dezembro de 2013. Disponível em: http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/afesta-e-dos-negros. Acesso em: 28 jan. 2018.

ASSIS, Machado de. Um dia de Entrudo. Publicado originalmente em Jornal das Famílias, de 6/1874 a 8/1874. Disponível em: http://machado.mec.gov.br/images/stories/pdf/contos/macn049.pdf. Acesso em: 19 mar. 2019.

Instituto Moreira Salles - Glossário de Técnicas e Processos Gráficos e Fotográficos do Século XIX: http://www.ims.com.br/ims/explore/acervo/noticias/glossario-de-tecnicas-e-processos-graficos-e-fotograficos-do-seculo-xix. Acesso em: 13 mar. 2018.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. A natureza como paisagem e como emblema da nação: uma reflexão sobre arte neoclássica no Brasil do século XIX e acerca da produção de Nicolas Taunay. Oxford, UK: Centre for Brazilian Studies/ University of Oxford, 2004. Disponível em: http://www.brazil.ox.ac.uk/workingpapers/Schwacz49.pdf. Acesso em: 26 abr. 2018.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Visões do Brasil, século XIX – Artes Visuais / UNIVESP TV - Curso organizado pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo - (USP), 2010: Natureza e escravidão na obra de Taunay. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=22fwPv_JD8U&t=51s. Acesso em: 26 ago. 2018.

SIQUEIRA, Vera Beatriz Cordeiro. A alegria dos amantes: Jean-Baptiste Debret na coleção Castro Maya. Revista 19&20. Rio de Janeiro, v. I, n. 1, mai. 2006. Disponível em: http://www.dezenovevinte.net/artistas/debret_01.htm. Acesso em: 15 fev. 2018.

TUTUI, Mariane Pimentel. Aquarelas do Brasil: A importância dos registros pictóricos de Debret. Artigos do Patrimônio – IPHAN, 2015. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/Aquarelas_do_Brasil_A_importancia_dos_registros_pictoricos_de_Debret_m.pdf. Acesso em 13 mar. 2019.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Maria Pimentel Tutui

Downloads

Não há dados estatísticos.