Banner Portal
Quando Jacundá ensinou as mulheres a tocar as flautas sagradas
PDF

Palavras-chave

Mulheres Indígenas
Sistemas de Conhecimento
Alto Rio Negro

Como Citar

SANTOS, Fabiane Vinente dos. Quando Jacundá ensinou as mulheres a tocar as flautas sagradas : circulação de conhecimentos entre mulheres no Noroeste Amazônico. Maloca: Revista de Estudos Indígenas, Campinas, SP, v. 6, n. 00, p. e023002 , 2023. DOI: 10.20396/maloca.v6i00.17277. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/maloca/article/view/17277. Acesso em: 18 abr. 2024.

Resumo

O Alto Rio Negro constitui-se num dos mais complexos sistemas regionais ameríndios, composto por grupos étnicos pertencentes às famílias linguísticas Tukano, Arawak e Hupda e possuindo um extenso corpo de narrativas cosmogônicas, uma delas a da apropriação das flautas sagradas pelas mulheres. Nas versões Tukano (Ye’pa Masa) desta narrativa um personagem se sobressai como agente na transfiguração das mulheres em xamãs: o Jacundá (Crenicichla johana). Usando-a como ponto de partida, exploro literatura recente sobre circulação de conhecimento para questionar a ênfase involuntária dos estudos etnográficos sobre conhecimentos na transmissão das vitalidades masculinas, discutindo o eclipsamento das redes de conhecimento que têm as mulheres como protagonistas, dentre as quais destaco: a roça, a olaria, a confecção de cuias e o artesanato de tucum. As mulheres constituem suas redes de circulação de conhecimento de forma mais circular e horizontalizada que as redes masculinas.

https://doi.org/10.20396/maloca.v6i00.17277
PDF

Referências

ACIMET - Associação das Comunidades Indígenas do Médio Tiquié; AEITY - Associação Escola Indígena Tukano Yupuri. 2008. Marĩ Kahtiri Pati Kahse Ukuri Turi. São Paulo: ISA; São Gabriel da Cachoeira: Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN).

Araújo, Bru Pereira; Maizza, Fabiana. 2022. “Superfluidade de gênero: binarismo e escrita etnográfica na Amazônia”. Maloca – Revista de Estudos Indígenas 5: 1-26. https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/maloca/article/view/15943

Azevedo, Miguel [Ñahuri]; Azevedo, Antenor [Kumarõ]. 2003. Dahsea Hausirõ Porã ukushe wiophesase merã bueri turi. Mitologia dos Tukano Hausirõ Porã. São Gabriel da Cachoeira: UNIRT/FOIRN.

Azevedo, Vicente Vilas Boas.; Oliveira, Melissa.; Azevedo, Dario Alves.; Azevedo, José Vilas Boas.; Cardoso, Walmir Thomazi.; Gonçalves, Cornélio Lobo.; Pimentel, Ramiro Paz.; Azevedo, Antonio Nascimento.; Azevedo, Manuel Aguiar.; Azevedo, Zenilton Caldas. 2010. “Calendário astronômico do médio rio Tiquié”. In: Cabalzar, Aloisio (org.). Manejo do Mundo. Conhecimentos e práticas dos povos indígenas do rio Negro, noroeste amazônico. (Série Conhecimentos Indígenas, Pesquisa Intercultural, 1). São Gabriel da Cachoeira: ISA, FOIRN, 56-66.

Belaunde, Luisa Elvira. 2006. “A força dos pensamentos, o fedor do sangue. Hematologia e gênero na Amazônia”. Revista de Antropologia 49 (1): 205-243. https://www.revistas.usp.br/ra/article/view/27234/29006.

Cabalzar, Aloísio (org.). 2005. Peixe e Gente no alto rio Tiquié: conhecimentos tukano e tuyuka, ictiologia, etnologia. (Ilustrações por Mauro C. Lopes). São Paulo: Instituto Socioambiental.

Cabalzar, Aloísio.; Marques, Domingos Prado; Lima, Flávio Cesar Thadeo; Tenório, Guilherme Pimentel; Bastos, Lucas Alves; Pedrosa, Roberval; Barreto, Tarcísio. 2013. “Pesca dos povos Tukano: O uso de armadilhas no Rio Tiquié”. Ciência Hoje 305, (51) 28-31.

Cardoso, Walmir Thomazi. 2007. O Céu dos Tukano na escola Yupuri: construindo um calendário dinâmico. Tese de Doutorado, PUC-SP, São Paulo, SP, Brasil.

Carneiro da Cunha, Manuela. 2012. “Questões suscitadas pelo conhecimento tradicional”. Revista de Antropologia 55 (1), 439-464. https://www.revistas.usp.br/ra/article/view/46971

Cayón, Luis. 2010. Penso, logo crio. A teoria Makuna do mundo. Tese de Doutorado UnB, Brasília, DF, Brasil .

Chernela, Janet; Cordeiro, Anastásio. 2015. Numia Parena Numia. Mulheres do Início. Manaus: Reggo .

CIPAC - Coordenação Indígena de Pari-Cachoeira. 2006. Kumuá Naâ Uúkûse-basesé. Origem do mundo e da humanidade. A sabedoria dos ancestrais Tukano do Rio Tiquié. Recife: Saúde Sem Limites.

Emperaire, Laure (org.). 2010a. Dossiê de registro do Sistema Agrícola Tradicional do Rio Negro. Brasília: CNPq, IPHAN; IRD; Campinas: Unicamp; Barcelos: ACIMRN.

Emperaire, Laure. 2010. História de vida das plantas e agricultura indígena no médio e Alto Rio Negro. In: Cabalzar, Aloisio (org.). Manejo do mundo: conhecimentos e práticas dos povos indígenas do Rio Negro, Noroeste Amazônico. São Paulo: Instituto Socioambiental; São Gabriel da Cachoeira: FOIRN.

Fernandes, Américo Castro [Diakuru]; Fernandes, Durvalino Moura [Kisibi]. 2006. Bueri Kãdiri Maririye: os ensinamentos que não se esquecem. (Coleção Narradores Indígenas do Rio Negro; v. 8). São Gabriel da Cachoeira: FOIRN/UNIRT.

Fernandes, Américo Castro [Diakuru]; Fernandes, Durvalino Moura [Kisibi]. 1996. A mitologia sagrada dos Desana Diputiro Porã. São Gabriel da cachoeira: FOIRN.

Fontes, Francineia Bitencourt. 2019. Hiipana, Eeno Hiepolekoa: construindo um pensamento antropológico a partir da mitologia Baniwa e de suas transformações. Dissertação de Mestrado, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Galvão, Wenceslau C. [Tõrãmu]; Galvão, Raimundo Castro [Ñi, Guahari Ye]. 2004. Livro dos antigos Desana – Guahari Diputiro Porã. São Gabriel da Cachoeira: FOIRN; Comunidade do Pato no Médio Rio Papuri: ONIMRP. (Coleção Narradores Indígenas do Rio Negro, v.7).

Hugh-Jones, Christine. 1979. From the milk river: Spatial and temporal processes in Northwest Amazonia. Cambridge University Press.

Hugh-Jones, Stephen. 1979. The Palm and the Pleaides. Initiation and Cosmology in Northwest Amazonia. Cambridge: Cambridge University Press.

Hugh-Jones, Stephen. 2017. “Body Tubes and Synaesthesia”. Mundo Amazónico 8(1): 27-78. https://repositorio.unal.edu.co/handle/unal/67037

Hugh-Jones, Stephen. 2001. The gender of some Amazonian gifts: an experiment with an experiment. In: Gregor, Thomas; Tuzin, Donald (orgs.). Gender in Amazonia and Melanesia: an exploration of the comparative method. Berkeley: University of California Press, 245-278.

Lasmar, Cristiane. 1996. Antropologia feminista e etnologia amazônica: A questão do gênero nas décadas de 70 e 80. Dissertação de Mestrado, UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Lopes, Adeilson; Diniz, Laise. 2016. Pimenta Jiquitaia Baniwa. São Gabriel da Cachoeira: FOIRN; OIBI; São Paulo: Instituto Socioambiental.

Maia, Gabriel Sodré [Akuto]. 2016. Bahsamori. O tempo, as estações e as etiquetas sociais dos Yepamahsã (Tukano). Dissertação de Mestrado. UFAM, Manaus, AM, Brasil.

Maia, Moisés [Akito]; Maia, Tiago [Ki’mâro]. 2004. Isâ Yekisimia Masike! O conhecimento dos nossos antepassados. Uma narrativa Oyé. (Coleção narradores indígenas do Rio Negro, v. 6). São Gabriel da Cachoeira: COIDI/FOIRN.

Martini, André. 2008. Filhos do Homem: A introdução da piscicultura entre populações indígenas no povoado de Iauaretê, no Uaupés. Dissertação de Mestrado, Unicamp, Campinas, SP, Brasil.

Murphy, Yolanda; Murphy, Robert. 1974. Women of the forest. New York: Columbia University Press.

Oliveira, Joana Cabral de. 2016. Mundos de roças e florestas. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas. 11 (1), 115-131. https://www.scielo.br/j/bgoeldi/a/PNmFtzGSKBhnfZGMnNmRd8j/abstract/?lang=pt.

Oliveira, Melissa Santana. 2016. Sobre casas, pessoas e conhecimentos: uma etnografia entre os Tukano Hausirõ e Ñahuri Porã do médio rio Tiquié, Alto rio Negro. Tese Doutorado, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

Oliveira, Thiago Lopes C. 2015. Os Baniwa os artefatos e a cultura material no Alto Rio Negro. 2015. Tese de Doutorado, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Overing, Joanna. 1991. A estética da produção: o senso de comunidade entre os Cubeo e os Piaroa. Revista de Antropologia, São Paulo, 34, 7-33. https://www.revistas.usp.br/ra/article/view/111249.

Pereira, Rosilene Fonseca. 2021. Cuidados na criação de gente: habilidade e saberes importantes para viver no alto rio Negro. Tese de Doutorado, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

Piedade, Acácio Tadeu de Camargo. 1999. “Flautas e trompetes sagrados do noroeste amazônico: sobre gênero e música do jurupari”. Horizontes Antropológicos 5 (11), 93-118. https://www.scielo.br/j/ha/a/9vZtqJcGVB7HFHXB4LT67kn/?lang=pt

Strathern, Marilyn. 2006. O gênero da dádiva: problemas com sociedade e problemas com mulheres na Melanésia. Campinas: Edunicamp.

Van Velthen, Lucia Hussak. 1996. “Os muitos fios de tucum: Artesanato feminino no Alto Rio Negro”. Anais do I Simpósio dos povos indígenas do Rio Negro: terra e Cultura. Manaus (AM), agosto de 1996.

Vinente, Fabiane. 2008. “Um ‘equilíbrio delicado’? Aspectos da experiência urbana de mulheres indígenas no Noroeste amazônico”. Trabalho apresentado na 26ª. Reunião Brasileira de Antropologia, Belém.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Fabiane Vinente dos Santos

Downloads

Não há dados estatísticos.