De Arsenal a Laboratório. Fragmento de uma autobiografia

Fragmento de uma autobiografia

Authors

  • Maurizio Ghelardi Scuola Normale Superiore di Pisa

DOI:

https://doi.org/10.20396/figura.v5i1.9995

Abstract

Em 29 de dezembro de 1927, por ocasião da reunião do conselho diretor da Kulturwissenschaftliche Bibliothek, Aby Warburg esboça, em algumas páginas que portam o título De Arsenal a Laboratório(Vom Arsenal zum Laboratorium), uma breve autobiografia, onde perfaz algumas etapas cruciais de seu percurso intelectual2.Três anos depois da alta da clínica de Kreuzlingen, diante dos colaboradores e dos colegas, a intenção é mostrar que sua rumorosa vida interior sempre formou uma unidade com sua personalidade de estudioso, e que sua luta contra os demônios jamais esteve circunscrita ao âmbito puramente pessoal. Ao contrário, que o transtorno mental refinou a sua sensibilidade intelectual, tornando-se, por sua vez, uma espécie de exercício terapêutico. Não por acaso, provavelmente sobre o modelo do livro de Tito Vignoli, Mito e Ciência, alguns anos antes havia escolhido como mote para os seus Fragmentos sobre a expressão:“tu vives e não me causas dano” (du lebst und thust mir nichts!), onde o “tu” indicava o êxito, mas também o processo, que tinha objetivado nas imagens e nos símbolos a expressão humana.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2019-08-20

How to Cite

Ghelardi, M. (2019). De Arsenal a Laboratório. Fragmento de uma autobiografia: Fragmento de uma autobiografia. Figura: Studies on the Classical Tradition, 5(1), 17–27. https://doi.org/10.20396/figura.v5i1.9995