Degas escultor, Degas pintor: Confissões de vida e arte

Authors

  • Alexandre Ragazzi Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/figura.v5i2.9984

Abstract

Em um artigo publicado em 11 de agosto de 1931 no jornal Le Temps[Fig. 3], o jornalista e crítico de arte François Thiébault-Sisson(1856-1944) esforçava-se para reproduzir uma conversação que mantivera com Edgar Degas (1834-1917) trinta e quatro anos antes. Recordava o ano de1897 e a ocasião em que Degas refugiara-seem Mont-Dore, localidade famosa pelas águas termais de poderes curativos, onde o artista fazia um tratamento para recuperar-se de problemas decorrentes de sua bronquite, cada vez mais atormentado com a progressiva deterioração de sua visão2. Os dois encontraram-se ali perto, em Clermont-Ferrand, para onde Degas havia se dirigido em busca de alguma distração depois de aproximadamente uma semana de isolamento na estação termal.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2019-08-14

How to Cite

Ragazzi, A. (2019). Degas escultor, Degas pintor: Confissões de vida e arte. Figura: Studies on the Classical Tradition, 5(2), 237–255. https://doi.org/10.20396/figura.v5i2.9984