Foreword

Authors

  • Fabrina Magalhães Universidade Federal Fluminense – UFF
  • Flávia Benevenuto Universidade Federal de Alagoas – UFAL

DOI:

https://doi.org/10.20396/figura.v7i2.11552

Abstract

Observa-se praticamente uma unanimidade entre os analistas que os estudos sobre o Renascimento Italiano foram iniciados a partir da publicação da obra de Jacob Burckhardt, A cultura do Renascimento na Itália (1860) e dos estudos seminais de Jules Michelet, que, segundo Lucien Febvre1, teria utilizado pela primeira vez o conceito de Renascença em um curso ministrado por Michelet, entre 1840 e 1842. Para o fundador dos Annales, todas as ideias de Renascença que existiam antes do historiador francês eram fragmentadas e não se direcionavam a um conceito histórico abrangente. Além da invenção e uso de um novo conceito, outro ponto de grande relevância para ambos é a marcante ruptura entre o período medieval e o início da modernidade.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2019-10-07

How to Cite

Magalhães, F., & Benevenuto, F. (2019). Foreword. Figura: Studies on the Classical Tradition, 7(2), 5–9. https://doi.org/10.20396/figura.v7i2.11552