A iconografia mariana no Cinquecento italiano e flamengo e o debate em torno do Maneirismo

Authors

  • Fernanda Marinho Universidade Federal de São Paulo

Abstract

As visitas à Fundação Eva Klabin (FEK) são iniciadas, superado o hall de entrada, pela sala Renascença. Duas barulhentas portas corrediças se abrem, como cortinas de boca de cena, anunciando o amplo cômodo preenchido por um exasperado gosto clássico. Entre pinturas religiosas, esculturas egípcias, arcas renascentistas, tapetes persas, cerâmicas de Urbino, objetos decorativos e um grande retábulo maneirista ao fundo, a sala Renascença cumpre um papel introdutório no percurso do visitante assim como o conceito de clássico nos estudos de história da arte. Trata-se de um organizado Wunderkummern1no qual constam duas pinturas que serão aqui analisadas –Nossa Senhora com o menino e São João criançae Madona com Menino–e a partir das quais proponho uma breve reflexão sobre o renascimento italiano e flamengo e o conceito de maneirismo.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2019-09-02

How to Cite

Marinho, F. (2019). A iconografia mariana no Cinquecento italiano e flamengo e o debate em torno do Maneirismo. Figura, 3, 53–77. Retrieved from https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/figura/article/view/10044