Aplicação de uma Avaliação Diagnóstica para Identificação da Percepção de Gestores da Universidade em Relação ao Gerenciamento de Riscos e Controles Internos
Capa do Eixo 1 sobre Administração, Gestão e Liderança
PDF

Palavras-chave

Avaliação
Diagnóstico
Gestão de Riscos
Controle Interno
Unesp

Categorias

Como Citar

LOURO, Daniel Wayne; CAMPOS, Silvia Franchin de; MELO , Verônica Palácio de Pádua; CARREGARI, Regiane Marcondes. Aplicação de uma Avaliação Diagnóstica para Identificação da Percepção de Gestores da Universidade em Relação ao Gerenciamento de Riscos e Controles Internos. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023092, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.5042. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/5042. Acesso em: 21 maio. 2024.

Resumo

Introdução: O Grupo Técnico de Gestão de Riscos e Controle Interno da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" conduziu uma avaliação entre agosto e setembro de 2022 para analisar a percepção dos gestores em relação ao cumprimento dos princípios e diretrizes estabelecidos na Política de Gerenciamento de Riscos e Controles Internos da Unesp. De 693 gestores, 389 responderam ao questionário. Outro objetivo era determinar o nível de maturidade da universidade em relação ao gerenciamento de riscos e controles internos com base nas respostas dos gestores. Objetivo: Demonstrar como foi aplicada uma avaliação visando diagnosticar a atuação da Universidade em relação ao gerenciamento de riscos e controles internos. Metodologia: O questionário tinha 92 questões e abrangeu cinco seções relacionadas a componentes da metodologia COSO-ICIF, cada uma representando aspectos diferentes do controle interno. Os participantes classificaram os controles em uma escala de 1 (mais fraco) a 5 (mais forte). Com base em uma média percentual dos resultados, as questões foram classificadas em níveis de maturidade. Resultados: Após analisadas as respostas, foram elaborados relatórios. Utilizando-se a ferramenta Power BI, foram apresentados também resultados interativos, para uma análise mais aprofundada. Conclusão: A avaliação demonstrou a necessidade de disseminar a cultura de controle na universidade, além de ter auxiliado na identificação de áreas mais sensíveis. Como sugestão de continuidade, propõe-se a coleta de evidências adicionais por meio de entrevistas e análises presenciais em processos e documentos. Isso facilitaria o planejamento de ações, garantindo uma assessoria eficaz nas áreas identificadas como mais críticas.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.5042
PDF

Referências

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Acórdão nº 568/2014. Plenário. Relator: Ministro-Substituto Marcos Bemquerer Costa. Sessão de 12/3/2014. Disponível em:https://pesquisa.apps.tcu.gov.br/redireciona/acordao-completo/ACORDAO-COMPLETO-1299441. Acesso em 13 fev. 2023.

COSO - Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission. Internal Control – Integrated Framework. 2013. Disponível em: <https://www.coso.org/guidance-on-ic>. Acesso em 12 abr. 2023.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO. Reitoria. Portaria Unesp-236, de 26-11-2020. Aprova a Política de Gerenciamento de Riscos e Controles Internos da Unesp. Diário Oficial do Estado de São Paulo; seção 1: Poder Executivo, São Paulo, p. 91, 27 nov. 2020. Disponível em: <https://sistemas.unesp.br/legislacao-web/?base=P&numero=236&ano=2020&dataDocumento=26/11/2020>. Acesso em 26 set. 2023.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Daniel Wayne Louro, Silvia Franchin de Campos, Verônica Palácio de Pádua Melo , Regiane Marcondes Carregari (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.