Perfil epidemiológico de bactérias multirresistentes do hospital especializado em malformações craniofaciais de Bauru-SP antes e após a pandemia do Covid-19
Capa do Eixo 5 sobre Saúde e Qualidade de Vida
PDF

Palavras-chave

Pandemia Covid-19
Bactérias multirresistentes
Infecção hospitalar
Controle de infecção hospitalar

Categorias

Como Citar

CAMARGO, Izabel de; ARANTES, Silvia Cristina; MONDINI, Cleide Carolina da Silva Demoro; BORGO, Hilton Coimbra; VIEIRA, Narciso Almeida. Perfil epidemiológico de bactérias multirresistentes do hospital especializado em malformações craniofaciais de Bauru-SP antes e após a pandemia do Covid-19. Congresso dos Profissionais das Universidades Estaduais de São Paulo, Campinas, SP, n. 2, p. e023093, 2023. DOI: 10.20396/conpuesp.2.2023.4913. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/conpuesp/article/view/4913. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Introdução: Durante a pandemia de Covid-19 no Brasil, as prescrições de antibióticos aumentaram consideravelmente, preocupando as agências de saúde devido ao surgimento de bactérias multirresistentes (BMR). O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC-USP) possui Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e Cuidados Especiais (UCE) pediátricas, bem como Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) realizando busca ativa de infecções. Objetivo: Investigar o perfil epidemiológico das BMRs em pacientes do HRAC-USP nos períodos pré e pós-pandemia de Covid-19. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal e retrospectivo nos períodos pré-pandemia (P1) e pós-pandemia (P2), que incluiu 2.524 Culturas de Vigilância Ativa (CVA) de 515 pacientes de ambos os sexos internados nas UTI e UCE do HRAC e acompanhados pela CCIH. Grupos de bactérias analisados: Enterobacteriaceae, Bacilos Gram-Negativos Não Fermentadores (BGNF) e Staphylococcus aureus Resistente à Meticilina (MRSA). Resultados: Do total de pacientes, 281 (54,6%) eram do sexo feminino, e 177 (34,3%) permaneceram em precaução de contato pela CCIH para evitar infecções cruzadas. Das 2.524 CVAs, 503 (19,9%) resultaram em BMRs positivas. Entre P1 e P2, observou-se uma maior frequência de MRSA em P1 (p < 0,001), um aumento significativo de BGNF multirresistentes em P2 (p < 0,001) e nenhuma diferença significativa no grupo Enterobacteriaceae (p = 0,907). Conclusão: Houve diferenças no perfil epidemiológico de BMRs no HRAC-USP antes do início da pandemia de Covid-19, sugerindo com forte evidência uma pressão seletiva sobre as bactérias. A maioria dos pacientes era do sexo feminino.

https://doi.org/10.20396/conpuesp.2.2023.4913
PDF

Referências

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. NOTA TÉCNICA GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 05/2021 – Orientações para prevenção e controle da disseminação de microrganismos multirresistentes em serviços de saúde no contexto da pandemia da COVID-19. Brasília: Anvisa, 2021. Disponível em: https://www.saude.df.gov.br/documents/37101/0/nota-tecnica-gvims-ggtes-anvisa-no-05-2021-resistencia-microbiana-na-pandemia-da-covid-19.pdf/47f0c888-ac59-2a7f-b845-505408b3e6dd?t=1683292039746. Acesso em: 17 set. 2023.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Prevenção de infecções por microrganismos multirresistentes em serviços de saúde – Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Brasília: Anvisa, 2021. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/centraisdeconteudo/publicacoes/servicosdesaude/publicacoes/manual-prevencao-de-multirresistentes7.pdf. Acesso em: 17 set. 2023.

JEAN, S. S.; HARNOD, D.; HSUEH, P. R. Global Threat of Carbapenem-Resistant Gram-Negative Bacteria. Front Cell Infect Microbiol. 2022 Mar 15;12:823684. DOI: 10.3389/fcimb.2022.823684. PMID: 35372099; PMCID: PMC8965008.

LANGFORD, B. J.; SO, M.; RAYBARDHAN, S.; LEUNG, V.; SOUCY, J. R.; WESTWOOD, D.; DANEMAN, N.; MACFADDEN, D. R. Antibiotic prescribing in patients with COVID-19: rapid review and meta-analysis. Clin Microbiol Infect. 2021 Apr;27(4):520-531. DOI: 10.1016/j.cmi.2020.12.018. Epub 2021 Jan 5. PMID: 33418017; PMCID: PMC7785281.

MAGIORAKOS, A. P.; SRINIVASAN, A.; CAREY, R. B.; CARMELI, Y.; FALAGAS, M. E.; GISKE, C. G.; HARBARTH, S.; HINDLER, J. F.; KAHLMEETER, G.; OLSSON-LILJEQUIST, B.; PATERSON, D. L.; RICE, L. B.; STELLING, J.; STRUELENS, M. J.; VATOPOULOS, A.; WEBER, J. T.; MONNET, D. L. Multidrug-resistant, extensively drug-resistant and pandrug-resistant bacteria: an international expert proposal for interim standard definitions for acquired resistance. Clin Microbiol Infect. 2012 Mar;18(3):268-81. DOI: 10.1111/j.1469-0691.2011.03570.x. Epub 2011 Jul 27. PMID: 21793988.

OLIVEIRA, P. M. N.; BUONORA, S. N.; SOUZA, C. L. P.; SIMÕES JÚNIOR, R.; SILVA, T. C.; BOM, G. J. T.; TEIXEIRA, C. H. S.; SILVA, A. R. A. Surveillance of multidrug-resistant bacteria in pediatric and neonatal intensive care units in Rio de Janeiro State, Brazil. Rev Soc Bras Med Trop, v. 52, n. e20190205, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0037-8682-0205-2019.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Izabel de Camargo, Silvia Cristina Arantes, Cleide Carolina da Silva Demoro Mondini, Hilton Coimbra Borgo, Narciso Almeida Vieira (Autor)

Downloads

Não há dados estatísticos.