Reflexões sobre a adaptação de expatriados chineses no Brasil

Autores

  • Suzana Assis Bandeira de Melo Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Expatriados, Adaptação cultural, Guanxi, China, Brasil

Resumo

A China se destaca pela expatriação de milhares de profissionais, como resultado do processo de internacionalização de empresas chinesas a partir do ano de 2000, sendo o Brasil um dos principais destinos destes expatriados. As diferenças culturais entre os dois países tem sido um desafio para os expatriados chineses se adaptarem á cultura brasileira (RUI et al. 2017), principalmente com relação ao trabalho.

Esse estudo busca conhecer o processo de expatriação de chineses para o Brasil.

Foi realizada uma recopilação da literatura especializada (WANG, 2019; SOUZA, 2017; GONZÁLEZ et al, 2011; TAKEUCHI; LEPAK; MARINOVA; YUN, 2007) sobre processos de adaptação, utilizando os principais modelos teóricos usados na literatura internacional. Buscou-se entender o fenômeno, no caso dos expatriados chineses, observando-se principalmente os aspectos de cultura e comunicação (HOU e ZHU, 2020; YAO, 2014). Em meio à lacuna em relação à expatriação chinesa, Wang (2019) integrou duas abordagens teóricas basilares da literatura com a teoria de construção de guanxi de Chen e Chen (2004), como resultado de sua pesquisa com expatriados chineses alocados na Europa. Compôs seu modelo a partir da teoria de Choque Cultural de Oberg (1954) e Curva U de Lysgaard (1955) com a construção de guanxi de Chen e Chen (2004). Seu modelo aponta três dimensões principais para o desenvolvimento do guanxi como meio de adaptação dos expatriados chineses e combina essas dimensões com a Curva U. Esse texto pretende averiguar a pertinência do modelo no caso de expatriados chineses no Brasil, por meio de pesquisa futura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHEN, X.-P., CHEN, CC. On the Intricacies of the Chinese Guanxi: a process model of guanxi development. Asia Pacific Journal of Management, 21 (3), 305–324, 2004. doi: 10.1023 / b: apjm.0000036465.19102.d5

GONZÁLEZ, J. M. R.; AÑEZ, M. E. M.; ALEXANDRE, M. L.; OLIVEIRA, J. A. Perspectivas Teóricas sobre a Adaptação do Expatriado: uma Abordagem Multidimensional. Rio de Janeiro, XXXV Encontro da ANPAD, 2011.

HOU, J.Z., ZHU, Y. Social capital, guanxi and political influence in Chinese government relations. Public Relations Review, 2020. https://doi.org/10.1016/j.pubrev.2020.101885

SOUSA, C., GONÇALVES, G., SANTOS, J., LEITÃO, J. (2017). Organizational practices for the expatriates’adjustment: a systematic review”, Journal of Global Mobility: The Home of Expatriate Management Research, Vol. 5 No. 3, pp. 251-274, Doi: 10.1108/jgm-03-2017-0011.

WANG, Barbara Xiaoyu. Guanxi in the Western Context: intra-firm group dynamics and expatriate adjustment. Switzerland, Palgrave Macmillan, 2019.

Publicado

2023-12-31

Como Citar

ASSIS BANDEIRA DE MELO, Suzana. Reflexões sobre a adaptação de expatriados chineses no Brasil. Seminário Pesquisar China Contemporânea, Campinas, SP, n. 7, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/eventos/index.php/chinabrasil/article/view/5220. Acesso em: 14 abr. 2024.